Visita a Catalão (GO)  12.05.2012 15h14
Marconi sugere CPI para investigar empreiteiras

Governador reiterou disposição para ir à CPMI

Marconi sugere CPI para investigar empreiteiras Governador assina entrega de cheques moradia em Catalão (Foto: Rodrigo Cabra/Governo de Goiás)


José Cácio Júnior

Além da disposição de depor à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Congresso Nacional, o governador Marconi Perillo (PSDB) afirmou neste sábado (12/5), ao participar de agenda em Catalão (GO), que sugerirá a criação de outra CPI para investigar as relação de donos de empreiteiras com prefeitos, governadores e o governo federal.
 
De acordo com as investigações da Polícia Federal (PF), o empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, exercia forte influência sobre a Delta Construções, empreitera que comandava o maior número de canteiros de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).
 
“Vou propor uma ampla investigação da influência das empreiteiras com governadores, prefeitos e gestores de obras públicas, de todas as esferas, com a quebra de sigilo bancário de todos. Espero que minha sugestão seja acatada. Só assim teremos um quadro real de quem é quem para que pessoas inocentes não continuem a ser atacadas em cima de ilações. Tem muita gente que só tem calo na língua, mas nenhum nas mãos”, desabafou Marconi em Catalão. A sugestão é considerada uma forma de o governador tentar sair da condição de um dos principais alvos da CPMI e apontar responsabilidades da investigação para governo federal, do PT.

Investimentos
Na agenda em Catalão, o governador entregou cheques moradias para a substituição de placas por alvenaria de 375 casa populares e o anúncio da instalação de uma unidade do Vapt Vupt no município até o final do mês.
 
O governador entregou um cheque de R$ 7,5 mil para o Instituto Pestallozi de Catalão e outro de R$ 19,5 mil para o Instituto Adventista de Pires do Rio. Marconi também anunciou o oferecimento de 1,8 mil bolsas do programa Bolsa Futuro a estudantes de Catalão.
 
O pacote de serviços ainda contempla a duplicação da rodovia que liga Goiânia a Catalão. Marconi explicou que usará parte do R$ 1,5 bilhão do empréstimo do Banco Nacional de Desenvolvimento Social e Econômico para as obras.
 
No final da manhã, Marconi participou do Almoço das Mães, organizado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jardel Sebba (PSDB). O governador estava acompanhado da primeira-dama, Valéria Perillo, e do secretário de Ciência e Tecnologia, Mauro Faiad.

Comente


Comentários



Publicidade

Publicidade