Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Sobre o Colunista

Leticia Borges
Leticia Borges

Leticia Borges é especialista em Língua Portuguesa, jornalista, professora e palestrante. / leticia.textos@gmail.com

Língua e letra

Acho que não era bem isso

Às vezes não se diz o que se quer dizer | 31.07.14 - 17:44 Acho que não era bem isso http://edsarro.blogspot.com.br/
Goiânia - Fiz um comentário sem maldade no facebook dias atrás, brincando com a singeleza de palavras de pessoas da minha própria família.

Citei expressões que ouvimos e falamos durante nossas vidas e que, em um certo momento, quando a verdade vem à tona, tornam-se engraçadas. Mas continuamos falamos porque é nosso costume, porque a oralidade permite alguns desvios e porque sim.

Algumas pessoas acrescentaram suas pérolas e vou juntá-las às minhas para rirmos juntos do nosso jeitinho de falar.

“Vou afogar o arroz.” 
Refogar é que é dourar ou fritar ligeiramente algo em pouca gordura.

“Vou sapecar o polvilho.” 
Escaldar é jogar algo fervente em cima. No caso do polvilho, talvez seja uma mistura de água, óleo e leite. (Eu não tenho a mínima ideia de como se faz um pão de queijo!)

Matei dois coelhos com uma caixa d’água só.”
Gente, que maldade. Nesse caso pode-se dizer que você afogou os coelhos, mas não faz o menor sentido. O ditado é “matar dois coelhos com uma cajadada só”, que quer dizer resolver duas questões com apenas uma ação.

“Isso é uma faca de dois legumes.” 
Uma vez cometi a gafe de rir quando alguém disse isso durante uma reunião séria. Eu pensei que a pessoa estivesse brincando. A expressão correta é “faca de dois gumes”. Gume é o lado cortante de uma faca. Então, quando a situação oferece riscos e vantagens, diz-se isso, e não que a faca serve para cortar cenoura e brócolis.

“Vou assustar o cheque.” 
Se por algum motivo (lícito, de preferência) você precisa impedir que seu cheque seja compensado, você vai sustá-lo. Sustar é fazer parar, interromper.

“Ela é sua cara cuspida e escarrada.”  
Dizer que o rebento é a cara do pai ou da mãe é muito gentil, mas seria bem melhor sem secreções. Que tal “ela é sua cara esculpida em Carrara”? Claro que muita gente não vai entender, mas essa expressão quer dizer que é uma cópia bem-feita, como as estátuas de mármore Carrara.

“Eu vi um vexame de abelhas.” 
Sensacional, mas é enxame.

Melhor que isso é saber que aquela pessoa que diz que vai sungar a calça está certíssima. Suspender, puxar para cima. Podem sungar à vontade.
 
*Colaboradores desta coluna: José Almir de Andrade e Carlos Sena.


Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
  • 01.08.2014 10:24 Msamsa

    "Afogar o arroz" é tétrico. Ainda mais que "refogar" é uma palavra tão bonita.

Sobre o Colunista

Leticia Borges
Leticia Borges

Leticia Borges é especialista em Língua Portuguesa, jornalista, professora e palestrante. / leticia.textos@gmail.com

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351
Ver todas