Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Sobre o Colunista

Leticia Borges
Leticia Borges

Leticia Borges é especialista em Língua Portuguesa, jornalista, professora e palestrante. / leticia.textos@gmail.com

Língua e letra

A questão da autoestima

Hífen protagoniza dúvidas sobre acordo | 14.08.14 - 16:22 A questão da autoestima http://blognutrem.blogspot.com.br
Goiânia - O uso (ou não uso) do hífen se tornou assunto constante por onde eu passo. Nos cursos, nas palestras, no trabalho, nas reuniões de família, nas redes sociais. Sempre há dúvidas, até porque o acordo ortográfico deixa lacunas.
 
Mas vou me ater a uma dúvida que virou polêmica, porque pela segunda vez a discussão tomou dimensões que me fizeram ver que há uma interpretação equivocada da construção. 
 
Para esclarecer a questão naquele estilo “focinho de porco não é tomada” vou falar sobre uma regra particular que diz: em uma palavra composta em que há prefixo terminado por vogal diferente da que inicia a palavra seguinte, não há mais hífen.
 
É o que acontece em autoescola, infraestrutura, extraescolar e a tão discutida autoestima.
 
Por partes:
 
Estima - sentimento de carinho ou de apreço em relação a alguém ou algo; afeição, afeto.

Autoestima - qualidade de quem se valoriza, se contenta com seu modo de ser e demonstra, consequentemente, confiança em seus atos e julgamentos.
 
Então eu posso ter baixa estima ou alta estima por alguém ou algo. Com relação a mim mesma, eu posso ter baixa autoestima ou alta autoestima. 
 
Alta e auto não são palavras sinônimas e apenas alta é antônima de baixa. Não posso dizer que estou com “baixa estima” quando estou me sentindo a pior das pessoas.
 
Como se escreve baixa estima e alta estima, algumas pessoas por analogia equivocada escrevem auto estima. Só que baixa e alta são adjetivos e não estão formando uma palavra composta com estima, o que é o caso do prefixo auto, que não pode ficar solto por aí.
 
Até 31 de dezembro de 2015 podemos escrever auto-estima, que está de acordo com a regra antiga. Mas auto estima não. Essa é uma grafia inexistente. Então alta estima, autoestima e alta autoestima existem, estão corretas mas possuem sentidos diferentes.
 
O verbo estimar também surpreende: tem dez significados. E usando um deles, estimo que o assunto tratado hoje tenha sido útil a todos.
 

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:

Sobre o Colunista

Leticia Borges
Leticia Borges

Leticia Borges é especialista em Língua Portuguesa, jornalista, professora e palestrante. / leticia.textos@gmail.com

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351
Ver todas