Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Alexandre Baldy

Estado permanente de boas notícias

Os méritos do PAI | 19.10.12 - 16:50
 
 
Goiânia - Tenho muita honra de integrar a equipe econômica do governador Marconi Perillo. Um time que dorme e acorda pensando no desenvolvimento do nosso Estado. Tenho muito orgulho também de anunciar que Goiás continua sendo pródigo em boas notícias estampadas nos jornais de todo o país. A Balança Comercial goiana fechou setembro com saldo positivo de US$ 700 milhões; a produção industrial de Goiás registrou alta de 10,3% em agosto, recorde nacional; de janeiro a setembro, o FCO deliberou 1.397 cartas consultas, referentes a projetos que representam mais de R$ 2 bilhões em investimentos, com geração de 11.222 empregos. Mais: os programas Produzir/ Fomentar aprovaram, só neste ano, créditos de mais de R$ 3 bilhões. Os investimentos previstos são de R$ 773 milhões, com geração de novos 4.556 empregos.  
 
São números que colocam o Estado na contramão do caminho da terra arrasada, revolvida e pisada pelo noticiário diário com foco na crise econômica mundial. Costumo dizer que as crises são excelentes oportunidades para quem enxerga longe. E nós não somos míopes. Nestes 20 meses à frente da Secretaria de Estado de Indústria e Comércio, eu e minha equipe procuramos não só atrair mais investimentos, mas também ampliar a receita dos fundos Fomentar e Produzir – bases de financiamento do PAI, o Plano de Ação Integrada de Desenvolvimento –, a princípio mediante ajustes, abrindo a possibilidade de dar mais celeridade aos processos para acompanhar a dinâmica do governo e do mercado. 
 
Os efeitos dos R$ 10 bilhões em novos investimentos em apenas dez meses de governo, conquistados no ano passado, são sentidos na economia goiana com os excelentes resultados da indústria local e a manutenção do crescimento do PIB acima da média nacional. E as boas novas não param por aí. Em 2012 dobramos os investimentos. Já alcançamos R$ 20 bilhões, acumulados em vinte meses. Como carro chefe, os subsídios que oferecemos provenientes do Produzir/Fomentar, FCO e Funmineral. E mais: os protocolos de intenções assinados, em breve vão se materializar em investimento, emprego e renda, impulsionar o desenvolvimento sócio econômico do Estado e contribuir para a operacionalização de programas que integram o PAI. 
 
Toda essa movimentação de recursos provocada pelo Plano de Ação Integrada de Desenvolvimento vai financiar programas de setores estratégicos como infraestrutura, desenvolvimento da economia goiana, desenvolvimento regional e outros que vão viabilizar a interiorização dos investimentos, forma legítima de se combater o processo de concentração de riquezas, ainda uma realidade em nosso Estado, apesar dos esforços do governo Marconi Perillo para contê-la. 
 
A meu ver, o PAI apresenta um grande mérito, que é a integração da estrutura administrativa do Estado por meio de uma boa carteira de projetos; fonte de recursos definidas; desburocratização e monitoramento contínuo das ações. De seus 40 programas, 20 apresentam recursos de remanejamento de fundos especiais como Fomentar, Produzir, entre outros de singular importância. Na SIC já temos pronta a nossa carteira, como o Goiás Cresce e Aparece, os Polos Vocacionais, os Complexos Industriais Integrados e muitos outros que estão sob o nosso guarda-chuva. É por isso que tenho plena certeza de que tanto os projetos na área da economia quanto nas áreas da saúde, educação, segurança, ciência e tecnologia, vão ser materializados até 2014. 
 
Alexandre Baldy é empresário, presidente do Conselho de Secretários de Indústria e Comércio, Consedic, e secretário de Estado de Indústria e Comércio de Goiás 

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351