Flamengo  12.06.2012 09h11
Runco nega prova de álcool no sangue de Ronaldinho

Estratégia do Flamengo recebeu negativa


A estratégia do Flamengo de apontar provas de falta de profissionalismo de Ronaldinho Gaúcho na batalha jurídica travada com o jogador recebeu uma negativa na noite de segunda-feira (11/6). Médico do clube, José Luiz Runco negou que exista um exame que comprove a presença de álcool no sangue do astro durante um treinamento, como revelado na semana passada por Rafael de Piro, vice-presidente jurídico do Flamengo.


Runco explicou que os únicos exames realizados pelos jogadores do clube carioca foram durante a pré-temporada, no início de janeiro. "O que fizemos foram exames de pré-temporada, que é algo padronizado em quase todos os clubes", explicou o médico, em entrevista ao SporTV.

O chefe do departamento médico do Flamengo garantiu que nunca foram realizados exames específicos para comprovar problemas de conduta de Ronaldinho no Flamengo. "Não houve nenhuma pesquisa específica sobre qualquer jogador do Flamengo. Todos esses exames estão em um prontuário médico. Temos um livro de registro diário de todos os atletas, de todos os dias", disse.

Ronaldinho entrou na Justiça contra o Flamengo para obter a rescisão do seu contrato e conseguiu a sua liberação no dia 31 de maio. O jogador também cobra o pagamento de R$ 40 milhões que o clube carioca lhe deveria entre atrasos de direitos de imagem, multas e os salários que ainda teria a receber até o fim do contrato, em dezembro de 2014.

Após deixar o time da Gávea, o astro acertou a sua transferência para o Atlético Mineiro e fez a sua estreia na nova equipe no último fim de semana. Enquanto isso, a Justiça marcou para o dia 8 de novembro uma audiência entre Ronaldinho e os representantes do Flamengo para tentar uma conciliação. (Agência Estado)

Comente


Comentários



Publicidade

Publicidade