Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Maria Paula Lopes

Prazer, meu nome é Pilates!

Método proporciona equilíbrio e energia | 22.06.11 - 16:27

Para quem ainda não conhece, mas já ouviu falar, para aqueles que já tiveram contato e para os amantes desta técnica, um conceito foi estabelecido: equilíbrio.
São infinitas as possibilidades de movimento e bem-estar que esse método, tão intuitivo e rejuvenescedor elaborado pelo alemão, visionário e autodidata, Joseph Hubertus Pilates, oferece. Para seu criador Pilates era mais que uma forma de se exercitar, tratava-se de sobrevivência. Seja a própria, pois Joseph foi acometido por vários problemas de saúde desde a infância, seja a de seus pacientes que ele reabilitava nas macas dos hospitais durante a 1ª guerra mundial ou na arte, por meio de seus inúmeros alunos bailarinos.

Atualmente, muito se propaga sobre esse método de movimento tão sutil e absurdamente delicado, detalhado e forte. Sim, forte. Porque para quem pensa que é só alongamento e exercícios monótonos, surpreende-se logo na primeira aula.

Fica a dica para aqueles que desejam se aventurar por dias melhores com a prática de Pilates: que assim como seu criador, é exigente, não havendo espaço para amadorismo. Os instrutores de Pilates devem ter profundo conhecimento, serem certificados e estarem em constante reciclagem, pois se trata de uma técnica que foi concebida para acompanhar a constante evolução de quem a pratica.

A potência, intensidade e variação da atividade são individuais, assim como a forma de cada corpo, de cada ser. Por isso, as aulas nos estúdios de Pilates são restritas a quantidade máxima de 5 alunos, sem contraindicação alguma. Com conhecimento e criatividade o instrutor adapta um mesmo exercício para indivíduos com habilidades e limitações bem diversas, o que possibilita atletas, pessoas sedentárias, jovens ou idosos a se beneficiarem da atividade.


Diante de toda a complexidade fisiológica, reina a simplicidade. A base de toda a criação é o sopro da vida, a respiração.
O ato de inspirar e expirar do Pilates, combinando movimentos precisos com ênfase no fortalecimento dos "centros de força" (locais em que a força deve ser acionada na execução do movimento: abdômen, coluna e glúteo), equilibra o corpo de forma que o relaxamento, a coordenação e a postura tornam o corpo mais saudável, tonificado, alongado... e a vida, ainda com mais energia física, sexual e intelectual.

Prazer!

Maria Paula Lopes é professora de Educação Física pela UEG, com certificado internacional em Pilates


Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
  • 16.07.2011 21:32 ELIZANE MOREIRA

    Parabéns pela matéria.... ainda não pratico, mas agora vou buscar conhecer e praticar essa arte.....

  • 15.07.2011 20:50 Cristiane Melo

    Pratico e adoro!Ótima apresentação!

  • 28.06.2011 21:57 Diana

    Gostria de saber seu email. Preciso de aulas de pilates.

  • 24.06.2011 21:29 Fernand Toledo

    Da pra ver que voce respira pilates! Deu vontade de fazer!

  • 24.06.2011 21:29 Fernand Toledo

    Da pra ver que voce respira pilates! Deu vontade de fazer!

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351