Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351

Até 10 de janeiro

Cine Cultura começa 2018 com quatro filmes em cartaz

Ingresso custa a partir de R$ 4 | 03.01.18 - 08:10 Cine Cultura começa 2018 com quatro filmes em cartaz (Foto: Divulgação)
 
A Redação
 
Goiânia - Após o recesso de final de ano, o Cine Cultura retornou às atividades na terça-feira (2/1) com quatro filmes em cartaz. Até o dia 10 de janeiro, o cinema exibe quatro sessões diárias com dois grandes clássicos: Blow-Up - Depois Daquele Beijo (14h30) e A Bela da Tarde(16h30), e mais dois filmes, o português Colo (18h30) e o finlandês O Outro Lado da Esperança (21h).
 
Os clássicos europeus Blow-Up, de Michelangelo Antonioni, e A Bela da Tarde, de Luis Buñuel, trazem grandes atuações de, respectivamente, Vanessa Redgrave e Catherine Deneuve. O elogiado português Colo, de Teresa Villaverde foi exibido na competitiva do Festival de Berlim. O Outro Lado da Esperança foi premiado como Melhor Direção no mesmo festival, consagrando ainda mais Aki Kaurismaki como o diretor mais importante da Finlândia atualmente.
 
O Cine Cultura fica na Praça Cívica e é uma unidade da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce). O ingresso custa R$ 8 (inteira) e R$ 4 (meia), com preço promocional de meia para todos às segundas-feiras. A equipe do Cine Cultura informa que o pagamento é apenas no dinheiro e pede a colaboração para que os expectadores facilitem o troco. Confira a sinopse dos filmes:
 
Confira sinopse:
 
Blow-Up – Depois Daquele Beijo (1966, Itália/EUA/UK, 14 anos, 111 min; dir: Michelangelo Antonioni)
 
Um fotógrafo de moda tira fotos de um casal em um parque londrino. Escondido, Thomas fotografa o que aparentemente é uma relação romântica. Quando a mulher o procura e exige os negativos, ele se recusa. Instigado pela insistência dela, ele examina as fotografias e as amplia, Thomas está convicto que resolverá o enigma de um crime a partir das fotos. Em seu primeiro filme em inglês, baseado num conto de Julio Cortázar, Antonioni explora tanto a interação entre o indivíduo e os conceitos de realidade, ilusão e aparência, quanto a veracidade da imagem.
 
A Bela da Tarde (1967, França, 14 anos, 100 min; dir: Luis Buñuel)
 
A bela e jovem dona de casa Severine Serizy não consegue conciliar suas fantasias masoquistas com a vida cotidiana ao lado do zeloso marido Pierre. Quando seu amigo Henri menciona um secreto bordel de classe alta, dirigido por Madame Anais, Severine decide visitá-lo e, eventualmente, passa a trabalhar lá durante o dia sob o nome de Bela da tarde.
 
Colo (2017, Portugal, 14 anos, 136 min; dir: Teresa Villaverde)
 
Em Portugal, a rotina diária de pai, mãe e filha é absorvida pelos efeitos da crise econômica. A mãe se desdobra em dois empregos para pagar as contas, pois seu marido está desempregado. A filha adolescente guarda seus próprios segredos e tenta manter sua rotina diária apesar da falta de dinheiro. Para escapar dessa realidade comum, eles se tornam, lentamente, estranhos uns aos outros.
 
O Outro Lado da Esperança (2017, Finlândia, 12 anos, 98 min, dir: Aki Kaurismaki)
 
Os destinos de Wikhström, um cinquentão que decide mudar de vida, abandonando a esposa alcoólatra e seu emprego para abrir um restaurante, cruza-se com Khaled, um jovem refugiado Sírio que tem seu visto negado ao chegar na cidade.

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351