Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Rimene Amaral

A pastinha da loiraça belzebu

Depois de colocar no fundo, o sofá | 25.09.13 - 20:14 A pastinha da loiraça belzebu
 
Assim que bateram na porta do gabinete, o parlamentar arrumou a gravata, passou a mão pelos cabelos, ajeitando os fios arrepiados, respirou fundo e ordenou a entrada. Quando a porta foi aberta, a imagem que apareceu era de tirar o fôlego: loira, olhos azuis cintilantes, boca desenhada, nariz de princesa e um corpo esculpido por horas diárias de malhação e alimentação adequada. Debaixo do braço, uma pastinha.
 
O parlamentar balançou a cabeça de um lado para o outro, passou a mão direita no rosto, como se enxugasse um suor que aparecera de repente e pediu para que ela se assentasse, sem conseguir desviar o olhar dos fascinantes olhos azuis à sua frente. Quando estendeu a mão esquerda apontando a cadeira para a moça, o parlamentar percebeu que sobrava algo. Disfarçadamente, retirou a aliança e a colocou no bolso.
 
Os serviços oferecidos pela jovem moça tinham a ver com um tal fundo que ela representava. Não se sabia bem que espécie de fundo era esse. O certo é que, de tão bom o negócio, o parlamentar convidou outros amigos para participar da aplicação no tal fundo. A conversa acabou se estendendo e, do gabinete, o parlamentar e os colegas, junto com a loira, foram a um restaurante, onde conversaram muito, beberam, comeram e decidiram fazer o investimento: colocaram no fundo da moça.
 
Depois que todo mundo descobriu que o tal fundo não era o que se apresentava e que, na verdade, esse fundo da moça loira não era algo cuja legalidade era inquestionável, veio a público o envolvimento da loira de olhos de anjo com todos aqueles que colocaram no fundo. E agora, como explicar? Um deu lá suas justificativas, o outro fingiu de morto e o parlamentar que recebeu a encantadora moça da pasta em seu gabinete fugiu das explicações. Não disse nada a ninguém a pedido de um outro alguém, não se sabe quem. Ficou o não dito pelo silêncio.
 
 
Rimene Amaral é jornalista e fotógrafo.

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
  • 26.09.2013 16:48 Valéria Fernanda da Silva Almeida

    Maravilhoso o texto! Deu pra imaginar cada cena dessa "encrenca". E ainda ele chegando em casa e dizendo à esposa: Não é nada disso que vc está pensando

  • 26.09.2013 16:47 Valéria Almeida

    Maravilhoso o texto! Deu pra imaginar cada cena dessa "encrenca". E ainda ele chegando em casa e dizendo à esposa: Não é nada disso que vc está pensando.

  • 26.09.2013 16:44 Valéria Almeida

    Maravilhoso o texto. Deu pra imaginar cada cena hilária dessa "encrenca". E ainda ele chegando em casa e dizendo à esposa: Não é nada disso que vc está pensando.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351