Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351

Stock Car

Goiânia 500 registra vitórias de Daniel Serra e Átila Abreu

Confira os detalhes da etapa goiana | 19.11.17 - 18:06
 
A Redação
 
Goiânia - Os carros da Stock Car deram um show de ultrapassagens na 11ª e penúltima etapa da temporada, a Goiânia 500 – em referência ao aumento de potência dos motores V8 para 500 cavalos. O evento empolgou o público que lotou as arquibancadas e camarotes do Autódromo de Goiânia. As vitórias nas duas provas ficaram com Daniel Serra, que aumenta sua margem na liderança do campeonato, e Átila Abreu, o terceiro na tabela de pontuação.
 
O piloto que se destacou em todos os treinos também deixou sua marca na primeira corrida. O português António Félix da Costa, substituto de Alberto Valério na equipe HERO Motorsports, largou em sexto, mostrou extrema competência e terminou a primeira corrida na terceira posição, garantindo ao time seu primeiro pódio na Stock Car. Na disputa inicial, Ricardo Zonta bem que tentou tomar a ponta de Serra, mas teve de se contentar com o segundo lugar.
 
Com os dez primeiros colocados em ordem inversa no grid da prova 2, Átila Abreu usou de estratégia parecida com a que garantiu a Daniel a vitória na disputa anterior. O piloto da Shell Racing foi escoltado no pódio por Max Wilson e pelo pentacampeão Cacá Bueno.
 
Na tabela, Serra soma agora 325 pontos, contra 306 de Thiago Camilo. Átila soma 254, diante de 236 de Max e 22 de Fraga. Cacá é o sexto com 215, cinco a mais que Rubens Barrichello, o sétimo. Marcos Gomes, com 198, Ricardo Maurício com 181, e Gabriel Casagrande, com 176, fecham os dez melhores do campeonato antes da finalíssima que acontece no dia 10 de dezembro em Interlagos.
 
Primeira corrida
O evento começou com ameaça de chuva, que acabou não se concretizando. Com pista seca, a disputa começou quente: já na primeira volta escaparam da pista Antonio Pizzonia, Tuka Rocha, Allam Khodair, Márcio Campos, Cacá Bueno e Felipe Lappena. Daniel Serra se manteve na ponta e venceu a corrida. Ricardo Zonta e Felix da Costa chegaram em seguida. 
 
“O final foi bem difícil. Consegui abrir no começo, em um ritmo bem puxado, mas depois foi complicado para segurar. Felizmente deu tudo certo e o carro estava muito bom”, destacou Daniel Serra, que conquistou sua quarta vitória na temporada.
 
Segunda corrida
A segunda disputa do domingo em Goiânia teve largada tão disputada quanto a primeira, mas todos mantiveram-se na pista. Na segunda volta, Félix da Costa escapou da pista após um toque e teve de abandonar a corrida final do dia. O luso foi o mais votado, à frente de Rubens Barrichello e Bia Figueiredo, os três que foram agraciados com o Hero Push e ganharam, assim, a chance de ter um acionamento extra do botão de ultrapassagem. Da Costa, no entanto, sequer teve a chance de poder usá-lo.
 
“Na largada aconteceu que o (Denis) Navarro soltou o freio e veio se apoiando na minha porta, mas ainda deu para continuar. Na segunda volta foi igual: eu freei tarde, ele soltou o freio e veio se apoiar em mim. Eu consegui tracionar, e quando voltei levei outra batida. Então não teve jeito, fui para a grama, danificou muito o carro. Foi uma pena, porque ia ser muito divertido”, explicou o português. 
 
A briga pela vitória seguida aberta, e dependeria, também, da estratégia individual de parada nos boxes. Quem havia abastecido na primeira prova, faria apenas um pit stop rápido. Nos boxes, Thiago Camilo quase tomou a ponta de Átila, mas o sorocabano conseguiu sair à frente; quando deixavam os boxes, Max Wilson conseguiu colocar-se entre os dois e assumir o segundo lugar. 
 
A estratégia de Rubens Barrichello, por exemplo, foi parar no último momento possível da janela de pit stops. Voltou em terceiro, mas depois começou a perder posições até, no final da corrida, tocar no carro de Marcos Gomes. Ambos saíram da pista, e o campeão de 2014 acabou punido com o acréscimo de 20 segundos a seu tempo de prova, o que relegou o piloto da Full Time ao 17º lugar.
 
Em terceiro, Cacá Bueno passou a pressionar Max Wilson, e na bandeirada os dois cruzaram a linha de chegada separados por apenas 112 milésimos de segundo. Para Átila Abreu, comemoração por sua segunda vitória na temporada, o beijo da noiva e a declaração de amor pela pista de Goiânia. “Goiânia passou a ser a minha pista preferida: já tenho duas poles, pódios e agora duas vitórias. Uma pista que casa bem com o nosso carro. Pena termos tido problema de motor na tomada de tempo, mas trocamos e agora o possante ficou bom e pudemos recuperar e comemorar”, contou.
 
De volta ao pódio, Cacá Bueno disse que a Goiânia 500 o deixou com “gostinho de quero mais”. “Tomei um toque na primeira corrida, o que me jogou para o último lugar. Não troquei pneus – um monte de gente trocou – e mesmo assim eu era um dos carros mais rápidos da pista. Isso mostra que o carro realmente acendeu neste fim de semana, estava muito bom. Ainda falta um pouquinho de tração. Pena que eu praticamente abortei a primeira corrida, senão a gente poderia ter feito um domingo ainda melhor”, explicou.
 
CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO (Top-10):
1. Daniel Serra, 325 pontos
2. Thiago Camilo, 306
3. Átila Abreu, 254
4. Max Wilson, 236
5. Felipe Fraga, 222
6. Cacá Bueno, 215
7. Rubens Barrichello, 210
8. Marcos Gomes, 198
9. Ricardo Maurício, 181
10. Gabriel Casagrande, 176

(Com Stock Car)

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351