Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351

Durante lançamento de CD

“Sem Marconi não haveria a Filarmônica de Goiás”, diz maestro Neill Thomson

Orquestra inicia 4ª turnê pelo Brasil | 04.07.17 - 10:33 “Sem Marconi não haveria a Filarmônica de Goiás”, diz maestro Neill Thomson (Foto: Governo de Goiás) 
A Redação
 
Goiânia - O Salão Dona Gercina Borges, no Palácio das Esmeraldas, recebeu na última segunda-feira (3/7) o maestro inglês, Neil Thomson, atribuiu ao governador Marconi Perillo a importância conquistada pela Orquestra Filarmônica de Goiás no cenário nacional. Regente titular da OFG, Neil Thomson apresentou o "Guerra-Peixe", segundo CD gravado pela sinfônica goiana.
 
“Sem o senhor não haveria a Orquestra Filarmônica de Goiás. Simples assim. E eu não estaria aqui com nosso segundo CD em mãos”, discursou, falando em português, para Marconi Perillo. “Nestes tempos difíceis, o senhor transformou o Estado de Goiás em um farol de esperança para o futuro, iluminando o caminho das artes no Brasil”, elogiou o regente, que fixou residência em Goiânia.
 
Representando a secretária Raquel Teixeira, o maestro José Eduardo Siqueira de Morais, superintendente-executivo de Cultura da Seduce, anunciou a 4ª turnê da OFG, que se inicia nesta terça-feira, 4, no Centro Cultural Oscar Niemeyer, com entrada franca, e depois se apresenta no Rio de Janeiro/RJ (9/7), Campos do Jordão/SP (7/7) e em São Paulo/SP (8/7). “Uma vitória para a música goiana, particularmente para a música de concerto, a música de sinfônica feita no nosso Estado, que tem tido um avanço enorme nos últimos tempos. Prova disso é essa quarta temporada circulando pelo Brasil”, ponderou.
 
Acompanhado pela presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás, Valéria Perillo, Marconi assistiu à apresentação solo do violinista da Orquestra Filarmônica de Goiás, Thierry de Lucas Neves, de 21 anos, que interpretou o primeiro e o último movimento da 1ª Sonata de Bach. Thierry é o primeiro músico goiano aprovado para a Manhattan School of Music, em Nova York, e iniciará curso intensivo de quatro anos no próximo semestre.
 
 “É mais uma noite mágica, aqui nesta sala de cultura. Uma noite que emociona porque tem aqui uma energia muito positiva, trazida por vocês. Contagia a gente”, frisou Marconi, que disse ter iniciado o gosto pela música clássica há 39 anos, por influência do maestro José Eduardo de Morais e do professor e escritor Nasr Chaul.
 
“Tive o primeiro contato com a boa música, com a música de orquestra, com a música clássica. E isso impregnou em mim o sentimento, essa paixão para preservação da nossa arte, nosso patrimônio cultural material e imaterial. E o que fiz ao longo do tempo, com ajuda deles, foi exatamente colocar para fora este sentimento meu, em relação às artes e à cultura. E aí as coisas aconteceram – e estão acontecendo – porque a gente tem pessoas talentosas como vocês, que também amam a arte e a cultura”, ressaltou o governador.
 
Segundo álbum da OFG, Guerra-Peixe é o trabalho reúne obras Suíte Sinfônica nº1 “Paulista”, Roda de Amigos e Suíte Sinfônica nº2 “Pernambucana”, do compositor brasileiro César Guerra-Peixe. O CD é ilustrado com as obras O Mamoeiro e São Paulo, de Tarsila do Amaral. Os direitos de uso foram gentilmente cedidos à Orquestra pela sobrinha-neta da artista.
 
Entre os dias 6 e 8 de julho, a orquestra realiza sua IV Turnê Nacional consecutiva. Um concerto em Goiânia, no dia 04 de julho, marca o início das apresentações, que acontecerão também nas cidades do Rio de Janeiro, Campos do Jordão e São Paulo.
 

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351