Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Thiago Peixoto

Reconhecimento merecido

Melhores profissionais devem ser valorizados | 03.01.12 - 11:25

 

 
Os melhores profissionais devem sempre ser reconhecidos e valorizados, sejam eles trabalhadores da iniciativa privada ou funcionários da administração pública de uma forma geral, por exemplo. A implantação da Política de Avaliação do Desempenho na rede pública estadual vai ao encontro dos anseios daqueles professores que se esforçam, que se dedicam e que conseguem obter resultados que melhoram a aprendizagem de seus alunos e que agora poderão ter, ao longo da carreira, gratificações de até 60%.
 
Esta Política de Avaliação é um projeto que se torna realidade já a partir deste ano que se inicia. Em 2011, foi possível ver também o êxito de um outro programa que também valoriza o compromisso e o empenho do professor em sala de aula e que integra o Pacto Pela Educação, o plano de reforma educacional da rede pública estadual lançado em setembro último. 
 
Trata-se do bônus de estímulo à regência, o Reconhecer, pago em dezembro de 2011 aos professores efetivos mais assíduos. Eles poderiam receber até R$ 2.250,00 (no caso de carga horária de 60 horas). O valor pago foi proporcional a sua frequência durante o segundo semestre letivo.
 
O Reconhecer teve impacto na folha de R$ 14 milhões e foi repassado a 11 mil de um total de 15,5 mil professores efetivos que estavam aptos a recebê-lo. O bônus, além de valorizar a presença do docente em sala de aula, ainda incentivou aqueles profissionais que estavam afastados da regência a retornar para esta importante função. 
 
Com a volta de muitos destes professores, a secretaria também reduziu de maneira significativa o déficit de docentes em sala de aula - mais de seis mil voltaram para o convívio direto com os alunos.
 
O Reconhecer será ampliado em 2012. O valor do bônus sairá de R$ 1,5 mil para R$ 2 mil. Será estendido também ao grupo gestor das escolas (diretor, vice e secretário) e aos coordenadores pedagógicos. 
 
Programas como o Reconhecer beneficiam não só os professores mais assíduos, mas também os alunos, que passam a contar com profissionais mais experientes e mais comprometidos com a melhoria da educação em Goiás. 
 
Mais do que uma recompensa financeira, o que se pretende com este tipo de iniciativa é propagandear e disseminar os bons exemplos e as boas práticas na rede pública estadual para que seja possível trabalharmos em um ambiente onde há a constante busca pela excelência e o cultivo permanente de bons valores. 
 
Thiago Peixoto é secretário de Estado da Educação, economista e deputado federal licenciado (PSD).

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
  • 12.01.2012 10:58 Ana Carolina

    Nao tenho notícia de um professor sequer que ficou satisfeito com essas novidades. Propaganda e nada mais. Maquiagem. Assim como propaganda "nasce uma nova Celg", que por incompetência dos nossos governantes, será agora administrada majoritariamente pelo governo federal. Na questao da educacao, parece que estao querendo sucatear tudo de uma vez também. Lamentável demais.

  • 10.01.2012 10:58 fabricio Cavalcante @fabriciocava

    Bom... pelo visto, parece que não é bem assim hein secretário....

  • 07.01.2012 05:20 Wolney Valério de Oliveira

    É menospresar muito o professor com este plano de carreira aprovado aqui em Goiàs!! Um "pacto pela educação" sem professor e aluno??Estranho,né?Uma pacto pela educação na propaganda.....Fica bonito na televisão!!Vocês conseguiram desagradar e desgraçar a vida de muitos professores!!Professores(ingênuos) estes que muitos apoiaram o excelentíssimo senhor governador Marconi Perillo e que hoje são aqueles mais indiganados...... Não esqueçam que somos também formadores de opinião.Todos professores que leram e estão se informando estão enojados com o que Vocês fizeram.Vocês conseguiram desagradar à todos......

