Pela 6ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351

15 de fevereiro

Irapuan Costa Júnior toma posse na Segurança Pública de Goiás nesta 5ª-feira

Ex-governador assume lugar de Balestreri | 14.02.18 - 18:21 Irapuan Costa Júnior toma posse na Segurança Pública de Goiás nesta 5ª-feira (Foto: Divulgação)
Goiânia - O governador Marconi Perillo e o vice-governador Zé Eliton dão posse nesta quinta-feira (15/02) ao novo secretário de Segurança Pública, o ex-governador Irapuan Costa Júnior. A solenidade será realizada às 14 horas, no auditório Mauro Borges, do Palácio Pedro Ludovico Teixeira. O professor Ricardo Balestreri deixa a Secretaria de Segurança Pública (SSP) e assumirá o cargo de secretário-chefe do Gabinete de Assuntos Estratégicos do Governo de Goiás.
 
Irapuan governou Goiás de 1975 a 1979. Foi prefeito de Anápolis. Também foi professor da Escola de Engenharia da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) e da Faculdade de Filosofia da Universidade Federal de Goiás (UFG). Na trajetória, foi empresário do setor de construção civil, vice-presidente da Associação Brasileira de Bancos Comerciais e presidente da Associação de Bancos do Estado de Goiás.
 
O ex-governador tem uma trajetória política que tangencia o movimento pela instauração e consolidação da democracia no país.  Votou a favor da proposta do deputado Dante de Oliveira, a emenda das Diretas. No Colégio Eleitoral, votou no candidato da oposição, Tancredo Neves, que derrotou Paulo Maluf. Teve forte atuação na Assembleia Nacional Constituinte e, após 1988, integrou a Comissão de Relações Exteriores do Senado Federal, empreendendo várias missões de interesse nacional.
 
Em 1982, concorreu a uma cadeira na Câmara dos Deputados, sendo empossado em fevereiro de 1983. Tornou-se membro da Comissão de Relações Exteriores. Dentre suas posições na Câmara Federal, pode-se destacar o voto em favor da emenda Dante de Oliveira que propôs o restabelecimento das eleições diretas para presidente da República, em 1984.
 
A proposta foi rejeitada, mas em janeiro do ano seguinte, no Colégio Eleitoral, Irapuan da Costa Júnior deu o seu voto ao candidato da oposição, Tancredo Neves, que foi eleito presidente pela Aliança Democrática, que uniu o PMDB com a dissidência do PDS abrigada na Frente Liberal. Saiu derrotado o candidato do regime, Paulo Maluf.
 
No Congresso, a luta pelas diretas continuou, ao mesmo tempo em que o país pedia uma Assembleia Nacional Constituinte, e, mais uma vez, Irapuan da Costa Júnior caminhou ao lado daqueles que buscavam avanços para a democracia brasileira. Foi indicado, em 1986, para concorrer a uma vaga no Senado na chapa de Henrique Santillo, da ala progressista do PMDB, sendo eleito com 800 mil votos, ao mesmo tempo em que se elegeu deputada federal, sua esposa, Lúcia Vânia.
 
Na Assembleia Nacional Constituinte, Irapuan foi titular da Subcomissão de Princípios Gerais, Intervenção do Estado, Regime da Propriedade do Subsolo e da Atividade Econômica, da Comissão da Ordem Econômica, e suplente da Subcomissão da Educação, Cultura e Esportes, da Comissão da Família, da Educação, Cultura e Esportes, da Ciência e Tecnologia e da Comunicação.

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351