Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351

Restauração do Patrimônio

Goiás será o primeiro Estado a concluir obras do PAC Cidades Históricas

Estação Ferroviária está sendo restaurada | 02.03.18 - 17:17 Goiás será o primeiro Estado a concluir obras do PAC Cidades Históricas Goiás será o primeiro Estado a entregar as obras do PAC Cidades Históricas (Fotos: Divulgação)
Lucas Cássio 
 
Goiânia – Goiás deve ser o primeiro Estado brasileiro a concluir todas as ações previstas no PAC Cidades Históricas. O programa do governo Federal está sendo implantado em 44 cidades de 20 Estados da federação. O investimento é de cerca de R$ 1,6 bilhão, destinado a 425 obras de restauração de edifícios e espaços públicos.
 
Goiás está sendo contemplado com obras na cidade de Goiás e em Goiânia. No dia 7 de março, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) fará a entrega da última obra ligada ao programa na antiga capital do Estado: a sede da Prefeitura Municipal. 
 
 

Edifício foi construído por volta de 1911 (Fotos: Iphan)
 
O edifício, construído por volta de 1911 na cidade de Goiás, foi restaurado e requalificado pelo Iphan. Foram investidos R$ 5,6 milhões na obra. A intervenção contemplou a restauração do edifício sede e um imóvel vizinho, além da construção de um novo anexo. 
 
“Em 2015, Goiás foi a primeira cidade do Brasil a concluir uma obra pelo PAC Cidades Históricas em todo país: a Ponte da Cambaúba. A ponte tinha sido, inclusive, interditada pela Defesa Civil, alguns anos antes, e foi totalmente recuperada pelo Iphan, com investimentos de R$ 895 mil. Desde então, entregamos uma série de obras na cidade: as restaurações da Escola de Artes Plásticas Veiga Valle e do Mercado Municipal, as requalificações do Arquivo Diocesano e do Cine Teatro São Joaquim, e agora, a Sede da Prefeitura Municipal”, destacou a superintendente do Iphan em Goiás, Salma Saddi, em entrevista exclusiva ao jornal A Redação.
 
Segundo o Iphan, somente na cidade de Goiás o programa investiu R$ 30,3 milhões em seis obras nos últimos três anos. “É interessante observarmos a amplitude desses trabalhos, que contemplam uma ponte, uma escola de arte, um teatro, o mercado. São ações que geram impactos positivos diretos para os vilaboenses e também para os seus visitantes”, ressaltou Salma Saddi. 
 
A superintendente do Iphan em Goiás contou à reportagem que o cronograma de entregas seguiu as datas previstas. “Houveram dificuldades, naturalmente, mas dificuldades naturais para obras desse porte, relevância e especificidades. São desafios que vencemos com uma equipe dedicada e competente, com o comprometimento e parceria fundamental da Prefeitura Municipal, e o apoio do Governo Estadual, que sempre apoiou as ações do Iphan em Goiás”, disse Salma Saddi.
 
Goiânia 
Goiânia também foi contemplada pelo PAC Cidades Históricas. Na capital, foram escolhidas duas obras: a requalificação urbana da Praça Cívica, entregue em agosto de 2016, e a obra de restauração da antiga Estação Ferroviária. 
 

 Praça Cívica (Foto: Iphan)
 
Na requalificação urbana da Praça Cívica foram investidos R$12,5 milhões. Entre as mudanças está a troca do asfalto por calçamento feito de pedra portuguesa na parte interna e nas calçadas em volta da praça. O Monumento às Três Raças foi mantido no mesmo local, onde foi construído um teatro de arena para apresentações artísticas e culturais. 
 
Antiga Estação Ferroviária
A última obra em andamento em Goiás por meio do programa PAC Cidades Históricas, é a restauração da antiga Estação Ferroviária. O local já foi considerado um dos principais cartões postais de Goiânia, mas hoje a situação é bem diferente. O local, um dos principais monumentos Art Déco da capital, abriga moradores de rua e usuários de drogas. A estrutura está totalmente danificada, com portas e vidros quebrados, além das pichações que distorcem sua beleza.
 

Antiga Estação Ferroviária (Foto: A Redação)
 
Segundo o Iphan, em dezembro de 2017 foi iniciado o trabalho para detalhamento do projeto executivo da obra e iniciada a série de intervenções que visa a restauração do edifício. A previsão é que a restauração seja entregue até o final deste ano. “A obra foi licitada, contratada e está sendo executada pelo Iphan, com o apoio da prefeitura de Goiânia, que deverá acompanhar as intervenções, enquanto proprietária e responsável pelo uso e manutenção do bem”, explicou Salma Saddi.
 
Com a entrega da restauração da antiga Estação Ferroviária, o Estado de Goiás será o primeiro a entregar todas as obras do Programa. 
 
 

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351