Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351

Neste sábado (14/11)

Prefeitura lança campanha de vacinação contra febre amarela em Goiânia

Morte de macaco com doença preocupa | 13.11.15 - 09:26 Prefeitura lança campanha de vacinação contra febre amarela em Goiânia (Foto: Foto: Laysse Sanches)
 
A Redação
 
Goiânia - A Prefeitura de Goiânia promove neste sábado (14/11) uma campanha de vacinação contra a febre amarela. A mobilização ocorre dez dias depois que um macaco morreu na capital com os sintomas da doença. Os postos de vacinação funcionarão das 8h às 17h, mas a população também pode procurar as unidades durante a semana para receber a dose.
 
Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, desde o dia 4 de novembro, data da confirmação da morte do macaco, ocorrida no Residencial Forteville, já foram imunizadas aproximadamente três mil pessoas em Goiânia. Cerca de 200 mil pessoas ainda não receberam a vacina, ou seja, 14% da população estimada para 2015 em Goiânia precisam se vacinar.
 
O último ciclo de febre amarela em Goiânia ocorreu em 2008. Neste ano, foram confirmados cinco casos de febre amarela silvestre, tendo como locais prováveis de infecção os municípios de Alto Paraíso de Goiás (2), Niquelândia (1), São Miguel do Araguaia - Distrito de Luiz Alves (1) e Alexânia (1), com ocorrência de três óbitos, ou seja, cerca de 60% das pessoas que adquiriram febre amarela neste ano morreram. 
 
Quem deve se vacinar?
A melhor prevenção contra Febre Amarela é a vacinação. Quem já recebeu duas doses de vacina contra febre amarela é considerado protegido ou imunizado, independente de quando a pessoa vacinou. 
 
A dose inicial é feita aos 9 meses de idade; a segunda, aos 4 anos. Contudo, devido à confirmação de epizootia (morte do macaco), a dose inicial deve ser antecipada para os 6 meses de idade e essa dose não será considerada válida para fins de cobertura da rotina, devendo a criança ser revacinada aos 9 meses e 4 anos.  
 
A vacina é contraindicada nos seguintes casos:
- Crianças menores de 6 meses de idade;
- Pacientes com imunodepressão de qualquer natureza;
- Pacientes infectados pelo HIV com imunossupressão grave, com contagem de células CD4 < 200 células/mm³;
- Pacientes em tratamento com drogas imunossupressoras;
- Pacientes submetidos a transplante de órgãos;
- Pacientes com neoplasia (câncer);
- Pacientes com história pregressa de doenças do timo (miastenia gravis, timoma, ausência do timo);
- Indivíduos com história de reação anafilática a substâncias presentes na vacina (ovo de galinha, gelatina bovina, etc)

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351