Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Sobre o Colunista

Pablo Kossa
Pablo Kossa

Jornalista, produtor cultural e mestre em Comunicação pela UFG / pablokossa@bol.com.br

O Blog

Babacas imprudentes preferem caminhonetes

Motoristas de carrões são mais irresponsáveis | 30.12.14 - 14:21 Babacas imprudentes preferem caminhonetes .

Goiânia - Viajei alguns dias depois do Natal para Mara Rosa. Fiquei na roça e sem sinal de internet - uma maravilha para a cabeça. Para quem não sabe, a cidade fica na região Norte do estado, a 323 quilômetros de Goiânia. Na ida e na volta, observando os suicidas que se arriscam em ultrapassagens kamikazes, fiz a constatação empírica que dá embasamento para esse texto: a imensa maioria dos imprudentes conduz imponentes caminhonetes. Em segundo lugar, mas em número bem distante, vem as SUVs. Depois são os demais veículos. Ou seja, os babacas imprudentes preferem os carrões com carroceria.

Atenção! Aceito todas as críticas pelo que escrevo, mas fica difícil argumentar contra o que não escrevi. Eu não disse que todo motorista de caminhonete é babaca, mas sim que a maioria dos babacas nas rodovias trafegam nesse tipo de veículo. Se você tem sua bela caminhonete e anda de acordo com a legislação de trânsito, está tudo certo. Não vista a carapuça que não é para você, certo? Bola adiante.

Sempre quando a faixa é contínua e temos um caminhão lento na frente, o lance é andar devagar na paciência e esperar o momento seguro da ultrapassagem. O problema é que quem tem caminhonete não pode esperar. Afinal, o compromisso dele é mais sério do que todos os demais que estão na estrada. O carro dele impõe e seria humilhante ficar na fila. E fila sempre foi lugar para trouxa. Ou pobre. O cara desrespeita a faixa contínua, sem visão alguma do que lhe aguarda na rodovia, fazendo não só uma manobra suicida, mas também potencialmente homicida - afinal, todos ao redor e quem vem na pista do lado contrário correm riscos e não têm nada a ver com a vontade de morrer do infeliz.

E por que diabos os carros mais ponentes são os mais imprudentes? Talvez tenha só uma questão técnica como explicação. Afinal, são mais possantes o que deixaria o motorista com a falsa impressão de que ele consegue se safar se algo imprevisto acontecer. Talvez seja uma questão de perspectiva sociológica, com o ranço da elite brasileira daquele pensamento que respeitar a lei não é para gente de seu gabarito - é coisa para pobre, para a ralé. E ele, pessoa de posses, não tem que estar ali esperando. Não sei o que explica, não sei do que se trata tal comportamento doentio. Deve ter gente muito mais inteligente e preparada que eu se debruçando sobre esse tema. Aguardo comentários aí embaixo.

O fato é que enquanto carregamos nossa família para uma confraternização de final de ano, a deixamos a mercê de imbecis mais comumente dirigindo caminhonetes, esses que se acham donos do mundo e que pensam que respeitar leis de trânsito é coisa para otários. 

PS: Estou de férias e os textos por aqui estão menos frequentes. Vou postando conforme o sinal de internet der as caras.


Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
  • 03.02.2015 12:23 Renner Dias

    Acho que generalizar é complicado, mas com certeza o pessoal desses veículos maiores merece a fama. Como geralmente é gente fútil e que ostenta mais, nos causam mais ojeriza. Você até citou algumas possíveis motivações pra essa doença no seu texto com as quais concordo. Mas motorista irresponsável e imbecil não falta. Não vamos esquecer o pessoal dos Celtas, Corsas e outros carros populares "tunados". Normalmente escolhem os da GM, por terem o motor mais potente pelo preço mais baixo. São carros extremamente perigosos e que já vêm de fábrica praticamente sem segurança alguma. Aí vem um jumento e dirige sem respeitar semáforo ou sinalização, sem usar cinto e ainda altera a estrutura do carro. Com rodas gigantes, rebaixamento de suspensão, etc. Comportamento totalmente suicida e irresponsável. O problema, seja elite, classe média ou povão, nós sabemos qual é: a falta da boa e velha educação.

  • 16.01.2015 07:46 Euler de Amorim Junior

    Boa, caro Rosenwal. Agora estou procurando seu artigo sobre som alto. Abraços. Euler.

  • 07.01.2015 21:10 Cleiton

    Tentei me concentrar na parte que o dono da caminhonete é imprudente mas não deu, desviei o foco para a "elite brasileira"versus "pobre". Quem tem carrão é rico, quem tem carrinho é pobre. Coincidentemente tempos atrás pensei nesse mesmo assunto e tive outra constatação: a maioria de mortes é ocasionada por carros populares, sem potência naquela ultrapassagem, sem um airbag, sem um abs, sem uma carcaça que deforme para que seus ocupantes sobrevivam (é claro que são os carros lixo mais produzidos no nosso país e permitidos para venda sem a segurança necessária por valores absurdos). Esse papo tosco da caminhonete cola, e eu concordo que tem os manés(não tenho caminhonete nem carrão, e também não faço parte da "elite branca") mas essa associação com classes não cola, a falta de punição cola, a falta de educação é uma superbonder do trânsito(essa cola), o pessoal se esquece que carrega vidas e pode acabar com outras vidas com atitudes como a que descreveu. Talvez seja até problema de tamanho de "falo" do condutor do veículos, mas muitos desse veículos hoje são pilotados por quem nãos os tem, é fácil a constatação na porta das escolas cheias de Suv´s pilotadas por madames (elite?). Eu gosto de carros e adoraria ter um carrão, uma "ferrari",uma foda mesmo, mas meu governo não permite, meu asfalto não permite, meu salário também não, e pior de tudo não sou pobre, mas me sinto.

