Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Nadima Chalup Ribas

O problema nunca foi a roupa curta

Qual estilo de roupa te deixa segura? | 18.02.13 - 12:01
 
Goiânia - Conheço uma menina que é autêntica, tem um estilo próprio e ai de quem tentar impor o contrário. É bonita e tem um corpo de dar inveja a muitas mulheres. Ela usa e abusa de roupas curtas, com brilho, está sempre de salto alto e maquiada. É assim todos os dias, nunca a vi de outro jeito. Se ela sente à vontade? Mas que pergunta boba! 
 
Esse estilo ousado e provocativo tem invadido a TV, revistas e até as passarelas. Os estilistas sempre usam a justificativa que o Brasil tem um clima tropical e a mulher daqui é naturalmente sensual. Antes até era criticado, se chegasse uma mulher usando uma roupa com pouco tecido, boa parte das pessoas já olhavam e apontavam (mesmo que em pensamento): “aquela ali é piriguete!”.
 
Bom. Não é de hoje que vejo nas ruas uma proliferação de mulheres querendo adotar essa postura pseudo sexy. Pode entender postura como roupa mesmo, pois é ela a encarregada de levar uma impressão de você para as pessoas. Um vestido bem justinho com decote e pernas à mostra já chega na frente avisando: aqui tem uma mulher poderosa, destemida, ousada e muito segura. Mas será que é sempre assim?
 
Pois o que percebo é uma quantidade grande de mulheres que estão insatisfeitas com o trabalho, a vida pessoal em crise, autoestima muito baixa e aquela insegurança terrível. Parece ser mais fácil se esconder atrás de roupas que muitas vezes nem fazem parte do seu estilo. E o problema é que sempre fica aquela sensação que está faltando alguma coisa, que não está verdadeiro, e sem contar no maldito decote que precisa ser ajustado de cinco em cinco minutos. Você percebe claramente que a pessoa não está à vontade.
 
Seria legal demais se um vestido pudesse resolver todos os problemas, a gente que cria moda poderia ter o orgulho de falar que também salva vidas. Mas não é assim, uma roupa ajuda sim a melhorar a autoestima, faz com que a mulher se sinta bonita, mas não é tudo! Primeiro a gente cuida de dentro, depois de fora. Aí fica a seu cargo escolher qual estilo de roupa te deixa bonita e te faz sentir segura. Ela pode ser curta, ou não.
 
O que não vale é compensar solidão, aquele último fora e carência em uma roupa curta, que vai acabar chamando atenção sim dos homens... Só que muitas vezes dos errados. O resultado é "vulgar sem ser sexy"! O que adianta? O problema nunca foi a roupa curta, mas sim a falta de personalidade e atitude. 
 
Nadima Chalup Ribas é designer de Moda, especialista em Marketing. 
www.nadimachalup.com.br 

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
  • 13.01.2016 18:34 queila

    Adorei seu artigo! http://bit.ly/1MR1QNT

  • 05.03.2013 14:56 Emerson Reinert Pereira Tokarski

    Gostei do texto quando entendo que as pessoas querem acabar com sentimentos mal resolvidos por meio da aparência, sendo que o único modo de resolver isso é olhando para dentro de sim mesmo e não fingindo que está tudo bem! Boa reflexão Nádima

  • 04.03.2013 16:36 flavia de almeida silvestre

    eu acha que ela se acha de mais devia por os péis no chao e parar de olhar só para o seu naris.............................................................................................................................vtnc-vtnc-vtnc.................................................................................................................

  • 18.02.2013 19:20 Flávia zsoares

    Que texto mais pueril.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351