Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351

Guia turístico

O que visitar em Pirenópolis durante o Canto da Primavera

Festival de música vai até 8 de outubro | 01.10.17 - 09:45 O que visitar em Pirenópolis durante o Canto da Primavera Cachoeiras atraem turistas (Foto: Flávio Isaac)
A Redação
 
Goiânia - O Canto da Primavera, que este ano realiza sua 18ª edição, é uma boa oportunidade para conhecer mais e melhor Pirenópolis. Os turistas podem aproveitar o dia na cidade para conhecer, ou mesmo revisitar, cachoeiras, museus, fazendas, igrejas e outros atrativos e curtir as atrações musicais que começam à noite.

Realizado pelo Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), o festival leva música e diversas oficinas ao charmoso município. Este ano o Canto foi dividido em dois finais de semana. A reta final será realizada entre os dias 4 e 8 de outubro. Clique e confira programação completa.  
 
Um dos principais atrativos do município é a proximidade com as cachoeiras. As três mais visitadas são: cachoeira do Abade, que fica a 17 km de Pirenópolis, as cachoeiras Santa Maria e Lázaro, localizadas na Reserva Ecológica Vargem Grande, a 11 km de distância, e a cachoeira Bonsucesso. As três opções são seguras e cobram taxa de entrada aos visitantes.
 

Arquitetura histórica encanta (Foto: Seduce)
 
Outra opção para quem ainda não conhece Pirenópolis ou quer revisitar o município aproveitando melhor os seus pontos turísticos é uma caminhada pelos principais pontos da cidade. A forte presença da arquitetura colonial é um ponto a ser observado. 
 
O tour pode incluir o Teatro Pirenópolis, construído em 1899, o Cine Pireneus, que data de 1919 e a Casa de Câmara e Cadeia, réplica da original feita em 1919.  Por todo o Centro Histórico, tombado como Patrimônio Histórico e Cultural da Unesco, é possível apreciar ruas, igrejas e casarões coloniais.
 

(Foto: Flávio Isaac)
 
Para quem gosta de museu, há pelo menos três boas opções. A primeira delas é o Museu de Arte Sacra. Instalado na Igreja de Nossa Senhora do Rosário, nele ficam expostos objetos de culto, sinos, altares, imagens e ainda painéis educativos. O Museu Rodas do Tempo, segunda opção, conta com uma exposição permanente de motocicletas, bicicletas motorizadas, scooters e veículos antigos. 
 
A terceira opção nessa categoria é o Museu das Cavalhadas, que é uma iniciativa de uma família de cavalheiros e que possui um acervo com peças utilizadas por diferentes gerações em festas tradicionais do município.
 

(Foto: Seduce)
 
A caminhada por Pirenópolis não pode deixar de incluir as casas de artesanato, localizadas também no Centro Histórico, e os restaurantes tradicionais do município que oferecem o melhor da comida goiana.
 
Mais lugares
Quem estiver visitando Pirenópolis com um pouquinho mais de tempo, pode reservar um dia para conhecer a Fazenda Babilônia, que foi construída por escravos ainda no século XVIII. O ambiente conserva elementos da arquitetura e da gastronomia colonial. 
 
Outra indicação é a Fazenda Santuário de Vida Silvestre Vagafogo. Localizado na saída norte da cidade, o espaço oferece opções de lazer e inclui circuitos de aventura como arvorismo, rapel e tirolesa.

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351