Santos 1 x 0 Vélez Sarsfield (ARG)  24.05.2012 22h34
Santos supera Vélez nos pênaltis e avança à semifinal da Libertadores

Alan Kardec marcou aos 32 do primeiro tempo

Santos supera Vélez nos pênaltis e avança à semifinal da Libertadores (Foto: Rahel Patrasso/AE)


Em mais um duelo típico de Libertadores, o Santos superou o Vélez Sarsfield nos pênaltis por 4 a 2 na noite desta quinta-feira (24/5), depois de uma vitória apertada por 1 a 0 no tempo normal, e avançou à semifinal. Atual campeão, o time santista fará um confronto brasileiro contra o Corinthians em busca de mais uma decisão.

Debaixo de chuva, na Vila Belmiro, Alan Kardec marcou o único gol da partida aos 32 minutos do segundo tempo. O resultado devolveu o placar da derrota sofrida no jogo de ida, na Argentina, e levou o duelo para as penalidades. Kardec, Ganso, Elano e Léo converteram suas cobranças, enquanto Rafael defendeu uma das finalizações do Vélez, garantindo a classificaçaõ santista.

A vitória, nos pênaltis, também foi sofrida no tempo normal. O Santos jogou com um a mais em campo desde o fim do primeiro tempo, após a expulsão do goleiro Barovero. Mas mesmo assim teve dificuldade para superar a forte marcação argentina e só conseguiu chegar ao gol no fim depois que o técnico Muricy Ramalho reforçou o setor ofensivo com a entrada de Rentería. O atacante, ao lado de Neymar e Kardec, passou a pressionar a defesa do Vélez até chegar ao gol salvador.

O JOGO - Depois de tropeçar na própria apatia na partida de ida, o Santos parou na forte marcação do Vélez no primeiro tempo disputado na Vila Belmiro. Mesmo com Neymar em ritmo acelerado, o time da casa não conseguia articular jogadas no meio-campo e tinha dificuldade até na saída de bola, diante da formação adiantada dos argentinos.

O lance de perigo logo no minuto inicial da partida não foi representativo do jogo. Ganso levantou na área em cobrança de falta e quase acertou o gol. Edu Dracena se esticou de cabeça, mas não alcançou o cruzamento.

Daí em diante, a rotina de poucas trocas de passe, roubadas de rola no meio-campo e ataques inexistentes só foi quebrada no fim da etapa, com a expulsão do goleiro argentino Barovero. Ele fez falta violenta em Neymar, que recebera grande lançamento de Elano e ficara cara a cara com o goleiro. Barovero não pensou duas vezes e acertou o brasileiro.

Com um a mais em campo, após a expulsão do argentino, o Santos não conseguiu aproveitar suas duas melhores chances de gol, ambas em cobrança de falta. Elano, nos dois lances, cobrou mal e mandou longe do gol, mesmo diante do goleiro reserva Montoya, que mal tivera tempo para se aquecer.

No segundo tempo, o time santista seguia com dificuldade para penetrar na defesa, mesmo em vantagem numérica. Apostava nas jogadas pela esquerda, com Neymar, mas a marcação argentina continuava eficiente. Mais confiante, o Vélez passou a arriscar no ataque e quase marcou com Fernández, aos 8 minutos, em chute do meio-campo. A bola quase encobriu o assustado Rafael.

Preocupado com a ineficência ofensiva do Santos, Muricy resolveu trocar Adriano por Rentería - Borges foi cortado de última hora por lesão - e ganhou maior volume de jogo no ataque. Aos 26, Ganso finalizou de longe e exigiu boa defesa de Montoya. Na sequência, Rentería investiu pela direita e se chocou com o marcador. O árbitro mandou o lance duvidoso seguir.

Cada vez mais ofensivo, o Santos passou a cercar a área argentina e começava a empilhar chances desperdiçadas. Na mais clara delas, Kardec recebeu grande lançamento pelo meio, entrou na área, mas, cara a cara com o gol, mandou em cima do goleiro, aos 30. O atacante, contudo, se redimiu dois minutos depois. Após articulação de Ganso com Léo, Kardec recebeu passe curto na entrada da área e finalizou para as redes.

O gol salvou o Santos e levou o duelo para os pênaltis. Kardec, Ganso, Elano, Léo converteram suas cobranças, enquanto Canteros e Papa desperdiçaram suas finalizações. O segundo parou na defesa de Rafael. Com o placar de 4 a 2, o Santos despachou a equipe argentina e confirmou o confronto com o Corinthians na semifinal. (Agência Estado)


FICHA TÉCNICA:

SANTOS 1 (4) x (2) 0 VÉLEZ SARSFIELD-ARG

SANTOS - Rafael; Henrique (Maranhão), Edu Dracena, Durval e Juan (Léo); Adriano (Rentería), Arouca, Elano e Paulo Henrique Ganso; Alan Kardec e Neymar. Técnico: Muricy Ramalho.

VÉLEZ SARSFIELD - Marcelo Barovero; Gino Peruzzi, Fernando Ortiz, Sebastián Domínguez e Emiliano Papa; Fabián Cubero, Augusto Fernández (Canteros), Víctor Zapata e Alejandro Cabral (Bella); Juan Manuel Martínez e Mauro Obolo (Montoya). Técnico: Ricardo Gareca.

GOL - Alan Kardec, aos 32 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Fernández, Alan Kardec, Adriano, Cabral, Arouca, Neymar.

CARTÃO VERMELHO - Barovero.

ÁRBITRO - Roberto Silvera (Fifa/Uruguai).

RENDA - R$ 677.502,00.

PÚBLICO - 13.908 pagantes.

LOCAL - Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).

Comente


Comentários



Publicidade

Publicidade