Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Alexandre Parrode

Gay macho alfa

Esculacho ao machismo homossexual | 03.08.13 - 10:27
Goiânia - Não tem nada pior que "gay que não é gay". Passam-se os anos, conquistam-se direitos e parece que uma parcela da sociedade não evolui. Pior, alguns gays - me atenho à definição de homens que têm atração por outros homens - parecem não acompanhar o desenvolvimento social.

É comum vermos, principalmente em boates, grupos de amigos e nos aplicativos voltados para o público, gays que se definem como "macho de verdade". Eu realmente não entendo o que isso quer dizer. Os "gays machos alfa" (assim gosto de chamá-los) se consideram "discretos" e "sigilosos". São aqueles que "não se parecem com gays". Aqueles que as pessoas ficam "chocadas" quando alguém diz: "ele gosta é de homem".

Os "gays machos alfa" enchem o peito e contam vantagem por "não darem pinta", ou seja, se vangloriam por se passarem por "héteros" - como se isso fosse algum tipo de vantagem. Inclusive, são os primeiros a criticar e "odiar" outros gays que, por eles, definidos com os mais sortidos (e sórdidos) adjetivos, como "feminina", "bichinha voz de pato", "mulherzinha" e por aí vai...

Escrevo o texto não como uma "ode à pinta", mas sim como um "esculacho ao machismo gay".

Ora, me parece que já há algum tempo a homossexualidade deixou de ser um tabu social e passou a ser uma realidade. Aqui em Goiânia - na minha eterna e amada "roça asfaltada" - ainda não é comum ver casais do mesmo sexo andando de mãos dadas e/ou trocando carinhos em locais públicos. Ainda é chocante para a "elite bovina" ver tais demonstrações de afeto. Mas em grandes centros mundo afora, isso não é nenhuma novidade.

Só que, o que acontece - e, neste ponto, digo que não é só em Goiás - é o preconceito entre os próprios homossexuais. Existe um machismo criado entre gays que dita que o atraente, o masculino, o padrão sexual é um gay sem trejeitos, sem maneirismos, com postura firme e, como também no mundo hétero, musculoso, forte e viril.

Já vi vários amigos serem dispensados e tachados porque dão pinta ou se divertem com perucas, usando maquiagem ou, mais extremo, se vestem de mulher em determinada festa ou evento. 
 
No mundo dos gays machos alfa, o interesse sexual só vai ao encontro de outros gays machos alfa. Certa vez escutei um rapaz, que está sempre drogado e bêbado, com camisas justas exibindo sua aparente boa forma nas boates héteros de Goiânia, dizendo: "que me desculpem as bichinhas, mas eu gosto é de macho". 
 
Fiquei pensando naquilo... Talvez ele até tenha razão. Quando se pensa em um homem (ou mulher) atraente o que vem à mente são os padrões de beleza da sociedade moderna. No quesito fetiche ou desejo sexual, o que vale é mesmo o exterior. 
 
Talvez valha a pena para uma "foda". O machão, com músculos e testosterona (leia-se hormônios) pungentes, realmente são mais atraentes e encaixam melhor nos padrões atuais. Quiçá te proporcionem mais prazer... Só que, no fim do dia, o gay macho alfa volta para o armário, tranca a porta e esconde a chave, renegando qualquer sentimento ou desejo que tenha. E assim vivem eles, escondidos e mal resolvidos, numa vida de negação eterna. Os gays machos alfa têm sexo garantido toda semana, mas o tempo castiga.
 
Minha avó sempre me disse "um dia você também será velho". E eu gosto muito de pensar que sim, um dia eu serei velho. E quero chegar à velhice ao lado de uma pessoa que me respeite, que divida os mesmos valores que eu, que me ame por quem eu sou de verdade, que esteja ao meu lado não importa o que aconteça e que, acima de tudo, tenha orgulho de estar comigo. 
 
