Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351

edição histórica

Competidores do Rally dos Sertões chegam cedo a Goiânia

Pilotos querem evitar imprevistos | 16.08.17 - 20:19 Competidores do Rally dos Sertões chegam cedo a Goiânia (Foto: Marcelo Machado/Vipcomm)
A Redação

Goiânia –
Engana-se quem pensa que a disputa da edição de 25 anos do Rally dos Sertões só começa com a tomada de tempo (prólogo) e largada promocional no sábado (19). Além da preparação de meses, a reta final da disputa teve início no portão de acesso aos boxes do Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia, nesta quarta-feira (16). Assegurar um bom espaço para a estrutura nos dias que precedem o início da prova é importante para minimizar imprevistos.
 
Ao sair de Fortaleza no domingo de Dia dos pais, o piloto de moto André Bezerra, de 42 anos, já sabia disso. André guiou o motorhome da equipe Pró-Rally por 2.450 quilômetros, percorridos em três dias, e se instalou em frente ao portão do autódromo às 16h de terça-feira (15). Estreante nos Sertões, ele foi o terceiro a entrar, aconselhado por um veterano da competição, o chefe de equipe, Walmir Freitas, que tem 11 edições no currículo. A montagem do acampamento é pensada para garantir o conforto. Confere-se, por exemplo, a posição do sol, o fornecimento de água e energia elétrica.
 
“Planejei a chegada para ficar no melhor lugar”, afirmou o vice-líder da categoria Brasil no Campeonato Brasileiro de Rally. André prevê “dias duros” no caminho de Goiânia até Bonito (MS), destino final da caravana, após 3.300,06 quilômetros. Também considera que seus adversários foram escolhidos a dedo. Diante do sonho de pilotar no Rally dos Sertões, o empresário quer minimizar qualquer desvantagem. “Temos chances de chegar ao top 3”, analisou o estrategista, Walmir.
 
Às 10h40, já com o acampamento praticamente finalizado e comida sendo feita, a equipe X Rally Team assegurou bastante espaço na área de boxe. Seus integrantes optaram por deixar um veículo na fila desde segunda-feira (14).  O time conta com sete carros na corrida, além de sete veículos para apoio rápido, seis motorhomes, um caminhão para reabastecimento e 53 pessoas, que terão o autódromo como casa até domingo (20).
 
Segundo o chefe da equipe X Rally Team, Kaique Bentivoglio, 32 anos, o maior desafio logístico é apoiar todos os carros de maneira igualitária. “Tenho carros rápidos e carros que largam mais para trás. Preciso administrar o apoio e faço questão de ter suporte de largada e chegada para cada um deles”, contou. Ao todo, 71 equipes se acomodarão no autódromo. A previsão é que o local só pare abrigar novos caminhões nesta quinta-feitra.
 
Os procedimentos oficiais do Rally dos Sertões, como credenciamento e vistoria, só ocorrem a partir desta quinta-feira (17). Na sexta-feira (18), às 11h, será realizada entrevista coletiva com o diretor geral da Dunas Race, Marcos Morais, os atuais campeões, patrocinadores e autoridades.
 
Confira a programação do Rally dos Sertões – 25 anos

17 de agosto (quinta-feira)
Vistorias Administrativas e Técnicas no Autódromo Internacional de Goiânia.
 
18 de agosto (sexta-feira)
11h – Entrevista coletiva
16h – Briefing Motos, quadris e UTVs
17h – Briefing Carros cross country
18h – Briefing carros regularidade
19h – Briefing equipes de apoio
21h – Briefing equipes de organização
22h – festa de lançamento (Autódromo de Goiânia)
 
19 de agosto (sábado)
8h – Corrida Insana de 5 quilômetros, com infláveis gigantes
(Autódromo Internacional de Goiânia)
9h – Carreata pelo centro de Goiânia
10h30 – Prólogo (tomada de tempo)
Distância: 6 quilômetros
Local: Cidade Alpha Goiás, em Senador Canedo.
18h30 – Largada promocional no Autódromo de Goiânia
 
Veja como será cada etapa do Rally dos Sertões
Domingo (20/08)
1ª Etapa
Goiânia (GO) a Goianésia (GO)
Deslocamento Inicial – 221,87 km
Trecho cronometrado – 306,82 km
Deslocamento Final – 151,79 km
Total do dia: 680,48 km
O Rally dos Sertões começa com uma Especial (trecho cronometrado) extremamente exigente. Com vários tipos de terrenos. Estradas de alta e média velocidade, muita pedra, trechos de trial, travessias de oito rios e áreas agrícolas.
 
