Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Sobre o Colunista

Pablo Kossa
Pablo Kossa

Jornalista, produtor cultural e mestre em Comunicação pela UFG / pablokossa@bol.com.br

O Blog

E você aí preocupado com a situação

Qual a razão de esquentar tanto a cabeça? | 10.10.14 - 11:38


Goiânia - E você que está aí preocupado com a situação das eleições nacionais, indignadíssimo com os estúpidos que votaram no candidato contrário ao seu. Tem certeza que são dependentes desse governo de merda ou que são uns playboys imbecis que tacam fogo em índio como hobby aos finais de semana. E fica 30 horas por dia postando em redes sociais tudo quanto é coisa que desabone o adversário. Qual a razão de tando ódio? Qual a razão de esquentar tanto a cabeça? Pense que sempre teremos Miami e seus outlets para desanuviar, sempre teremos um financiamento da casa e do carro cheio de juros exorbitantes para pagar.

E você aí preocupado com a situação de seu estado que pode cair no que você acha a desgraça do passado ou não vai se livrar do que na sua opinião é a desgraça do presente. E vive condenando o oponente por ter quebrado a Celg ou colocando o dedo na cara da turma que vendeu Cachoeira Dourada. Perde horas debatendo a desonestidade do adversário e arrumando argumentos para defender o seu onde eles são mais raros que fios de cabelo na cabeça do Kojak. Qual a razão de tanto rancor? Qual a razão de esquentar tanto a cabeça? Como Raul Seixas nos ensinou, no final o bandido casa com o mocinho e o best seller vai para a milésima edição.

E você aí preocupado com a situação de sua cidade que era reconhecida por ser bem cuidada e agora está cada vez mais escura, suja e cheia de buracos na pista. Xinga o prefeito, xinga os vereadores, xinga a mãe de quem deu o azar de cruzar o caminho. E você se lembra que ainda tem aumento do IPTU e nem sabe de quanto. E se lembra da redução do ITU, favorecendo os especuladores. Recorda-se que na campanha foi prometida uma cidade sustentável e isso até que está sendo cumprido: a braquiária toma conta de tudo quanto é canto de Goiânia. Qual a razão de tanto negativismo? Qual a razão de esquentar tanto a cabeça? O feriado único do segundo semestre está se aproximando no final desse mês e você poderá beber tudo que não bebeu no 7 de setembro e beberia no 12 de outubro, 2 e 15 de novembro.

E você aí preocupado com a situação de seu time que nunca vai para a frente. Será rebaixado de novo ou fica só naquele meio de tabela preguiçoso, onde a maior meta é fugir do descenso. Mais excitante que open bar de cerveja quente vagabunda. Enquanto isso, você sofre no estádio sujo, inseguro e cheio de marginais arrumando qualquer motivo para brigar. Toma chuva, é queimado pelo sol, se priva do convívio familiar para prestigiar jogadores que são coordenados por verdadeiras máfias corruptas e hereditárias. E ainda gasta uma fortuna na camisa oficial do clube. E os dirigentes (sempre os mesmos, senão nos nomes, na ideias) reelegem os mesmos para as federações estaduais e para a entidade máxima do futebol brasileiro. E quando os atletas tentam dar sua opinião mostrando bom senso, são furiosamente achincalhados. Qual a razão de tanta frustração? Qual a razão de esquentar tanto a cabeça? Lembre-se que na próxima rodada tem o pay-per-view no bar com dobradinha de chope ou a promoção no ingresso para deixar tudo no mesmo lugar de sempre.


Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
  • 20.10.2014 14:26 João Paulo Arantes Silveira.

    Excelente! Avassalador! Épico!. se tem uma coisa que acaba com o meu dia é escutar alguém dizendo: Não aguento mais política nas redes sociais" como se houvesse outro assunto mais importante nesse mundo. como se um feriado apagasse o fato de que nosso país anda pra trás, rumo à desordem

  • 13.10.2014 09:00 Alan Maurício Soares de melo Alves

    Pára com isso sangue bom...Quando passo na barragem ali na BR 153 eu vejo que a parada não tá tão feia assim, a gente ainda tem água pra beber,lavar a calçada e tomar banho de 20 minutos. Mas o triste mesmo é no caminho pra lá eu passo pela entrada do Aldeia do Vale.

  • 11.10.2014 09:52 Néviton César Leão

    Muito boa as analise moço. Se formos levar tudo que estamos preocupados perderemos a alegria de viver? Então vamos sim preocupar mais não entrar em um estado de total desanimo gente do bem.

  • 10.10.2014 14:08 Aloh Prado

    Ouro de Tolo... trilha sonora perfeita para ler esse texto.

  • 10.10.2014 12:11 waldes alves de souza

    Pablo melhor texto da sua vida. Pablo Kossa Jabor do cerrado. Compartilhando aqui.

Sobre o Colunista

Pablo Kossa
Pablo Kossa

Jornalista, produtor cultural e mestre em Comunicação pela UFG / pablokossa@bol.com.br

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351