Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Bruno Perillo

Inauguração pra inglês ver

Quem perde é a população | 13.07.12 - 11:50

 
A poucos dias do início da campanha eleitoral, foram reinauguradas pela Prefeitura de Goiânia duas obras de extrema importância para a população da capital. O Hospital da Mulher e Maternidade Dona Iris, na Vila Redenção, e o Parque Mutirama. O primeiro foi construído em 1969 e fechado em 2008 porque não tinha estrutura adequada para continuar funcionando. No ano seguinte, o Estado repassou a administração da unidade ao Município. A previsão inicial era de que a unidade fosse entregue no último aniversário de Goiânia, dia 24 de outubro de 2011, há oito meses. Não foi o que aconteceu. 
 
O hospital foi reaberto no dia 17 de junho com a presença do prefeito Paulo Garcia e do Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que na ocasião anunciou o repasse de R$19 milhões anuais para manutenção. A unidade vai prestar atendimentos de ginecologia, obstetrícia e neonatologia e ainda oferecer o parto humanizado às gestantes que optarem pelo procedimento. Além da disponibilidade de 104 leitos de enfermaria e dez de UTI neonatal, espera-se atingir a marca de 10 mil consultas em média por mês até o fim do ano.  É indiscutível o papel a ser assumido pela unidade na assistência de gestantes de baixa renda, na muitas adolescentes. 
 
No mesmo dia, porém, a mídia noticiou que o hospital funcionará plenamente dentro de quatro meses e, por enquanto, serão feitos apenas os atendimentos ambulatoriais, ou seja, as consultas. Equipamentos importados ainda não chegaram e a necessidade de contratação de funcionários é latente. Isso significa que as salas ficarão ociosas. Ora, se o atendimento integral só ocorrerá no fim do ano, por quê a inauguração veio antes? O questionamento tem uma resposta simples: eleições. É preciso mostrar que se faz e a seu favor, o prefeito tem a máquina administrativa nas mãos. Outra explicação para a pressa é o fato de a legislação eleitoral vedar a presença de candidatos em inaugurações nos três meses antecedentes ao pleito.
 
Quem perde é a população, ludibriada pois não poderá contar com um serviço anunciado massivamente nos meios de comunicação. Pelo menos, não imediatamente. É claro o engodo para atender a interesses político-eleitorais, com o intuito de alavancar a candidatura petista e garantir os votos de cidadãos que caírem na “armadilha”. A mesma conduta se observa na chamada revitalização do Parque Mutirama. 
 
A obra, que teve início em abril de 2011 se arrastou em meio a denúncias de superfaturamento, deveria ser reinaugurada em março conforme o cronograma. Além da suspeita de corrupção, a construção causou complicações no trânsito da já estrangulada Região Central, com a interdição da Marginal Botafogo por quase nove meses. Mas, vá lá, dizem por aí que os transtornos passam e os benefícios ficam. As portas do parque foram abertas ao público no dia 24. Infelizmente, assistimos a mais uma encenação, uma inauguração “para inglês ver”. Os brinquedos ainda passam por testes e só devem ser liberados para a diversão das crianças em julho. Curiosamente, o informe publicitário veiculado na TV dizia que os brinquedos estariam desligados para segurança de todos.
 
Novamente a Prefeitura enganou o povo, agindo às pressas para inaugurar o incompleto, aquilo que ficou pela metade.  Prática condenável, uma vez que o Mutirama de cara nova era tão esperado, por ser uma das raras e acessíveis opções de lazer para as crianças em Goiânia. Caro eleitor, tal postura é digna de confiança? Pode ser renovada por mais quatro anos?  

Bruno Perillo é advogado, pós graduado em direito público, membro do Fórum de Combate ao Crack, diretor da Acieg Jovem e da AJE/GO. 
 

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
  • 24.07.2012 09:02 Cleverlan do Vale

    Compreendo que 0s 25% pertecentes a judas falam por alguém. Convidamos a virem visitar o centro oscar niemeyer ou acessar o site www. Ccon. Go. Gov. Br - mais do que palavras, as ações falam por si.

  • 19.07.2012 12:04 75%Jesus

    O centro cultural também foi inaugurado com a obra inacabada. E com um agravante, a baixa qualidade da obra, apresentando trincas e deformações tão explícitas que até um leigo, como eu, podia perceber.

  • 15.07.2012 10:37 Cleverlan do Vale

    Para contrariar quem fala sem pensar, recomendo que acesse www. Ccon. Go. Gov. Br e veja o que realmente é o centro cultural oscar niemeyer e o porquê veio.

  • 15.07.2012 10:35 Cleverlan do Vale

    Leonardo, o centro cultural oscar niemeyer não foi inaugurado mais de uma vez. A quais dadas você se refere? desde que o atual governo assumiu, nenhuma inauguração foi feita. O que estamos em fase final é de readequação a questões estruturais, pintura e novas implementações. Lembro-lhe que o governo anterior deixou o espaço fechado. recomendo que veja o portal www. Ccon. Go. Gov. Br e veja o lamentável equívoco que você esta comentendo. Aliás, venha nos fazer uma visita e teremos enorme prazer em lhe mostrar tudo que esta acontecendo.

  • 13.07.2012 06:27 Leonardo Palmerston

    Infelizmente essas são práticas comuns dos políticos (independente do partido) em ano de eleição. Olha só outro exemplo, centro cultural oscar niemeyer, quantas vezes foi inaugurado e reinaugurado.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351