Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351

Futebol

Com Abel no banco, Fluminense desperdiça vantagem e empata com Sport no Recife

Técnico foi ovacionado pela torcida adversária | 02.08.17 - 22:56 Com Abel no banco, Fluminense desperdiça vantagem e empata com Sport no Recife (Foto: divulgação)
São Paulo - Abel Braga voltou a um campo de futebol nesta quarta-feira (02/08). Ainda abalado pela tragédia familiar vivida no último fim de semana, foi ovacionado pela torcida adversária na Ilha do Retiro, no confronto entre Sport e Fluminense, pela 18.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Do banco de reservas, viu o time carioca abrir 2 a 0 com um início arrasador, mas não segurar a vantagem e, prejudicado pela arbitragem, deixar o gramado com um empate por 2 a 2.

Se com a bola rolando as duas equipes fizeram um duelo movimentado, antes do apito inicial a emoção tomou conta do estádio. Ao pisar no gramado, Abel foi aplaudido de pé e teve o nome gritado pela torcida do Sport, que deixou a rivalidade de lado para apoiar o treinador que perdeu o filho mais novo, João Pedro, no sábado. Emocionado, ele foi confortado por Vanderlei Luxemburgo, ao lado de quem perfilou para ouvir o hino nacional no meio de campo.

Mesmo fora de casa, o Fluminense tomou conta do início de jogo, ignorou o péssimo estado do gramado e abriu 2 a 0 antes dos 15 minutos. Mas viu o Sport empatar e, com um a menos após a expulsão equivocada de Orejuela no segundo tempo, não teve forças para reagir. Assim, chegou aos 22 pontos, na parte intermediária da tabela, enquanto o rival pernambucano foi a 28, na luta pelo G6. No sábado, o Fluminense recebe o Atlético-GO, enquanto o Sport visita o líder Corinthians.

O jogo
O Sport bem que tentou tomar conta do jogo nos primeiros minutos, mas foi o Fluminense que surpreendeu com um início arrasador. Aos oito minutos, Gustavo Scarpa recebe com muita liberdade próximo ao bico da área, ajeitou e encheu o pé, no ângulo de Magrão. Foi o primeiro gol do meia desde 15 de fevereiro.

Assustado, o Sport sofreu o segundo apenas cinco minutos depois. Marlon cobrou escanteio pela esquerda e Renato Chaves subiu mais do que os adversários para cabecear no canto direito. O terceiro quase saiu aos 20, novamente após cruzamento na área, que Henrique finalizou no travessão.

Se não conseguia parar as jogadas aéreas do Fluminense, o Sport respondeu na mesma moeda para diminuir. Aos 31 minutos, Lenis recebeu pela direita e cruzou na cabeça de André, que subiu para testar no canto direito de Júlio César. O gol embalou o Sport, mas o dia pouco inspirado de Diego Souza limitava as chegadas da equipe às jogadas pelo alto. Foram muitas as tentativas, mas a única efetivamente perigosa aconteceu aos 44 minutos, quando Rithely aproveitou escanteio da esquerda e cabeceou firme, exigindo grande defesa do goleiro tricolor.

Logo na volta para o segundo tempo, contudo, saiu o empate. Patrick roubou a bola na intermediária, arrancou com liberdade e encheu o pé. Ela ainda tocou no travessão e entrou. O barulho da torcida cresceu e a comemoração foi ainda maior quando Orejuela foi expulso de forma equivocada por Marcelo Aparecido de Souza, que mostrou cartão vermelho direto ao volante após falta normal em Patrick.

Quando esperava-se que o Sport crescesse, foi o Fluminense que mostrou mais volume de jogo, mesmo com um a menos. Aos 10 minutos, Henrique Dourado perdeu grande chance ao se atrapalhar com a bola. Pouco depois, Marlon fez bela jogada pela esquerda e bateu rente à trave. Na bola aérea, o Sport quase virou aos 31, quando Diego Souza recebeu cruzamento de Mena e acertou a trave. Mas foi só. O Fluminense bloqueou bem as tentativas do adversário e garantiu mais um ponto na competição. (Agência Estado)

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351