Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Alyssa Hopp

Produza mais, procrastine menos

| 13.09.17 - 15:05
Lotamos as academias buscando a “barriga tanquinho”, mas esquecemos de eliminar aquela que mais dificulta resultados extraordinários em nossa vida: a psicológica, que usamos para empurrar tudo aquilo que não gostamos, não gostaríamos ou é chato de fazer. 
 
Assim, nos habituamos a um dos mais comuns exercícios humanos em todas as faixas etárias: empurrar com a barriga. Mas, neste caso, qual a “academia” mais apropriada para dar fim a esta doença que impede que nosso máximo potencial seja atingido? Vou te contar.
 
Em primeiro lugar, todos nós procrastinamos. Alguns mais, outros menos. A procrastinação em si não é tão ruim, isso porque o ato de adiar uma tarefa pode ser devido à reavaliação de sua importância ou eficiência para seu objetivo. 
Contudo, “procrastinadores crônicos” agem por impulso focando naquilo que é urgente, não prioridade e, assim, acabam empurrando para o “futuro” (um lugar perdido), todas as atividades que, de fato, são importantes para seus sonhos e metas. 
 
Assim, comumente caem em um ciclo de vitimização e terceirização, gerando ansiedade e culpa por não conseguirem fazer o que precisa ser feito – o que os leva a, mais uma vez, empurrar com a barriga tentando não lidar com o medo de falhar e a culpa que “não fazer” lhes traz. E acabam culpados do mesmo jeito. É doentio. 
 
Um estudo conduzido em 2014 apontou que o ser humano tem o gene da procrastinação há milhões de anos. Eliminá-la das nossas vidas seria, então, impossível – ou seja, vez ou outra sempre continuaremos apertando o “soneca” do despertador. 
Na carreira e ambiente profissional, “empurrar com a barriga” afeta um dos maiores indicadores de avaliação, a produtividade, ou seja, o quanto precisamos nos esforçar para obter determinado resultado. 
 
Então, como “fazer mais com menos?” Além disso, como “fazer mais” e, ainda assim, ter mais qualidade de vida? Foco e organização são as palavras-chave. Por outro lado, nada sabota mais a produtividade que maus hábitos que sufocam a criatividade, o desempenho e a capacidade de autocontrole frente a oportunidades que podem ser verdadeiras armadilhas para o sucesso. 
 
Comportamentos como navegar impulsivamente na internet, perfeccionismo, uma agenda repleta de reuniões longas e sem objetivos claros, fazer várias coisas ao mesmo tempo, adiar tarefas desafiadoras para o final do dia, quando sua energia mental já está baixa e utilizar aparelhos eletrônicos na cama diminuem de maneira direta a produtividade em nossa vida.
 
Saber a quais atividades focar sua energia mental, física e emocional é essencial para atingir estados de alta performance com qualidade. Uma vida produtiva é aquela em que nos possibilitamos exercer papéis que são relevantes à intensa vivência de nossos objetivos.
 
Para começar, organize sua rotina de forma mais geral e depois utilize ferramentas que auxiliam a manter o foco, evitar o desperdício de tempo na internet e priorizar atividades como aplicativos em smartphones como o rescuetime (que mostra o tempo que passamos procrastinando entre atividades), neuronalmind42 (organizador de ideias) e o freetime (que identifica o “tempo livre” na nossa rotina para prática de exercício, colocar a leitura em dia ou encontrar com amigos). 
 
7 Dicas para ser mais produtivo
1- Use uma agenda física ou virtual, mas tenha um dispositivo que lhe permita organizar, de modo visual, suas atividades.
2- Determine horário de início e término para cada atividade, pois o cérebro tende a executar uma tarefa de acordo com o tempo que tem disponível para ela.
3- Planeje cerca de 80% da sua rotina, o restante serve justamente para lidar com as urgências de modo que não impactem naquilo que é importante. 
4- Não esqueça de calcular o tempo de deslocamento dos seus compromissos no seu planejamento.  
5- Aproveite o tempo de deslocamento de maneira mais útil: faça leitura que seja relevante para seus objetivos, escute áudio books ou até mesmo use o tempo para relaxar com música que estimule sua criatividade e te induza a estados de relaxamento e recuperação mental. Músicas clássicas são excelentes para este propósito.  
6- Utilize as primeiras duas horas do seu dia para priorizar atividades que sejam importantes e tenham alto impacto para o atingimento dos seus objetivos.  
7- Insira em seu planejamento todas as áreas da sua vida: pessoal, profissional, financeira, espiritual, sentimental. A cada dia, além da sua rotina básica, escolha uma delas para cultivar. A produtividade está na vivência plena de todos os nossos papéis.
 
 

*Alyssa Hopp é jornalista e professora do MBA Marketing & Inteligência Digital do Instituto de Pós-Graduação e Graduação (IPOG).  

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351