Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Maria Dulce Loyola

Quebra de acordo?

Padre Luiz é defendido por seguidora | 16.11.11 - 19:50
Liderança, carisma e credibilidade não se transferem. São qualidades pessoais, desenvolvidas e aperfeiçoadas ao longo da existência. Desde a primeira vez que tomaram a decisão de transferir o Padre Luiz, foi questionado o por que e quem arcaria com as despesas de todas as obras de caridade iniciadas por ele com a ajuda dos paroquianos. Pois bem, como elas estão? São casas e ações que deveriam ter a vigilância das pessoas que doaram para esse fim, porque essas obras de caridade prenchem um espaço que o Governo não consegue alcançar, portanto são necessárias à sociedade.

Punem o sacerdote realizador, punem seus admiradores - sim, são admiradores, fiéis, seguidores, que nome quiserem - mas, antes de tudo, são católicos realizadores de obras de caridade cuja a liderança é exercida pelo Padre Luiz.

Punem um sacerdote cuja missão é servir. Todos os projetos dirigidos e iniciados por ele tiveram a grande ajuda de seus "seguidores" - servos de Deus - que, engajados em trabalhos caridosos, não se importam com o lugar onde ele esteja. Todos, espontaneamente, seguem com ele. São fiéis católicos ativos, investem o tempo, os esforços e, porque não dizer, investem DINHEIRO em obras de caridade. Isso causa inveja, pode ser, para quem não é cristão. Cabe a esses fiéis seguidores, oriundos da antiga Paróquia, cobrar a continuidade e o respeito pelas obras deixadas, agora, querem além da punição, denegrir a sua imagem. Esquecem que ele foi o transformador daquela Paróquia. Soube inovar e administrar muito bem todas as obras, portanto nada é mais normal do que, aonde ele estiver, ele inicie de novo o seu trabalho que só beneficia à Igreja e ao próximo, sem precisar copiar ou promover a transferência de pessoas para acompanhá-lo. Porque seguem com ele as pessoas que precisam de sua evangelização, de seu apoio espiritual e de sua liderança para ser ativo cristão.

Ninguém consegue que cinco mil pessoas se desloquem de suas casas para acompanhá-lo por intimação ou só para cantar, ainda mais na distância em que o colocaram. São seus seguidores as pessoas dispostas a doar o seu serviço. São engenheiros, comerciantes, empresários, arquitetos, advogados, administradores, juízes, promotores, médicos, dentistas, etc, são tantas pessoas cristãs que querem servir a Deus e encontram no Padre Luiz o líder hábil para realização das obras de caridade tão necessárias e que ainda são poucas. Só quem tem credibilidade recebe as doações para um Leilão beneficente, organizado pela SGPA, e, os que doaram, eles mesmo arremataram os lotes doados.
 
A atitude do Padre Luiz é de respeito com o bem maior que a Igreja tem, segundo a vontade de Deus: o ser humano - desde os mais necessitados até aos mais ricos, pois, eles, também, necessitam de seu auxílio espiritual.

Como sacerdote, Padre Luiz deve obediência à Igreja, mas ele merece o respeito da sociedade por ser um sacerdote sério e realizador de grandes obras.

Maria Dulce Loyola Teixeira é administradora

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
  • 04.12.2011 04:38 Cansado de ouvir e ler tanta besteira sobre esse fato

    Ta mais que na hora de todos vocês começarem a cuidar de suas vidas e de suas famílias, alias, aproveitem o período do Advento, leiam a mensagem da Santa Sé de hoje, Bento XVI faz uma bela reflexão sobre esse período, acesse WWW.cancaonovanoticias.com.br, e veja, reflita sobre seus comentários, vejam se estão de fato lutando por algo que vália mais do a unidade e a esperança em Jesus Cristo, pastor e Senhor nosso. Chega de tantos comentários insanos, maldosos, infames. O fato em si já esta consumado, não vai haver volta por parte da Arquidiocese , chega, por Cristo Nosso Senhor, Amém !

  • 25.11.2011 01:50 paulo sérgio da cunha

    Nada como o tempo para cicatrizar tudo isso. Vamos dar tempo ao tempo e tudo encontrará seu curso normal, tanto para os interesses da Arquidiocese, quanto para os desejos do Padre Luiz, até porque "tudo concorre para o bem daqueles que amam a Deus", como bem dizia o meu xará Apóstolo Paulo.

  • 21.11.2011 09:55 Fabricio Alves de Oliveira

    Concordo em partes com sua opinião Maria Dulce, mas discordo quando você critica as obras deixadas em sua antiga Paróquia, e a administração atual das mesmas. A igreja é muito rica, uma semente plantada em solo fértil sempre dará frutos, e por isso até hoje as obras feitas e deixadas pelo Pe. Luiz Augusto dão bons frutos. Acredito que o número de pessoas que criticam o pe. Luiz é bem menor do que número de seus seguidores e de pessoas que se decidiram desbravar novos horizontes para lançar a semente juntamente com ele. Existe um tempo para cada coisa, já diz a canção. O nosso tempo nunca será o mesmo de Deus por mais que esse tempo demore, saibamos esperar em oração!

  • 17.11.2011 08:13 Cristiano Costa

    Conheço de perto as obras idealizadas e "concretizadas" pelo Pe. Luiz. Sem a sua obstinação e perseverança, as mesmas não teriam saído do papel ou discurso. Discurso. Nossos líderes, sejam eles políticos ou "espirituais" deveriam se ater menos a discursos e mais a realizações concretas como faz tão dignamente este exemplo de cidadão.

  • 17.11.2011 11:10 Ederson

    Seu comentário

  • 17.11.2011 10:02 valdirene da conceição teles

    Concordo plenamente com voce,Maria Dulce,engraçado fala se tanto em obedecer a Deus, mas será que não e celebrando missas, pregando o evangelho que e obediência a Deus, eles estão querendo que ele seja obediente ao homem não ha Deus, ainda bem que tem pessoas como voce que tem coragem de falar,Pq até mesmos os Pe se calam diante de tanta injustiça, mais sei que verdade e o bem sempre prevalece e esso ainda vai mudar, se Deus quiser.bjs.....

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351