Pode parecer clichê, pode soar como dor de cotovelo e até recalque. Mas de uma coisa eu tenho certeza. O gay macho alfa não consegue nem sequer se respeitar. Não se aceita, nega o seu próprio desejo e se afugenta. 
 
O gay macho alfa, este sim é recalcado. Morre de inveja dos gays bem resolvidos, que não têm vergonha em sair às ruas de mãos dadas, de trocar beijos apaixonados como qualquer casal. Morre de inveja dos gays que defendem o respeito, o casamento igualitário e a criminalização da homofobia. 
 
O gay macho alfa é covarde. Se esconde atrás de músculos, preconceitos e definições como "macho", "homem de verdade" e "não efeminado" - termo que a grande maioria usa erroneamente como "afeminado" - para se proteger da intolerância da sociedade. Intolerância esta que o gay macho alfa partilha com a mesma. Em vez de se impor contra o ódio dos preconceituosos, se junta a ele.
 
Homem de verdade, meu caro gay macho alfa, é a travesti, que se veste de mulher e não teme ser apedrejada ou apontada nas ruas. 
 
Homem de verdade, meu caro gay macho alfa, é a transexual que aceita sua verdadeira identidade de gênero e vai atrás dos seus sonhos.
 
Homem de verdade, meu caro gay macho alfa, é o casal de "efeminados" que vai ao supermercado e não tem vergonha de se beijar/andar de mãos dadas. 

Homem de verdade, meu caro gay macho alfa, é o casal que vai a um cartório exigir o registro de união estável, garantido por lei.
 
Homem de verdade, meu caro gay macho alfa, é o homossexual que é espancado na rua. É o que leva "lampadada" na Avenida Paulista.
 
Homem de verdade, meu caro gay macho alfa, é o parlamentar, como Jean Wyllys (PSOL-RJ), que luta pelos direitos dos homossexuais
 
Homem de verdade, meu caro gay macho alfa, é a que você chama de "bichinha", que vai para a balada e "bate cabelo" e dança até o chão ao som de Britney Spears.
 
Homem de verdade, meu caro gay macho alfa, é o gay que vai ás ruas protestar por direitos iguais.
 
Estes sim são dignos de orgulho e merecem todo o respeito da sociedade. Você, meu caro gay macho alfa, é muito mais 'bichinha", "afeminado" e "mulherzinha" do que qualquer um dos que citei acima. E sabe por que? Porque sua virilidade machista e toda sua falsa masculinidade só lhe são úteis na cama. Quando a vida lhe pede para dar um passo à frente, você se esconde no armário.
 
Um viva a todos os homossexuais corajosos que não fazem parte do grupo "gay macho alfa"!

Alexandre Parrode é repórter e colunista do jornal A Redação.


Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
  • 09.02.2017 16:48 Heverton

    Isso que chamo de luta contra o preconceito gerando mais preconceitos. Se o gay é machão, ou gosta de ser machão, se gosta até de pegar mulher pra se sentir mais garanhão as vezes, ou se é afeminado ou quer ser afeminado, ou se é hetero e quer se travesti problema é da pessoa!!! Cada coisa!!! Ficar estabelecendo mais regras e padrões sobre a sexualidade aff!!! Eu sou gay, adoro machões, adoro heteros machos e não vou deixar de gostar pq agora tenho que ser gay e gostar do que a homonormatividade estabelece!!! E também se eu quiser me tornar gay machão alfa, ou senti vontade de fazer isso o problema é meu!!! Posso sim como qualquer um sentir prazer nesta forma de viver!!! Ser gay afeminado não significa aceitação da homossexualidade. Nós seres humanos somos complexos e podemos mudar nossa forma de sentir, de viver, de se comportar e mesmo de sentir prazer ao longo da vida!!! Se vc chega em um desses gays machões e diz a ele que eles devem ser afeminados certamente eles podem até tentar, mas já não sentiram mais prazer nisso. O prazer deles se construiu de outra forma e é assim que eles se sentem bem e viver sua própria sexualidade. Se agora queremos tentar ditar as regras de comportamento sobre os outros, então podemos estar abrindo breja para também atacar e criticar o gay afeminado. Não cabe a mim dizer a forma como alguém deve viver, pois o viver de outra pessoa gera seus próprios prazeres, seus próprios sentimentos,... Como vc se sentiria se eu chegasse em vc agora e dissesse que vc deveria mudar, que ser afeminado ou mesmo gay não é o certo, que vc tem que se libertar... Imagine todo o seu mundo sexual, seus prazeres, sua forma de sentir e perceber o mundo ter que ser anulado para dar espaço aquilo que eu acho que vc deva viver!!! Me poupe amigos... Parem com essa de estabelecermos a vida alheia!!! Somos seres sempre em construção!!! Ser machão assim como ser afeminado são ambas construções sociais e psicológicas, e ambas devem ser respeitadas!!!

