Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Sobre o Colunista

João Unes
João Unes

João Unes é jornalistas e diretor presidente do jornal A Redação / joao.unes@aredacao.com.br

Carta ao leitor

New York Times extingue caderno de carros

Estratégia visa cortar custos | 30.10.14 - 17:16 New York Times extingue caderno de carros (Foto: Getty Images)
Goiânia - O The New York Times decidiu acabar com seu caderno de automóveis a partir de janeiro de 2015. A decisão foi tomada como parte da estratégia de corte de gastos do jornal de maior prestígio dos Estados Unidos.

Em um curto comunicado à Redação feito na quarta-feira (29/10), o editor executivo Dean Baquet explica que o noticiário de automóveis será incoporado à editoria de Negócios do jornal.

O tradicional caderno Automobiles do Times circula aos domingos e vai continuar até o fim do ano. Mas, segundo a cúpula da empresa, “não há razão econômica para continuar com uma seção separada” para a indústria automobilística.

O texto cumprimenta a equipe e o editor do caderno, Jim Cobb, que fundou a editoria há 20 anos e é o atual editor. Contudo, Baquet não deixou claro se o jornalista continuará na publicação. 

Também não ficou especificado se haverá cortes de pessoal, mas esta é a tendência em casos como este.

Quando um jornal impresso corta um caderno, a cúpula busca economizar nas duas áreas que mais significam gastos para a indústria: na oficina, com o custo de papel, e na Redação, com o pessoal. 

Além do aspecto financeiro, o fim do caderno de automóveis reforça a tese de que o leitor de hoje rejeita a segmentação excessiva de assuntos, também chamada de “cadernalização” dos jornais.

Este movimento de corte de seções vem ocorrendo em diversos jornais pelo mundo. Entre seus defensores, há quem acredite que a maior parte do público que se interessa por notícia rejeita a segmentação excessiva.

É uma tendência natural do mercado, mas haverá quem veja o fim do caderno como mais um capítulo rumo ao fim do impresso como conhecemos hoje.
  
Abaixo, a íntegra em inglês do comunicado de Dean Baquet:
 
Dear Colleagues,
 
As I said in a previous note, we are reviewing sections of The Times as part of our effort to cut costs in the newsroom. So I regret to announce that as of the first of the year we will no longer publish a stand-alone autos section.
 
We will continue covering the automobile industry, of course, as evidenced by our sensational investigative reporting on the ignition switch problems in General Motors cars. And we will run consumer stories in the Business section, including regular coverage on Fridays. The Driven videos will continue online.
 
But despite sensational work over the years by Jim Cobb and his crew, the masthead and I concluded there is no longer an economic reason for a separate section.
 
Jim was there 20 years ago when the Sunday section was launched, and he has made The Times proud ever since. In the day, the insatiable demand among print advertisers had the coverage spread across several days, including Sunday. Now we'll consolidate our print efforts on Friday, while remaining nimble on the web.
 
There will be opportunities in the coming weeks to single out the great work of Jim, Norman Mayersohn, Jim Schembari, Robert Peele and the many contributors, but let me start here by saying how grateful I am for two decades of imagination and dedication in making our Sunday section the best read in the business.
 
-- Dean
 

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:

Sobre o Colunista

João Unes
João Unes

João Unes é jornalistas e diretor presidente do jornal A Redação / joao.unes@aredacao.com.br

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351