Academia  01.07.2013 16h23
Debate na UFG analisa recentes manifestações populares no Brasil

Livro sobre ditadura será lançado

Debate na UFG analisa recentes manifestações populares no Brasil Evento é organizado pelo professor do curso de Jornalismo da UFG, Juarez Ferraz de Maia (Foto: divulgação)

 
A Redação
Atualizado às 17h30
 
Goiânia - Entidades acadêmicas e sindicatos realizam nesta terça-feira (2/7), às 22h, na Faculdade de Direito da Universidade Federal de Goiás (UFG), um debate público sobre as recentes manifestações populares no Brasil. A discussão levantará os principais aspectos dos protestos, a motivação e as consequências desta intensa movimentação social.
 
Tendo como estopim o anúncio do aumento das tarifas de ônibus, as manifestações populares gradativamente ganharam força em várias regiões e chegaram ao seu ápice no dia 20 de junho, quando milhares de cidadãos tomaram as ruas de mais de 380 cidades em reivindicação por causas diversas, como o fim da corrupção e maior investimento em educação e saúde pública.
 
O debate desta terça-feira é organizado pelo professor do curso de Jornalismo da UFG, Juarez Ferraz de Maia, e realizado pelo Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás (Adufg Sindicato), Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação das Instituições Federais de Ensino Superior do Estado de Goiás (SINT-IFESgo), Diretório Central dos Estudantes da UFG (DCE-UFG),  Associação dos Anistiados pela Cidadania e Direitos Humanos do Estado de Goiás (Anigo) e Fórum Goiano das Entidades dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (FOGEF).
 
Mediados pelo presidente da Anigo, Élio Cabral, os professores Silvio Costa (PUC-GO) e Romualdo Pessoa (UFG) analisarão o cenário atual das manifestações, enquanto o professor Juarez Ferraz de Maia (UFG) e a militante política Eliete Ferrer, do Rio de Janeiro, abordarão as manifestações em décadas passadas. Eliete é organizadora do livro “68: a geração que queria mudar o mundo – Relatos”.
 
Livro 
Durante o debate, acontecerá também o lançamento em Goiânia do livro de Eliete Ferrer, organizado pelo Ministério da Justiça – Comissão de Anistia – Projeto Marcas da Memória. A obra reúne depoimentos de 100 brasileiros de diversas regiões do país que atuaram na resistência contra a ditadura militar no Brasil.
 
A narração dos fatos retrata as prisões, o exílio, a ação nas manifestações pelas eleições diretas e o sentimento de quem viveu e lutou contra a repressão.
 
A resistência em Goiás é representada pelo relato de Juarez Ferraz de Maia, professor do curso de Jornalismo da UFG, organizador e participante do debate público desta terça-feira.
 
O evento é gratuito e aberto a toda a sociedade.

Comente


Comentários

  • 06.07.2013 20:50 Por Paulo Magno Oliveira

    Gostaria de adquirir o livro 68:a geração que queria mudar o mundo.Sou aluno de historia,queria saber como proceder.Agradeço atenção.



Publicidade

Publicidade