Segunda Feira (21/08)
2ª Etapa (Maratona)
Goianésia (GO) a Santa Terezinha de Goiás (GO)
Deslocamento Inicial – 78 km
Trecho cronometrado – 248,16 km
Deslocamento final – 0 km
Total do dia: 326 km
O Rally dos Sertões entra em região de fazendas, com muitos mata-burros, depressões e lombadas. Estradas mais travadas e bem sinuosas vão proporcionar uma pilotagem prazerosa.  A navegação e a concentração serão muito importantes nesta etapa. A estratégia vai ser fundamental. Na etapa maratona, apenas pilotos e navegadores podem realizar manutenção dos veículos, sem ajuda externa.
 
Terça-feira (22/08)
3ª Etapa
Santa Terezinha de Goiás (GO)  a Aruanã (GO)
Deslocamento Inicial – 0 km
Trecho cronometrado – 297,12km
Deslocamento Final – 9 km
Total do dia: 306 km
A etapa começa bem rápida, por estradas de alta velocidade. Depois volta a ter trechos mais travados e sinuosos passando por muitas fazendas. O piso predominante é o cascalho e estradas de piçarra. No meio da especial, a prova fica mais solta e segue no último trecho com longas retas e alta velocidade até o final.
 
Quarta-feira (23/08)
4ª Etapa
Aruanã (GO) a Barra do Garças (MT)
Deslocamento Inicial – 102,4 km
Trecho Cronometrado – 273,20 km
Deslocamento Final – 95,68 km
Total do dia: 471,34 km
O Rally dos Sertões entra no Mato Grosso. A especial tem início com trechos muito rápidos em um piso misto de piçarra, cascalho e areia.  Em seguida, prova entra em zona de savanas, onde navegação será feita por GPS.  Neste trecho de aproximadamente 60 quilômetros, o importante é conseguir passar por todos os way points e depois seguir para o último trecho da especial, com estradas largas e muitas lombas.
 
Quinta-feira (24/08)
5ª Etapa
Barra do Garças (MT) a Coxim (MS)
Deslocamento Inicial – 13,85 km
Trecho Cronometrado – 438,86 km
Deslocamento Final – 213,30 km
Total do dia: 666,01 km
Será a espacial mais longa da edição de 25 anos do Rally dos Sertões. A prova começa com estradas de piçarra bem sinuosas, segue por regiões de reflorestamento, passa por algumas serras até alcançar área agrícola com longas retas (alta velocidade). Em seguida, fica travada novamente. Trechos de trial, com muitas pedras e segue para região mais plana. O final da especial tem muitas curvas e trechos de média e alta velocidade.
 
Sexta-feira (25/08)
6ª Etapa
Coxim (MS) a Aquidauana (MS)
Deslocamento Inicial – 59,82 km
Trecho Cronometrado –  194,91 km
Deslocamento Final – 174,72 km
Total do dia: 429,45 km
A sexta especial do Rally dos Sertões será bem travada e dura no início. Trechos de piçarra com muitas pedras e lombas serão predominantes. Na segunda parte da especial, após  a descida da serra,  segue por estradas mais planas, com visual inesquecível.  A prova continua rápida até o final desta especial.
 
Sábado (26/08)
7ª Etapa
Aquidauana (MS) a Bonito (MS)
Deslocamento Inicial – 128,62 km
Trecho Cronometrado – 240,45 km
Deslocamento Final – 51,71 km
Total do dia: 420,78 km
Para fechar a edição dos 25 anos com chave de ouro, esta especial será inesquecível, que irá exigir muito das máquinas e dos pilotos. Começa bem rápida e segue por fazendas com trechos bem sinuosos. Depois, por trechos de trial com muitas pedras. Nos últimos quilômetros, a prova volta a ficar rápida até a chegada. 
 
Total de trechos cronometrados (especiais): 1.999,52 km (60,59 %)
Total da prova:  3.300,06 km
 

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351