  • 07.01.2015 16:18 Epaminondas

    "Ou seja, os babacas imprudentes preferem os carrões com carroceria" - então são todos babacas imprudentes, já que "carroceria" é o termo que abrange a lata que envolve o carro. Ou seja, exceto por veículos que correm na lama, TODO carro é de carroceria.

  • 07.01.2015 10:24 Raphael

    Muito bom texto, Pablo! Uma pena que o mesmo não chega aos proprietários de caminhonetes, afinal por estarem sempre acima da velocidade e estacionarem em qualquer lugar mostra que eles não tem tempo para ler colunas em jornais.

  • 06.01.2015 18:48 Jose Leone

    Talvez um outro motivo para este comportamento suicida/homicida, também seja de que caminhonetas têm mais lataria(ferragem) e por isso no momento de colisão a desvantagem seria maior para os carros pequenos. Vale lembrar que a colisão pode ocorrer também com carretas e aí quem estaria na "vantagem"?

  • 06.01.2015 14:26 Pedro Cruvinel

    É certo que os condutores de caminhonetes são os piores, todavia o motorista goiano é em geral muito mal educado e irresponsável; põem a vida de terceiros em risco com a certeza da impunidade. E a culpa não é dos carros que possuem velocidade máxima acima da permitida, mas dos motoristas que ignoram a sinalização.

  • 04.01.2015 08:48 carlos alberto teixeira

    é simples, porque a velocidade máxima oermitida nas estradas é 110 km e os carros andam a 200? Será que os carros não deveriam estar linitado a 110?

  • 03.01.2015 22:41 wagner koesterke lima

    Isso mesmo Pablo,quanto mais cavalos no motor e quanto maior o carro, fica mais facil demonstrar como a pessoa é realmente, como acontece com quem toma umas e muda o seu comportamento completamente!!!

  • 02.01.2015 14:16 Rosenwal Ferreira

    Pablo,com a inteligente, e necessária,ressalva que você muito bem colocou, concordo com sua observação e acrescento que somos um povo ignorante, que coloca o carro num pedestal, sendo que a maioria dos donos de camionetes sequer plantam um pé de couve. Ou seja: o veiculo é apenas estatus e sina arrogante. Abraços do amigo Rosenwal Ferreira, jornalista.

  • 31.12.2014 19:00 Letícia

    Além disso, já viu como estacionam? Tem uns que praticamente largam suas caminhonetes no estacionamento ocupando duas, três vagas. Será que não sabem dar ré e consertar? Minha teoria é que gente que não sabe dirigir sempre compra caminhonete pra disfarçar as barbeirices. É a única explicação pra ter essa quantidade de caminhonetes cagaaando no trânsito.

  • 31.12.2014 15:56 Néviton César Leão

    Seus comentários moço são muito bom. Sobre o rumo que nosso mundo vai indo da humanidade sem analise de que não somos super heróis que nossa vida e uma só e dependendo de nossa imprudência existe dois caminho a morte ou duas maneira de vida com dependência total de para toda vida de uma outra pessoa da família ou de utilizar órtese para voltar sua vida diária seja de muleta, bengala, cadeira de roda. A respeito da consciência das leis de transito está tudo errado deve ser ensinado desde o primeiro grau e no ensino médio, somente assim que teremos pessoas mais qualificada para dirigir tanto nas cidade como nas rodovias. Para finalizar não sei se e de responsabilidade dos Deputados Federal ou dos Senadores cobrar das montadoras que todos os carros já sai da montadora com o dispositivo de velocidade se em todo o país a velocidade nas rodovias e de 110 Km por hora quando o veiculo tentar ir mais além automaticamente corte a possibilidade e volte para o limite permitido. Pois nossas rodovias são de péssima qualidade a maioria de mão dupla, poucas que são duplicada não temos uma malha viária como os países de origem dessa montadoras da Europa e E U A.

  • 31.12.2014 14:31 José

    O fato de ter mais babacas em camionetes é porque as babaquices ficam mais evidentes em carros mais possantes. Não tem a ver com o meio e sim com a finalidade. A sociedade está podre. Falta educação e respeito. Constatação infantil deste texto.

  • 31.12.2014 00:29 Otonyel Avila Gonçalves

    Acho que podem ser vários tipos de problema, além do social é claro! Por exemplo, a neurociência pode estudar os cérebros de alguns e perceberem que o nível de ansiedade de alguns indivíduos por aumentar por um série de fatores. O próprio ato de dirigir já é bastante estressante pra grande parte das pessoas e isso já é um dos fatores que impedem o cérebro de agir mais com a lógica do que as emoções. O fato constatado e relativizado com camionetes poder ter várias explicações. Por exemplo, o motivo que os fazem cometer imprudência pode ser o mesmo que um cara em um 1.0 também possa cometer, a diferença é que um tem o instrumento que o "permite" ou pelo menos lhe da um fator de confiança maior pra fazer!!! E claro a visão de mundo os valores também fazem parte desse processo, mas acho que pouco tem haver se o cara tem uma camionete ou uma lambreta!!!!

  • 30.12.2014 23:27 Kanji Iwamoto Júnior

    Apenas uma constatação: de acordo com a lógica da observação, nunca vi um metaleiro ostentando um som tão alto quanto os funkeiros e sertanejos universitários? Por que será?

« Anterior 1 2 Próxima »

Sobre o Colunista

Pablo Kossa
Pablo Kossa

Jornalista, produtor cultural e mestre em Comunicação pela UFG / pablokossa@bol.com.br

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351