Atlético-MG 2 x 1 Goiás  03.05.2012 21h44
Com gol de Felipe Amorim, Goiás carimba vaga nas quartas-de-final

Goiás venceu o primeiro jogo por 2 a 0


A Redação
atualizado às 00h32

Com um gol salvador de Felipe Amorim, aos 41 minutos do segundo tempo, o Goiás, que perdia a partida por 2 a 0, evitou a decisão nos pênaltis e carimbou a vaga nas quartas-de-final da Copa do Brasil. No jogo de ida, no Serra Dourada, o Verdão havia ganho por 2 a 0 e, assim, obteve a vaga com o placar acumulado. Tem pela frente agora quem se sobressair no confronto entre Ponte Preta e São Paulo – no jogo de ida, placar de 1 a 0 para a Macaca.

Esta foi, nada menos, a 4ª vez que o Goiás eliminou o Atlético-MG em um mata-mata da Copa do Brasil. A freguesia, que parecia ameaçada no primeiro tempo, depois do Galo abrir 2 a 0 com notória soberania, foi assegurada na segunda etapa, devido uma postura mais agressiva do Periquito, boas mexidas no time do técnico Enderson Moreira e a estrela de Felipe Amorim, o melhor jogador esmeraldino em campo.
 
Em um novíssimo Estádio Independência (Belo Horizonte), tomado pela frenética torcida do Galo, a partida desta quinta-feira(3/5) teve início quente como se esperava. Aberta e em ritmo acelerado, coube ao Goiás criar as duas primeiras chances, logo nos três minutos iniciais de jogo. Ramon, vestindo a 10 e atuando mais como meia, perdeu a primeira oportunidade aos 2 minutos. Em seguida, Felipe Amorim sofreu falta perigosa, na entrada da área. Egídio cobrou na barreira.

Domínio do Galo
A partir de então, só deu Galo. Precavido para não levar um gol em casa e assim precisar marcar quatro vezes, o Atlético dominou o meio de campo e abriu o placar aos 6 minutos. Neto Berola recebeu belo lançamento na área, dominou à frente da marcação e deslocou Harlei – 1 a 0 e torcida ensandecida.
 
O mesmo Berola, minutos depois, sentiu contusão e foi substituído, pelo atacante argentino Escudero. A mudança do técnico Cuca parecia iluminada. Aos 23 minutos, Escudero, também lançado na área, foi puxado por Peter dentro da área – pênalti. Mancini cobrou forte, no meio do gol – 2 a 0 e placar provisoriamente levando a partida aos pênaltis.

André, depois de erro de Rafael Toloi, ainda teve a chance de ampliar para o Galo, mas o primeiro tempo foi marcado pelo lance bisonho do árbitro Márcio Chagas da Silva. Em recúo com o peito do zagueiro Réver, o juizão “enxergou” recuada com os pés, e anotou obstrução para o Goiás na entrada da área. De quebra, ainda aplicou cartão amarelo ao zagueiro, estupefato. O lance gerou muito reclamação dos jogadores do Galo e Mancini também foi amarelado. Depois de minutos de constrangimento, Márcio Chagas foi chamado no canto pelos auxiliares, que expuseram o erro. O juiz voltou atrás na marcação e também anulou os dois amarelos aplicados.

Segundo tempo esmeraldino
Na volta para o segundo tempo, Cuca optou por sacar Richarlysson e promover a entrada de Triguinho na lateral – o Goiás agradece. André chegou a marcar, aos 3 minutos, mas teve impedimento anotado. Depois do susto, o esmeraldino conseguiu compactar a equipe, fechar a defesa e criar lances. Faltava pontaria. Iarley, aproveitando roubada de bola de Ricardo Goulart, avançou livre diante do gol e chutou para fora, aos 7 minutos. Aos 12, em cruzamento de Felipe Amorim e corta-luz de Iarley, foi a vez de Goulart, sozinho, isolar por cima do gol, dentro da área.    
 
Aos 14 minutos, Enderson Moreira mexeu duas vezes na equipe. Saíram Iarley e Peter para a entrada de Vitor e Wallinson. Netinho, na vaga de Goulart, foi a terceira mudança, aos 37 minutos. Aos 39, o meia cobrou falta na ala esquerda para a área – a típica jogada deste Goiás. Amaral centrou rápido e cabeceou ao chão. A bola passou rente ao gol de Giovanni, gelando a torcida local.

A partida parecia seguir para a decisão por pênaltis quando Triguinho decidiu dominar a bola, aos 40 minutos, na frente de Felipe Amorim. Rápido, o meia-atacante tomou-lhe a bola. Na linha de fundo, cortou Triguinho para dentro da área e finalizou com a canhota, no canto – 2 a 1 e alívio esmeraldino. A vaga estava praticamente assegurada.

Afobado, não restava mais recursos ao Galo, que deixou o campo debaixo de vaias e muita reclamação contra o elenco e o técnico Cuca.
 
Quanto ao Goiás, resta focar suas energias para o primeiro jogo da decisão do Goiano, contra o Atlético-GO, no domingo.


