Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351

Nota oficial

Agetop esclarece críticas feitas ao estádio Serra Dourada, em Goiânia

Pontos listados pela ESPN são citados | 31.05.17 - 15:31 Agetop esclarece críticas feitas ao estádio Serra Dourada, em Goiânia (FOTO: MANTOVANI FERNANDES)
A Redação
 
Goiânia - O estádio Serra Dourada, em Goiânia, foi apontado pela ESPN como o pior estádio do Campeonato Brasileiro da Série A. O relatório assinado por Adalberto Grecco, delegado da partida entre Atlético-GO e Flamengo no dia 2 de maio, foi utilizado como argumento para a reportagem. Por meio de nota, a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) esclareceu os 13 pontos do relatório. 
 
Entre os problemas citados estão precariedade dos vestiários, críticas ao gramado e falta de internet. Na nota, a Agetop afirma que o gramado do estádio é um dos melhores do Brasil e que poderá ser feito um estudo para colocar internet nos vestiários.
 
Confira na integra a nota da Agetop:
 
A Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), responsável pelo Estádio Serra Dourada, vem, por meio desta nota, esclarecer pontos levantados por relatório de delegado da Confederação Brasileira de Futebol – CBF - a respeito da manutenção do estádio.
 
O referido relatório foi feito durante o evento da partida entre o Atlético Clube Goianiense e o Clube de Regatas do Flamengo, valendo pela segunda rodada da Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol Profissional da temporada de 2017, que aconteceu no sábado, dia 20 de maio do corrente ano.
 
A Agetop esclarece que:
 
1. A chegada do policiamento aos eventos realizados no estádio obedece a cronograma elaborado pela própria Polícia Militar do Estado de Goiás. O Serra Dourada não é responsável pela segurança e nem pelo horário de abertura dos portões.
 
2. O gramado do Serra Dourada é, reconhecidamente, um dos melhores do Brasil. A administração do estádio não foi notificada oficialmente por nenhuma entidade (CBF e Federação Goiana de Futebol – FGF) a respeito de “esquema exigido” de irrigação, como mencionado no relatório. Na verdade, a administração do Serra Dourada considera desnecessária a irrigação do campo de jogo momentos antes das partidas. Tal procedimento pode, inclusive, causar mais desgaste que o excesso de jogos já aplicado ao gramado.
 
3. Apesar de não ser uma exigência, ou seja, fator essencial à realização das partidas, o Estádio Serra Dourada disponibiliza, de forma cordial, dois aparelhos freezers e duas geladeiras para atender os dois vestiários. Pontualmente, na data do referido relatório, um dos aparelhos freezers se encontrava em manutenção.
 
4. A administração do Estádio Serra Dourada nunca foi notificada sobre a insuficiência da quantidade atual de armários nos vestiários. Além disso, as delegações sempre se apresentam com número menor de integrantes para os jogos, ou seja, a quantidade atual de armários é mais que suficiente para a demanda. Contudo, caso necessário, a administração poderá realizar estudo a respeito da ampliação do número de armários nos vestiários.
 
5. A existência de sinal de internet nos vestiários é um item que nunca foi solicitado oficialmente à administração do Serra Dourada. Caso o seja, poderá também ser feito estudo no sentido da instalação do serviço.
 
6. Acerca de iluminação nos vestiários, a administração do Serra Dourada esclarece que é feita inspeção e manutenção diárias na parte elétrica e hidráulica do estádio. Lâmpadas queimadas, conforme cita o relatório, são ocorrências extemporâneas, sobre as quais não foi feita nenhuma solicitação de substituição por parte das delegações. O Serra Dourada mantém eletricistas e encanadores de plantão, inclusive durante os eventos. Se solicitada, a substituição de lâmpadas seria imediata.
 
7. Os vestiários do Serra Dourada contam, originalmente, com ventilação natural. Além disso, instalamos em 2011 três centrais de ar-condicionado, cada uma com potência superior a 60 mil BTUs, que estão funcionando normalmente.
 
8. Os vestiários do estádio são contemplados com 22 banheiras de hidromassagem, opção esta que, aliás, nunca foi utilizada pelas delegações. Ao contrário, os atletas utilizam as banheiras para o banho de imersão no gelo.
 
9. A área de vestiários do Estádio Serra Dourada possui quatro salas de aquecimento, item hoje desnecessário, haja vista que a CBF, em seu protocolo, regulamentou o aquecimento no gramado.
 
10. O referido relatório aponta infiltração em um dos vestiários. Entretanto, vistoria na área dos vestiários não encontrou a citada infiltração. Mas a inspeção prosseguirá e quando for localizado o problema, ele será sanado.
 
11. Em relação ao item 4.9 do relatório, que versa sobre chuveiros, a administração do estádio esclarece que todos estão em pleno funcionamento e que, caso algum apresente qualquer avaria, o problema pode ser sanado imediatamente pela equipe de plantão.
 
12. Com respeito ao item 4.11, que trata das lixeiras, o Serra Dourada utiliza lixeiras descartáveis. É possível que na data do referido relatório tenha ocorrido atraso no horário de substituição das lixeiras.
 
13. Como é de conhecimento geral, o controle de acesso e fiscalização do que adentra ao estádio, sendo um item de segurança, é de responsabilidade do mandante do jogo e dos órgãos de segurança do Estado. A administração desconhece os patrocinadores deste campeonato. Daí, afirmamos que seria impossível, por parte da administração do estádio, qualquer tipo de fiscalização neste sentido.
 
Por fim, é importante ressaltar que nenhum dos itens elencados neste relatório implicaria na não realização do evento. A Agetop enaltece a disposição da CBF no sentido de profissionalizar a organização dos eventos por ela promovidos. Porém, seria salutar definir as obrigações dos participantes do evento, de modo a que não sejam atribuídas, indevidamente, responsabilidades a quem não as tem.
 
 

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351