Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Leonardo Vilela

Dia mundial sem carros

Esforço é por uma boa causa | 21.09.11 - 18:21


Esta quinta-feira é um dia importante: convido todos a deixarem seus carros em casa. O esforço é por uma boa causa. Podemos fazer parte de um movimento social que une preocupação com o meio ambiente, sustentabilidade e qualidade de vida. Celebramos o Dia Mundial Sem Carro. A data foi oficialmente inaugurada na França, em 1997. Mas hoje está inserida em boa parte dos calendários das nações que mais se preocupam com a questão ambiental.

Precisamos neste dia discutir como se deslocar pelas cidades sem carro. Em Goiânia, por exemplo, podemos imaginar o município cortado por ciclovias. Ou melhor: podemos pensar como realizar o incremento do transporte público ou no uso de transporte sustentável. Temos o hábito de apenas reclamar das coisas. Neste dia, acredito, devemos apenas propor. Enfim, pensar soluções.

E uma das soluções pode ser – de fato – o investimento no uso de bicicletas. Goiânia foi recentemente considerada uma das cidades mais desiguais do Brasil, fato que nos deixou, com toda certeza, mais pensativos. Afinal, temos riqueza, mas inúmeros nichos de injustiça social.  

Trata-se, portanto, de uma situação complexa: o povo em sua maioria sente na pele esta separação. E a desigualdade começa no próprio deslocamento pela cidade. Alguns poucos apresentam carros equipados com ar condicionado. Por outro lado, a maioria está obrigada se deslocar por meio de ônibus nem sempre confortáveis. E uma parcela crescente – a qualquer custo – entra no trânsito através de motocicletas e carros financiados. O fato é que existe toda uma cidade nas ruas, disputando espaços, gerando conflitos, desejando chegar o mais rápido possível no trabalho ou escola.

A ânsia dessa igualdade leva o cidadão a querer se nivelar, a desejar ter bens, a chegar também primeiro em seu destino. Mas acontece que se o Poder Público investir para valer em transporte de qualidade e ciclovias, com toda certeza, os conflitos no trânsito serão minimizados. E teremos aqui, com certeza, uma iniciativa que diminui as injustiças que tanto caracterizam Goiânia para o mundo.

Na gestão da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), efetivamos a proposta de instalar um bicicletário no Palácio Pedro Ludovico Teixeira. Trata-se de ação simbólica, mas que pode ser repetida na cidade. Ao colocarmos a bicicleta no centro das discussões, com certeza, passaremos a valorizar mais seu uso.

É uma questão de aprendizado e de cultura. Quanto mais os órgãos públicos e sociedade civil propagar a imagem da bicicleta, mais a população verá nela um meio de transporte, uma atividade física que gera saúde e um elemento democratizante do deslocamento nos espaços urbanos – onde ricos e pobres podem fazer o mesmo uso.  Não é vergonha andar de bicicleta. É nobre.

É preciso que se diga e repita sempre: a bicicleta interfere imediatamente em nossa saúde. Melhora o aspecto físico, mas também modifica nossa mente. Está na hora de amplas campanhas pelo seu uso.

Todas as famílias têm uma ou outra bicicleta (a carinhosa ‘magrela’, ‘bike’, ‘camelo’) guardada em casa.  Vamos hoje encher os pneus delas, limpar a poeira e andar com cuidado.  E viva do Dia Mundial Sem Carro. 

Leonardo Vilela é secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Goiás e deputado federal pelo PSDB  


Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
  • 26.09.2011 11:01 Guilherme Menezes

    Boa causa seria aproveitar a data para lançar um plano decente de transporte coletivo por parte do inoperante governo estadual . Ficam viajando para China todo ano com desculpa de trazer novos investimentos e idéias e botar em prática que é bom ... NADA !

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351