  • 21.08.2015 09:35 Abner

    Sou gay, sou machão sim, tenho jeito de macho sim e AMO ser como sou. Sinceramente, acho ridículo essas bichas que adoram dar pinta e ainda acham que a sociedade tem a obrigação de aceitar isso... Vocês confundem o fato de SER GAY com o fato de QUERER SER MULHER ou imitar uma. Se fosse depender de vocês, gays escandalosos, o mundo estaria perdido. Tenho orgulho (principalmente de mim mesmo) e de outros caras que são gays mas não perdem a masculinidade. Isso sim é ser homem de verdade, que no entanto sendo gay ou hétero você continua sendo homem. Então meu caro autor Alexandre, não venha descontar a sua "raivinha" em cima dos gays machões pelo simples fato de você não conseguir ser um! Abraço.

  • 13.01.2015 13:59 Adrian Pereira

    Nada a ver cara. Você fala em luta contra o preconceito, mas seu próprio texto é cheio de preconceito contra os "machões". O seu texto generaliza os homosexuais em grupos estereotipados e desconsidera a individualidade de cada um. Independentemente do gênero ou da orientação sexual, todos nós temos o direito de ser respeitados e o dever de respeitar o próximo. Não é se prendendo em rótulos que se alcança a felicidade, e sim se libertando deles. Eu sou livre de rótulos, não sou o que a sociedade espera que eu seja, sou apenas eu mesmo. E isso faz de mim uma pessoa imensamente feliz.

  • 08.08.2014 10:56 silas

    Não liga para os comentários, pois eles são uma prova real de como a comunidade lgbt é machista. Só queria deixar claro para eles que gosta de macho não é opção e sim, uma imposição, mesmo que seja inconsciente. Liberte-se bixa e solte a franga. Beijoooooo Ops: arrasou no texto, amei a matéria

  • 28.03.2014 13:51 Gilberto Giacomini

    Penso o seguinte ... eu sou gay , sou masculino, não curto divas pop (nada contra),não sou efeminado, não gosto de bate cabelo,não me atrai gays efeminados,amo minha postura de macho ... porém eu sou assumidamente gay,relativo sexualmente e muito bem resolvido a meu próprio estilo ... Não acho que homem de verdade tem que provar que é homem de verdade ... o homem de verdade acima de ser machão ou ter coragem pra colocar uma peruca ,tem que ser livre de qualquer preconceito e acima de tudo ter carater! Achei esse texto super preconceituoso contra os próprios efeminados e contra os "machos alfa" Cada pessoa independente de hetero, gay ou qualquer outra definição tem o direito de escolher seu estilo de vida ... Respeito a mim e quem gosta de ser macho! Agora se vc que escreveu esse texto pq com certeza foi desrrespeitado por algum "machão" ... Não generalize ... cada ser humano é um indivíduo único!

  • 07.01.2014 18:11 Alexandre Alves

    Olha, sei não...muita viadagem esse texto

  • 03.11.2013 04:33 Ruan

    tô nem mais aí para o gay alfa ou o afeminado. todos têm direitos, desde quando não façam maldades a um humano ou a outra espécie. estou mesmo é cansado desse universo gay cheio de exigência de corpos sarados e pênis enormes. é muita futilidade. sabe quando a homossexualidade será igualada a heterossexualidade? NUNCA. se depender dos gays, NUNCA.

