Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Vicente Troiano

Sua cidade mais inteligente

Acesso a serviços por meio da internet | 14.01.16 - 18:31
Uma pesquisa sobre tecnologia divulgada recentemente apontou um aumento de 39% de coisas conectadas que serão usadas em Cidades Inteligentes em 2016. Ao contrário do que pode parecer, o avanço tecnológico alcança desde as metrópoles chegando até mesmo a pequenos municípios graças ao uso cada vez mais crescente da internet, dispositivos móveis, entre outros equipamentos. Em todo o mundo, muitos municípios estão se preparando para essas grandes mudanças preconizadas pela internet, facilitando o acesso a seus produtos e serviços, tornando-se cada vez mais inteligentes. 
 
O avanço dessas mudanças trilha vários caminhos, mas é por meio do uso de dispositivos móveis, por exemplo, que podemos encontrar grandes desafios. Eles vêm se popularizando principalmente na Classe C e devem provocar mudanças significativas na relação entre consumidores, empresas e poder público. A pesquisa “Conhecendo o Internauta Emergente – 2015” realizada pelo Google/Data Popular mostra que o uso do 3G aumentou 123% em 18 meses pesquisados.  
 
A aplicação tecnológica pode trazer facilidades desde a residência, passando pelas cidades até estados. Os exemplos vão desde as casas inteligentes, com aparelhos capazes de promover o uso sustentável de energia elétrica até o consumo racional da água, passando por equipamentos que orientam o morador para determinada necessidade, como compras periódicas.
 
O uso de ferramentas tecnológicas nas cidades pode ajudar a oferecer soluções para os seus problemas. Os instrumentos já disponíveis em alguns municípios permitem, por exemplo, o acompanhamento da nota escolar dos filhos pela internet, passando por pontos de ônibus inteligentes, capazes de informar a eventual presença de passageiros portadores de deficiência. Em vários estados brasileiros, a emissão da nota fiscal eletrônica substituiu tranquilamente os documentos em papel. Nos próximos anos, a revolução tecnológica deve prosseguir a passos largos obrigando os municípios a se preparar para oferecer serviços mais eficazes para a população.
 
Essa mudança que surge no horizonte dos municípios tem como uma das principais ferramentas a computação em nuvem, já amplamente utilizada nas empresas privadas dos mais diversos setores. Como todas as soluções, ela também requisita cuidados especiais, principalmente por se tratar de um instrumento que vai guardar dados de milhões de cidadãos. A utilização de guarda de documentos em nuvem prevê, por exemplo, a capacidade de restauração imediata de arquivos, garantia de backups seguros capazes de serem acessados, independente do grau de problema enfrentado.
 
A implantação de ferramentas tecnológicas deve ser precedida de amplos estudos ou busca de um fornecedor adequado às necessidades dos clientes. Um grande volume de informações precisa necessariamente ser gerido de forma mais adequada possível. Por isso, a Governança da Informação (da sigla em inglês IG) deve ser o pilar de todo o processo de mudanças tecnológicas nas cidades. É preciso ainda estabelecer regras claras e um plano estratégico exequível capaz de garantir a base de dados de forma segura e organizada, prevendo eventuais problemas futuros.
 
Ao contrário do que se discutiu no passado, a internet das coisas está longe de isolar as pessoas, reduzindo o relacionamento humano. Muito pelo contrário, ela vem livrando os cidadãos de tarefas burocráticas e garantindo um maior tempo para atividades de real interesse. As cidades têm muito a oferecer e a melhorar com a revolução tecnológica que estamos vivenciando. 
 



*Vicente Troiano é diretor Comercial da Recall

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351