Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351

Futebol

Presidente do Atlético-MG credita demissão de Roger Machado à oscilação do time

Nepomuceno se pronunciou em entrevista | 20.07.17 - 20:56 Presidente do Atlético-MG credita demissão de Roger Machado à oscilação do time (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)A Redação

São Paulo -
O presidente do Atlético Mineiro, Daniel Nepomuceno, creditou em entrevista coletiva nesta quinta-feira (20/7) a demissão do treinador Roger Machado à oscilação da equipe e também aos maus resultados nos jogos disputados em Belo Horizonte neste ano. O dirigente lamentou ter que tomar a decisão, mas considerou que era o momento de mudar a comissão técnica para continuar lutando por títulos nesta temporada.

"Resultado (motivo). Somos vice da Copa do Brasil, vice do Brasileirão (em 2016). Batemos duas na trave. Temos que levantar neste ano uma dessas duas taças - estamos na Libertadores ainda - e chega um momento que fica insustentável. O tamanho do clube exige que você não oscile ou que você diagnostique o erro o mais rápido possível. Faz parte da cultura, infelizmente (demitir treinadores). Não gosto de ter que replanejar, principalmente em meio de temporada. Tem hora que você tem que pecar pela ação e não pela omissão", explicou o mandatário atleticano.

A derrota para o Bahia por 2 a 0, na última quarta-feira, em pleno estádio Independência, em Belo Horizonte, foi mais um insucesso no palco onde anteriormente o Atlético Mineiro era tido como quase imbatível, tendo revoltado a torcida. Os jogadores e Roger Machado foram vaiados e o time chamado de "sem vergonha" por parte dos 12 mil torcedores que compareceram ao jogo. Daniel Nepomuceno disse que optar pela saída de Roger Machado foi uma decisão muito difícil.

O mandatário atleticano também revelou que conversou com os jogadores nesta quinta-feira e não responsabiliza o elenco pela má fase, mas divide com os atletas a tarefa de recuperar o time no Nacional. "Não posso de forma alguma responsabilizar qualquer jogador por ter perdido jogos que seriam obrigação de ganhar. Conversei isso com jogadores e com o próprio treinador. Gosto do elenco. Foram nove contratações neste ano. E a obrigação agora é minha e deles de melhorar esses números, principalmente dentro de casa", enfatizou Daniel Nepomuceno, destacando que a equipe tem hoje a 18.ª campanha como mandante no Campeonato Brasileiro.

O presidente do Atlético Mineiro afirmou que ainda não fez contatos com possíveis substitutos para o treinador demitido e garantiu que o nome do novo técnico não será anunciado nesta quinta-feira. "Não vou dar essa resposta hoje. Vai ser o mais rápido possível. Mas essa decisão (demissão) foi tomada hoje pela manhã, depois de muita reflexão", finalizou.

Daniel Nepomuceno confirmou que o clube recebeu uma proposta pelo atacante Rafael Moura, mas não deu detalhes sobre a negociação. Por outro lado, o presidente atleticano negou uma possível saída do lateral-direito Marcos Rocha para o São Paulo. O Atlético Mineiro voltará a campo pelo Brasileirão neste domingo, às 16 horas, novamente no estádio Independência, para enfrentar o Vasco, em jogo válido pela 16.ª rodada. A equipe tem apenas 20 pontos e ocupa posição intermediária na tabela de classificação. (Agência Estado)

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351