  • 13.09.2013 14:49 Tiago

    Recalque do redator que não consegue não da pinta

  • 19.08.2013 03:38 O PROFETA

    SE DEUS GOSTASSE DE VIADAGEM , ELE TERIA "CRIADO" ADÃO & IVO. VÃO TUDO ARDER NO MÁRMORE DO INFERNO CAMBADA DE FRESCO!!!

  • 12.08.2013 14:35 Luana Santos (Agora certo)

    Que ahazo de texto! Falou e disse: Homem de verdade, colega... É mulher que gosta de cérebro, porque músculos não têm feito sucesso nem no mundo hétero. Homem de verdade, é aquele que estuda, lê, sabe conversar e atrair pelo cérebro. Sendo ele homem ou mulher. Parabéns Alexandre. Orgulho da pessoa que você se tornou, um homem de verdade!

  • 12.08.2013 14:34 Luan Santos

    Que ahazo de texto! Falou e disse: Homem de verdade, colega... É mulher que gosta de cérebro, porque músculos não têm feito sucesso nem no mundo hétero. Homem de verdade, é aquele que estuda, lê, sabe conversar e atrair pelo cérebro. Sendo ele homem ou mulher. Parabéns Alexandre. Orgulho da pessoa que você se tornou, um homem de verdade!

  • 07.08.2013 10:10 Jair

    não entendi muito bem. os modos de ser (mais discreto ou mais escandaloso, gostar de gente discreta ou extrovertida, frequentar esse ou aquele lugar, etc, etc) não é uma prerrogativa de cada um, hetero ou homo? se o homossexual corajoso é o efeminado, aquele "na dele" é um covarde? sexualidade não é estilo de vida - ou, pelo menos, é apenas parte do estilo de vida. não?

  • 06.08.2013 16:47 sheila

    "Homem de verdade, meu caro gay macho alfa, é a travesti, que se veste de mulher e não teme ser apedrejada ou apontada nas ruas." Concordo e completo pra limpar o machismo gay ou hetero: Gente que é gente de verdade é quem assume o que é, seja gay macho alfa ou não. Porque ninguém tem que dar satisfação das suas escolhas, e menos ainda da sua sexualidade.

  • 06.08.2013 09:59 Cesar Freitas

    Gente, quanto recalque! Assim como os heteros preferem as piriguetes, as santinhas ou as saradinhas, o gay também tem o direito de preferir os delicados, os escandalosos ou os malhados. Se eu gostasse de mulher, casaria com uma. Como não gosto, casei com outro homem. Nós fazemos compras, vamos ao cinema, frequentamos as baladas e passamos bronzeador um no outro na praia e nem por isso batemos cabelo, nos travestimos ou temos amigos que fazem isso. Nossas familias sabem e nos apoiam. Temos MUITOS amigos que também são assim. Procuramos manter amizades que tenham mais semelhanças com nosso estilo de vida. Cada um com seu gosto!

  • 05.08.2013 17:54 Rafael Sousa

    O artigo levanta bandeira contra o preconceito ao gay afeminado, mas acaba discriminando o gay que não quer fazer da sua sexualidade o seu estilo de vida. Acredito que se o gay não gosta das divas pop, curte uma balada hetero e não sente atração por homens afeminados, é uma questão de gosto e isso deve ser respeitado. Não defendo aqui a hipocrisia, mas sim a pluralidade, a diversidade e ao respeito. Não acredito que um gay ativista, que anda de mão dada na rua e dança Britney Spears na boate seja melhor do que alguém que não sente a necessidade de ter uma postura assim. Cada um demonsttra seu amor e exerce sua masculinidade da forma que bem quiser, isso sim é respeito.

« Anterior 1 2 Próxima »
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351