Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351

História

Thiago Peixoto destaca importância de Frei Confaloni para a cultura goiana

Deputado prestigiou exposição em Goiânia | 09.12.17 - 15:02 Thiago Peixoto destaca importância de Frei Confaloni para a cultura goiana (Foto: divulgação)A Redação

Goiânia -
 “Um dos principais nomes das nossas artes e foi responsável por mudar a história da cultura goiana recente”. Foi o que afirmou o deputado federal Thiago Peixoto (PSD-GO) ao destacar, na sexta-feira (8/12), a importância de Frei Confaloni para o Estado. Thiago prestigiou em Goiânia a abertura oficial da exposição ABC Confaloni, em homenagem ao centenário do nascimento do artista plástico italiano.
 
Organizada pelo produtor cultural e pesquisador PX Silveira, a exposição ocorre no Museu de Arte Contemporânea de Goiás (MAC), no Centro Cultural Oscar Niemeyer, em Goiânia. A entrada é franca e a exposição segue até 25 de fevereiro do ano que vem. Ao todo, são 300 obras de Confaloni, que viveu os últimos 27 anos de sua vida em Goiás, onde manteve-se em atividade e atuou como professor.
 
Entre os trabalhos expostos, em sua maioria com a temática humana e religiosa, além de aspectos regionais da realidade goiana, estão esboços a lápis, pinturas e painéis gigantes. “As obras dele têm um lado humano muito significativo, há um apelo para a emoção, um aspecto tocante. São trabalhos belos e impressionantes. Recomendo a visitação”, destacou Thiago Peixoto.
 
Autor do livro Conhecendo Confaloni e Tempo Confaloni e organizador do evento, o pesquisador PX Silveira ressalta que o conteúdo da mostra foi selecionado com atenção e cuidado para que o visitante possa ter uma dimensão do trabalho do artista. PX pesquisa a vida e obra de Frei Confaloni desde a década de 1980. “Sua importância para a arte goiana é indiscutível. Confaloni teve um papel decisivo”, explicou.
 
Frei Giuseppe Confaloni nasceu em Viterbo, na Itália, em 1917. Ele estudou arte plástica e se tornou frei dominicano. Transferiu-se para Goiás em 1950, a convite do bispo Cândido Penzo, e foi morar na antiga capital goiana. O motivo da vinda foi a pintura de mais de 10 afrescos da Igreja do Rosário. Dois anos depois, mudou-se para Goiânia, onde lecionou e participou da fundação da Escola Goiana de Belas Artes. O artista é considerado o pai da arte moderna em Goiás influenciando nomes como Siron Franco, Amaury Menezes e DJ Oliveira. Confaloni morreu em Goiânia em 1977.
 

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351