Mostra Brasileira  12.04.2012 12h43
Cine Goiânia Ouro traz dez filmes brasileiros

Ingressos são vendidos a preço popular de R$1

Cine Goiânia Ouro traz dez filmes brasileiros "Última parada 174" é baseado em uma história real - Foto: divulgação


A Redação

O Centro Municipal de Cultura Goiânia Ouro está apresentando, desde o dia 2/4, a mostra "O Psicológico e o Social na Filmografia Brasileira". No total, serão exibidas dez produções brasileiras premiadas em festivais nacionais e internacionais As sessões acontecem às 12h30, 15h e 20h no Cine Goiânia Ouro, e os ingressos são vendidos ao preço popular de R$1. O Cine Ouro fica na Rua 03, esquina com Rua 09, no Setor Central.


*
EM CARTAZ

*Programação referente aos dias 13 a 30/4

O PRISIONEIRO DA GRADE DE FERRO - AUTORRETRATOS
BRASIL, 2004
Direção de Paulo Sacramento.
Documentário. 124 min. 16 anos.




Um dos mais premiados documentários do cinema brasileiro. Um ano antes da desativação da Casa de Detenção do Carandiru, detentos aprendem a utilizar câmeras de vídeo e documentam o cotidiano do maior presídio da América Latina.

Horário: 12h30, 15h e 20h
Data: 21/4

ÚLTIMA PARADA – 174
BRASIL, 2008
Direção de Bruno Barreto.
Suspense. 100 min. 16 anos.

Baseado numa história real de personagens envolvidos na tragédia do sequestro do ônibus 174 no Rio de Janeiro. Um relato humano da trajetória de quem não tem nada a perder e de quem busca desesperadamente redimir seus erros. O ponto central não é a tragédia , mas o desfecho da vida de pessoas que se cruzam em um ambiente marcado péla violência, pobreza e falta de perspectivas.

Horário: 12h30, 15h e 20h
Data: 19 e 22/4

O BANHEIRO DO PAPA
BRASIL, 2007
Direção de César Charlone e Enrique Fernandez.
Comédia, drama e suspense. 98 min. 10 anos.



Melhor filme no Festival de Gramado, da Mostra Internacional de São Paulo e selecionado para o Festival de Cannes. Um filme de uma riqueza humana singular, que mistura em doses certas humor, drama e mesmo suspense. Com um discurso humanista ao mesmo tempo social e emocional, O Banheiro do Papa é uma ode ao homem pequeno, que consegui o milagre de agradar ao público e aos críticos.

Horário: 12h30, 15h e 20h
Data: 12 e 23/4

PROIBIDO PROIBIR
BRASIL, 2005
Direção de Jorge Duran.
Ação. 101 min. 16 anos.



Um dos mais premiados filmes brasileiros, conta a trajetória de vida de três amigos.
Paulo e Letícia estão apaixonados, ela é a namorada de Leon, melhor amigo de Paulo. Os três são universitários. Mesmo assim, eles não podem escapar da violência que domina o Brasil. Leon é gravemente ferido quando tenta salvar a vida de um menino que testemunhou  um assassinato cometidos por policiais. Ajudado por Letícia, Paulo, estudante de medicina, o opera em casa e lhe salva a vida. A dolorosa experiência aprofunda os laços de amizade do trio e une finalmente Paulo e Letícia, amor até o momento nunca realizado.

Horário: 12h30, 15h e 20h
Data: 13 e 24/4 [no dia 24, o filme não será exibido na sessão das 15h]

O REDENTOR
BRASIL, 2005
Direção de Cláudio Torres.
Comédia. 100 min. 12 anos.



O jornalista Célio Rocha recebe de Deus uma missão: salvar a alma de infância , o corrupto construtor Otávio Sabóia. Uma tarefa impossível: Mas Deus vai dar uma mãozinha! Seleção Oficial do Festival de Berlim.

Horário: 12h30, 15h e 20h
Data: 14 e 25/4

NINA
BRASIL, 2004
Direção de Heitor Dhalia.
Drama. 85 min. 16 anos.



