Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Carlos Edu Bernardes

Uma palavra

Era uma palavra feia, escura e viscosa | 21.04.12 - 10:12
Estava eu no rio quando uma palavra boiou perto da sombra de uma árvore. Era uma palavra feia, embolada, tinha um cheiro de coisa estragada, era viscosa e escura.

Pelo jeito, ela nada sabia sobre córregos, bichos e matas, porque por onde passava, e ao seu redor, era apenas água, lambari e planta se sujando e pronto.

De todas as palavras do meu parco repertório e de muitas pronúncias saltitantes no vilarejo, essa era ruim de falar e tinha um semblante ambicioso e mau, como se suas letras conspirassem macular também o dicionário.

Sob o sol e o céu ainda azul, pressenti a sua certeza em desfilar altiva por cursos d´água e em dançar inconteste pelos ares e pétalas. Ao mesmo tempo, nenhum esboço de receio em ser impedida por humildes e simples ribeirinhos, homens de bem. Pelo contrário. Sendo abusada e apadrinhada da ganância, não exalavam dúvidas sobre sua presença em todos os lugares daqui para diante.

Incrédulo, e como quem agradece todos os dias por esse abençoado mundão de meu Deus, além de respeitoso com as poucas palavras conhecidas, eu a segurei pelos lados e tentei clarear suas sílabas oleosas de substantivo.

Porém, nesse instante e com espanto, constatei que ela não ficaria limpa e sim que contaminaria os panos da minha canoa e os corpos dos meus peixes sadios de natureza. Assim, com o seu rastro turvo nas mãos e nas roupas, estremeci ao vê-la facilmente retornar para as águas. Logo, outras do mesmo álbum de sinônimos vieram acompanhá-la.

Agora, de cada cinco palavras ditas nos arredores e nos açudes, três são 'poluição' e as outras duas, pelo visto e sentido, nem multiplicadas por mil acabarão com ela não.

Carlos Edu Bernardes é graduado em Filosofia pela PUC-GO, especialista em Educação Ambiental pelo SENAC-GO e em Produção e Gestão Cultural pela UFG.

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
  • 04.07.2012 08:15 Aline Andrade

    Carlos, a sua habilidade com as palavras já era conhecida e admirada por todos nós, mas, neste texto você primou pela sutileza e delicadeza de um poeta. Fica no coração da gente ao final da leitura uma sensação gostosa de "ele tá falando daqui do meu lugar". Aconchegante. saudades, beijos, da prima aline .

  • 30.04.2012 05:36 Adriano Mussolin

    Sutil... Na mosca!!!

  • 30.04.2012 11:29 Carlos Edu Bernardes

    Queridos Marcelo, Altair Assum, Fábio, Tárik, Waldô, Rafael, Angélica, Marquim, Juliana Minhocaven, Nalú, Tonhão, Inimá e Hegel, obrigado pelos comentários! É muito gratificante receber palavras assim. Só nos revigoram para um novo! Abraços e beijos!

  • 25.04.2012 03:13 Hegel José Bernardes

    Rios da Vida, do Amor e da Dor. Abraços do primo Hegel

  • 25.04.2012 11:06 Inimá Gonçalves

    Carlão, como sempre, escreveste um excelente e educativo texto. Se todos pararem suas atividades uns minutos para raciocinar no que estamos fazendo com a natureza, certamente o mundo tomaria outro rumo e os beneficiados seríamos nós mesmos, é claro, pois viveríamos sem poluição à nossa volta. Parabéns!! Inimá

  • 25.04.2012 08:42 Antonio Prado

    Parabéns! Muito lindo. Poesia e meio ambiente: uma bela combinação.

  • 24.04.2012 11:41 Nalu

    Nossa, Edu, que texto lindo!!! Amei! Amei! Amei!

  • 24.04.2012 03:03 Paulo Santos de Oliveira

    Sensacional! Conseguiu de falar de um assunto comum de um jeito único e original. Parabéns!

  • 24.04.2012 08:14 Juliana Leonardo Nunes

    Quanta leveza e clareza para transmitir uma mensagem tão importante. Educar para resgatar e preservar o meio ambiente, em todos os âmbitos. Parabéns!!!

  • 23.04.2012 04:40 MARCOS AVELINO MARTINS

    Carlão, um dos sinônimos dessa palavrinha danada é o tal de progresso. Mas quem sabe possa ter solução. Semana passada, fui levar meu netinho, de 5 anos incompletos, à escola, e ao ver um carro soltando fumaça pelo escapamento, ele soltou: "Vovô, aquele carro está poluindo. Isto não se faz!". Conscientização das futuras gerações pode salvar esse lindo planeta azul, que estamos fazendo o possível para detonar... Parabéns pela crônica, como todas as suas, é um primor. Do seu amigo e fã de carteirinha, Marcos

  • 23.04.2012 03:22 angelica

    Carlos , saudades dos rios da nossa infância !

  • 23.04.2012 12:42 Rafael Cunha Procópio

    Conjugou com maestria seus dois cursos em um único e belo texto. Parabéns Carlão!

  • 23.04.2012 11:59 Waldomiro Kairalla Riemma

    Contra a poluição somente a educação .... mandou bem Carlão

  • 23.04.2012 11:49 Tárik

    Ótimo texto.

  • 23.04.2012 11:48 Fábio Simão

    Um jeito diferente de se falar de um assunto tão importante. Parabéns!

« Anterior 1 2 Próxima »
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351