Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Sobre o Colunista

Mônica Parreira
Mônica Parreira

É jornalista graduada pela PUC Goiás / monica.parreira@aredacao.com.br

Histórias das Olimpíadas

1984: Jogos de Los Angeles

Edição tem parceria com iniciativa privada | 30.07.16 - 17:08 1984: Jogos de Los Angeles Homem sobrevoando estádio durante a cerimônia chamou a atenção (Foto: COI)
 
Goiânia - Um homem sobrevoando o estádio Coliseum com uma mochila a jato marcou a cerimônia de abertura dos Jogos de Los Angeles, em 1984. A tecnologia arrancou gritos e aplausos do público que acompanhava o início de uma Olimpíada com atletas de 140 países.
 
O número de participantes poderia ter sido maior, não fosse o boicote da União Soviética e seus aliados, em resposta ao ocorrido na última edição, em Moscou. Mesmo assim, os Estados Unidos conseguiram atrair quase 7 mil atletas em 23 modalidades.
 
Os norte-americanos prepararam a estrutura em parceria com a iniciativa privada. Aproveitaram muitas instalações já existentes e fecharam acordos milionários para o que precisava ser feito. O parque aquático, por exemplo, foi construído pelo McDonald's. 
 
Destaques e curiosidades
Sem sua maior rival - União Soviética -, os Estados Unidos dominaram o quadro geral de medalhas com folga. Foram 174 pódios, mais que o triplo registrado pela Romênia (53), segunda colocada. A China, que voltou a participar dos Jogos depois de 32 anos ausente, garantiu o 4º lugar, com 32 medalhas.
 
O maior destaque individual foi Carl Lewis, norte-americano que conquistou quatro ouros no atletismo (100m, 200m, revezamento 4x100m e salto em distância). 
 

Carl Lewis (Foto: COI)
 
O Brasil ficou na 19ª posição, voltando para casa com oito medalhas, feito inédito até então. O único ouro foi para Joaquim Cruz, nos 800 metros rasos. O brasiliense fez 1min43seg, recorde que só seria quebrado 12 anos depois. 
 
Foram cinco medalhas de prata: nadador Ricardo Prado, nos 400m medley; Torben Grael e Daniel Adler, na classe Soling, da vela; Douglas Vieira, na categoria meio-pesado do judô; seleção masculina de vôlei e de futebol. O judô ainda rendeu duas de bronze: Walter Carmona (médio) e de Luís Onmura (leve).  

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:

Sobre o Colunista

Mônica Parreira
Mônica Parreira

É jornalista graduada pela PUC Goiás / monica.parreira@aredacao.com.br

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351
Ver todas