Premiado nos Festivais de Moscou, Nova York, Portugal e Peru, Nina, uma jovem de sensibilidade agudíssima e mente fragilizada, procura meios de sobrevivência numa metrópole desumana. A proprietária do apartamento onde mora, Dona Eulália, uma velha mesquinha e exploradora, parece tirar prazer em esmagar a vontade de sua inquilina exaurida. O que faz uma pessoa extraordinária quando alguém ordinário quer acabar com ela? Nina, em meio a desenhos que faz em toda parte e vivendo a agitada cena eletrônica de São Paulo, mergulha nos fantasmas de seu subconsciente até acabar envolvida num crime.Uma combinação de Crime e Castigo de Dostoiévski com o visual soturno dos filmes de suspense e as animações violentas que lembram os mangás japoneses. O longa metragem de estréia do diretor Heitor Dhalia é um retrato pungente da desintegração psicológica diante de um mundo frio e sádico.

Horário: 12h30, 15h e 20h
Data: 15 e 26/4

QUANTO VALE OU É POR QUILO?
BRASIL, 2005.
Direção de Sérgio Bianchi.
Drama. 108 min. 14 anos.



Adaptação livre do diretor Sérgio Bianchi para o conto Pai contra Mãe, de Machado de Assis, Quanto Vale ou É Por Quilo? Desenha um painel de duas épocas aparentemente distintas, mas, no fundo, semelhantes na manutenção de uma perversa dinâmica sócio econômica, embalada pela corrupção impune, pela violência e pelas enormes diferenças sociais. No século XVIII, época da escravidão explícita, os capitães do mato caçavam negros para vendê-los aos senhores de terra com um único objetivo: o lucro. Nos dias atuais, o chamado Terceiro Setor explora a miséria , preenchendo a ausência do Estado em atividades  assistenciais, que na verdade também são fontes de muito lucro. Com humor afinado e um elenco poucas vezes reunido pelo cinema nacional, Quanto Vale, ou É Por Quilo? mostra que o tempo passa e nada muda. O Brasil é um país em permanente crise de valores.

Horário: 12h30, 15h e 20h
Data: 16 e 27/4

BATISMO DE SANGUE
BRASIL, 2006
Direção de Helvécio Ratton.
Drama. 110 min. 14 anos.



No final dos anos 60, Frei Tito e outros frades dominicanos decidem apoiar um grupo guerrilheiro que combate a ditadura militar no Brasil. Vigiados pela polícia, acabam presos e sofrem terríveis torturas. A polícia usa os frades numa emboscada e assassina o líder da guerrilha. Frei Tito é mandado para o exílio na França. Mesmo fora da prisão, ele não consegue se sentir livre, sendo atormentado pelas imagens de seus carrascos. Baseado em fatos reais.

Horário: 12h30, 15h e 20h
Data: 17 e 28/4

O SIGNO DA CIDADE
BRASIL, 2007
Direção de Carlos Alberto Riccelli.
Drama. 97 min. 14 anos.



Enquanto astros e estrelas se movem pelo céu de São Paulo, atirando sua mágica ao acaso, homens e mulheres perguntam o que será de seus sonhos e desejos. Gil está casado e só. Lydia flerta com perigo. Josialdo nasceu para ser mulher. Mônica só quer se dar bem. No programa noturno de rádio em que atende ouvintes anônimos, a astróloga Teca se vê entre anseios dos outros e seus próprios problemas. Aos poucos, o destino enreda a todos numa única teia. Na luta para romper o isolamento e achar o rumo da redenção, eles vão descobrir o poder transformador da solidariedade.

Horário: 12h30, 15h e 20h
Data: 18 e 29/4

MUTUM
BRASIL, 2007
Direção de Sandra Kogut.
Aventura. 90 min. Livre.



Mutum quer dizer mudo. Mutum é um pássaro preto que só canta à noite. E Mutum é também o nome de um lugar no sertão de Minas, onde vivem Thiago e sua família. Thiago tem 10 anos e não é um menino como os outros. È através do seu olhar que enxergamos o mundo nebuloso dos adultos, com suas traições, violências e silêncios. Ao lado de Felipe, seu irmão e único amigo, Thiago será confrontado a este mundo que ele também terá que aprender a deixar.

Horário: 12h30, 15h e 20h
Data: 20 e 30/4

Comente


Comentários


Publicidade

Publicidade