Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Sobre o Colunista

Pablo Kossa
Pablo Kossa

Jornalista, produtor cultural e mestre em Comunicação pela UFG / pablokossa@bol.com.br

O Blog

Felicidade é como gota de orvalho

Lágrimas de doze famílias inundam Goiânia | 05.08.14 - 17:14
 
Goiânia - Ah, Vinícius... Por que diabos era tão genial? Por que revelou a alma humana de forma tão magistral, elucidando dilemas milenares assim, do nada, esfregando a verdade bruta de maneira tão bela em nossa cara?
 
"A felicidade é como a gota de orvalho numa pétala de flor / Brilha tranquila depois de leve oscila e cai como uma lágrima de amor".
 

Você acorda feliz depois de uma bela noite de sono sozinho em sua casa - seu playground preferido com todos os brinquedos só para você. Um final de semana divertido acabou e uma semana corrida começa. O sorriso no rosto é largo. Levanta da cama. Come, cuida do corpo, da higiene, dos bichos. Feliz. Liga a TV no telejornal matutino e uma bigorna cai na sua cabeça. 
 
Uma garota morreu. Mais uma. Putz... O estômago embrulha. Agora são doze. O álcool do dia anterior somado à horrível notícia recebida fazem efeito. Mais quantas ainda serão? O astral foi pro lixo. 
 
Como não me colocar no lugar dessas famílias? Como não pensar nas mulheres de minha vida - avó, mãe, irmã, filhas, mulher, amigas?  Como ficar indiferente? Impossível.
 
O que machuca e entristece é a falta de motivos - como se algum justificasse a perda de qualquer vida. O ser humano é um bicho arrogante. Quando não entendemos a razão, chamamos o Pai para a história: Deus sabe o que faz, Deus escreve certo por linhas tortas, todo mundo tem sua hora. Será?
 
Um amigo me disse que sua filha vai trancar a faculdade. De medo. Uma amiga me disse que deixou de ir à pizzaria dois quarteirões de distância de sua casa na segunda-feira. De medo. Outra vai tirar a filha adolescente do inglês. De medo. 
 
No quesito medo, qual a diferença entre Gaza e Goiânia hoje? #GoiâniaéGaza.
 
A felicidade é como a gota de orvalho. No Brasil ela é mais efêmera. Em Goiânia, neste momento, ela sequer dá as caras.
 

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
  • 06.08.2014 12:45 Adnaldo Lemes Malta

    Goiânia esta escura um breu. Um sofrimento, estamos com medo. E não tem como não ficar com medo, fale o quiser falar, mas você que ama uma pessoa, fica com medo que aconteça com ela. Mas dias melhores virão.

  • 06.08.2014 08:38 FLAVIO MARCELO FERREIRA OLIVEIRA

    É complicado Pablo, as vezes pondero bastante sobre a prisão perpetua ou pena de morte, É só vc observar que na maioria dos crimes são sempre os mesmos bandidos, só mudam de cep. se não temos politicas publicas em relação ao sistema carcerario, temos presidios que não oferecem condiçoes nenhuma para uma prisão perpetua, muito menos de uma pena de morte. então o q fazer? já que estamos sob tutela do governo, então o mesmo deveria oferecer segurança.como nao ocorre isto entao o primeiro passo é vc investir na sua propria segurança. evitar de sair sozinho, principalmente a noite , sempre observar o comportamento de individuos quanto a sua aproximação e outras tantas medidas de segurança, que não resolvem , mas, miniminizam o problema

Sobre o Colunista

Pablo Kossa
Pablo Kossa

Jornalista, produtor cultural e mestre em Comunicação pela UFG / pablokossa@bol.com.br

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351