Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Manoel Xavier Ferreira Filho

Competitividade que bate à porta

MPE ganham vitalidade | 09.08.13 - 09:16

Goiânia - Pesquisa do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) apontou que a taxa de sobrevivência das micro e pequenas empresas (MPE) em Goiás é de 67,6% nos primeiros dois anos de vida. Os números estão próximos da média nacional, que é de 73,1%, e mostram a profissionalização que ocorreu no setor nas últimas duas décadas. Em 1990, por exemplo, metade das MPE abertas no país fechava em 24 meses. No ano de 2003, no mesmo período, a taxa pulou para 64,1%.
 
Em parte, os motivos para a vitalidade das micro e pequenas empresas são conhecidos. O Brasil convive com estabilidade econômica desde 1994, após a criação do Plano Real. Com o controle da inflação, os juros diminuem gradativamente e, consequentemente, o crédito está mais fácil, tanto para a pessoa física quanto para a jurídica. Sem falar na explosão de consumo por parte das classes C, D e E.
 
Porém, mesmo com o ambiente favorável, a raiz de qualquer MPE continua a mesma: o empreendedor. É ele, com suas ideias, metas, projetos e sonhos quem determina, de fato, a longevidade do negócio. Por isso, precisa estar cada vez mais capacitado, determinado e antenado não só com as mudanças locais, mas bem como no mundo. É o fator globalização.
 
Dessa forma, são cinco pontos os quais todo micro e pequeno empresário, além do Empreendedor Individual (EI), precisam se ater antes de abrir o próprio negócio: crédito (qual a linha de financiamento mais adequada), mercado (pesquisas), tecnologia/inovação, gestão (cursos de capacitação) e conhecimento técnico do produto.
No entanto, nada é mais vital ao empreendedor do que conhecer o mercado em que está entrando e em que parte seu produto ou serviço tem algo de inovador. Essas duas categorias merecem atenção especial e investimentos constantes. Conforme as pesquisas que o Sebrae tem feito, nem mesmo o fator "preço" é preponderante na longevidade das MPE.
 
O mercado brasileiro hoje, e, em especial o goiano, tem espaço para todos, principalmente para quem gosta de inovar. Mas para agarrar as oportunidades, conhecimento é fundamental. Uma boa pesquisa sobre as necessidades do consumidor em determinada área é um atalho e tanto para evitar o fracasso, principalmente nos dois primeiros anos, considerados os mais críticos.
 
O produto ou serviço também tem de conter ainda avanços tecnológicos, novidades, ou algum tipo de melhoramento em relação à concorrência. Assim, é possível se destacar num determinado nicho de mercado e garantir um futuro mais promissor à micro ou pequena empresa. Esse é o caminho das pedras.
 
E o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Goiás está de portas abertas a todos os empreendedores que buscam o sucesso. O Sebrae Goiás é parceiro de primeira hora de quem tem boas ideias e de quem já se encontra no mercado. Ofertamos uma variada gama de cursos, que vão desde a administração correta da empresa, passando pelos recursos humanos e gestão financeira, até as oficinas de capacitação específicas ao Empreendedor Individual.
 
São capacitações condizentes com a atual realidade de mercado, uma vez que, constantemente, o Sebrae Goiás altera a grade de programação de cursos, oficinas e palestras. Conhecimento aliado a boas ideias é certeza de longevidade para as micro e pequenas empresas.
 
Manoel Xavier Ferreira Filho é Diretor-superintendente do Sebrae Goiás

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351