  • 07.01.2012 03:20 khrysner neri

    Veja esse grupo de discussão no face se os professores concordam com esta notícia. https://www.facebook.com/groups/mobilizacao.professores.go/

  • 07.01.2012 03:13 Fabricio Queiroz

    O governo de Goiás tem empreendido imenso esforço em mostrar para a população o quão maravilhoso está sendo o conjunto de mudanças na educação da atual gestão nas mãos de Thiago Peixoto, o economista. Dizem que nem tudo o que reluz é ouro, e não é mesmo! Basta chegar mais perto e ver que alguém está querendo vender ouro de tolo para o cidadão, o aluno, os pais dos alunos e os professores. Converse com as pessoas que estão envolvidas cotidianamente com a educação da rede pública de ensino e logo perceberá que há algo errado nas propagandas do governo. Para que pagar tão caro por um espaço de horário nobre, no intervalo da novela global das 20h, para mostrar para a população algo que parece tão óbvio? Amigos, sou professor, e posso falar com conhecimento de causa: a educação em Goiás caminha para sua pior situação nos últimos anos e governos. Desde o início do ano, uma série de mudanças vêm prejudicando alunos e professores, dentre as quais, abandono dos alunos que necessitam de acompanhamento especial, fechamento de laboratórios, escolas depredadas , promessa de passe-livre estudantil não cumprida, arroxo salarial dos professores, criação de campanhas de disputa entre as escolas, alunos e professores para sanar os problemas apenas com poucos escolhidos, dentre outras. Em quem você vai acreditar? No educadores dos seus filhos ou nos políticos que nos prejudicam? Quer saber mais? Ouça os professores e alunos!

  • 07.01.2012 03:04 Marisley Martins Lima

    Albert silva, vai faltar sinaleiro na capital pra tanto professor mendigar, sr thiago peixoto esta de parabéns, pois conseguiu acabar com natal, ano novo e com os sonhos dequase todos os professores, falo isso, pq ainda existe uma meia duzia de puxa sacos que concordao com as arbritariedades dele.

  • 05.01.2012 08:11 Albert Silva

    Carlos Santos, concordo com o senhor com relação ao sindicato, que é totalmente inoperante. Discordo com relação a "zona de conforto". Com certeza o senhor não é professor. Se fosse, o senhor jamais diria que estamos na zona de conforto. Convido o senhor a passar uma manhã dentro de uma sala de aula e depois te mostro meu contra cheque. Aí eu quero ver o senhor parabenizar o governo pela maior atrocidade (Lei do Piso) cometida contra os professores. Queremos salário digno, esmola eu posso pedir nos sinaleiros da capital.

  • 04.01.2012 05:48 Carlos Santos

    Parabéns ao secretário pela coragem de tirar professores da zona de conforto. Os sindicalistas estão partidarizados e perderam a legitimidade.

  • 04.01.2012 11:31 Albert Silva

    O governo tenta enganar a todos, mas nós professores é quem vamos sofrer (ainda mais). Acabaram com a nossa titularidade e estão achando que vamos nos contentar com essa esmola (programa reconhecer). Thiago Peixoto não sabe nada de educação. Quem o colocou na secretaria é a pessoa que acha que é dona do estado, que acha que é o coronel que manda em tudo....esse sim é o pior inimigo do funcionalismo público.

  • 03.01.2012 12:57 Fabricio Cavalcante @fabriciocava

    Quer dizer que o governo do estado está fazendo filantropia agora? Estes pagamentos podem não fazer parte da rotina financeira da secretaria, mas não são nada demais. Eu não vou ficar aqui aplaudindo. É muito pouco. Nada mais do que a obrigação. Eu quero ver mesmo é resultado, índice elevado de aprendizado, mestres e doutores administrando escolas e sendo bem renumerados para isto. O que eu quero ver é aluno sabendo ler direito e sendo reprovado de verdade quando ele não merece. Não esse absurdo que acontece de aluno passar de ano para subir índice de não sei o quê. O que eu quero ver é professor sendo respeitado de verdade, tanto nos concursos como em sala de aula. Essa esmola ae se contenta quem quer. Eu não.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351