FICHA TÉCNICA
 
2 ATLÉTICO-MG: Giovanni; Marcos Rocha, Rever, Lima e Richarlyson( Triguinho); Pierre, Leandro Donizete, Mancini (Serginho) e Danilinho; Neto Berola (Escudero) e André. Técnico: Cuca
 
1 GOIÁS: Harlei; Peter (Vitor) , Rafael Toloi, Valmir Lucas e Egídio; Amaral, Thiago Mendes, Ramon, Ricardo Goulart e Felipe Amorim; Iarley (Wallinson).Técnico: Enderson Moreira
 
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte-MG. Árbitro: Márcio Chagas da Silva-RS. Assistentes: Altemir Hausmann-RS e Carlos Berkenbrock-SC. Gol: Neto Berola, aos 6 min do 1º tempo; Mancini (pênalti), aos 25 minutos. Felipe Amorim, aos 41 min do 2º tempo. Cartões amarelos: Richarlyson, Peter, Danilinho.


Confira os principais lances da partida

48 min - Fim de jogo no Estádio Independência. Com gol salvador de Felipe Amorim o Goiás consegue a vaga para as quartas-de-final e agora pega o vencedor do confronto entre Ponte Preta e São Paulo (1 a 0 no jogo de ida para a Macaca). O Periquito, que havia aberto vantagem no jogo de ida ao ganhar no Serra por 2 a 0, tomou logo dois gols do Galo no primeiro tempo. No entanto, equilibrou o jogo nos 45 minutos finais, perdeu chances e chegou ao gol da classificação aos 41 minutos do 2º tempo. Felipe Amorim, depois de roubar bola de Triguinho, driblou o marcador e finalizou de canhota, no canto do goleiro Giovanni, o gol da classificação.

47 min - Felipe Amorim ainda teve mais uma chance. Recebeu lançamento, ganhou na corrida e chutou forte, para boa defesa do goleiro Geovanni.

41 min - Gol do Goiás! Em jogada individual, Felipe Amorim rouba de Triguinho, leva para a linha de fundo, limpa o marcador e finaliza com a esquerda, no canto do goleiro Giovanni - 2 a 1. O Gol praticamente assegura o Goiás nas quartas-de-final.

39 min - Netinho cobra falta para a área. Na marca do pênalti, Amaral sobre e cabeceia sozinho. Bola passa raspando a trave do Galo.

37 min - Última substituição no Goiás. Sai Ricardo Goulart para entrada de Netinho.

25 min - Danilinho recebe na área, recebe marcação de Ramon e se joga, simulando pênalti. Leva o amarelo.

22 min - Substuição no Atlético. Sai Mancini para entrada de Serginho.

14 min - Duas mexidas no Goiás. Saem Iarley e Peter para a entrada de Vitor e Wallinson.

12 min - Cruzamento rasteiro de Felipe Amorim para a área. Na área, Iarley deixa passar e Ricardo Goulart sobra livre, de frente para o gol, mas bate por cima.

7 min - Réver entrega bola para Ricardo Goulart, que lança Iarley. Livre de marcação, o atacante avança e chutou rasteiro na saída do goleiro, mas para fora. Foi a melhor chance do Goiás na partida.

3 min - Escudeiro chuta dentro da área, Harlei defende e no rebote André completa para as redes, mas tem impedimento anotado.

1 min - Rola a bola no Estádio Independência.

Equipes voltam para o segundo tempo de jogo. Modificação somente no Atlético-MG, sai Richarlyson e entra Triguinho.

-------------------------
46 min - Fim do primeiro tempo

39 min - Lance bisonho da arbitragem. Márcio Chagas da Silva interpreta recuada de zagueiro Réver, feita com o peito, como se fosse com os pés e marca obstrução para o Goiás. Depois de muita revolta dos jogadores do Galo e cartão amarelo para Réver, o árbitro foi chamado pelos auxiliares e teve que voltar atrás, retirando inclusive o cartão do zagueiro e também de Mancini, por reclamação. 

25 min - Gol do Atlético! Mancini cobra no meio do gol e amplia - 2 a 0. O resultado leva a decisão das oitavas-de-final para os pênaltis.

23 min - Pênalti para o Galo! Escudero é lançado na área e derrubado por Peter, que leva o amarelo.

21 min - Substituição do Galo! Sentindo contusão, Neto Berola, autor do gol, deixa o campo para entrada de Escudero

6 min - Gol do Atlético! Neto Berola recebe lançamento dentro da área e finaliza para as redes - 1 a 0 Galo.

3 min - Falta perigosa em Felipe Amorim na entrada da área. Egídio cobra na barreira.

2 min - Primeiro lance de perigo do Goiás, com Ramon, completando cruzamento perto da pequena área, para fora.

1 min - Rola a bola no Estádio Independência (MG), para o segundo confronto entre Goiás e Atlético-MG pela Copa do Brasil. O esmeraldino, que venceu o primeiro jogo por 2 a 0, pode até perder por um gol de diferença para assegurar a vaga nas quartas de final.

Comente


Comentários



Publicidade

Publicidade