Goiânia  30.01.2012 12h23
Secretaria municipal de saúde lança pesquisa sobre saúde bucal

Dados vão nortear novas ações


Lis Lemos

A Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia, em parceria com a Universidade Federal de Goiás lançou uma pesquisa sobre a saúde bucal dos goianienses. Ao todo, 1215 pessoas de várias idades, tanto da rede pública como particular, foram pesquisadas. De acordo com a coordenadora de saúde bucal, Érica Fernandes, os resultados são positivos. Na faixa etária de cinco anos, houve uma redução do número de cáries, na cidade, já que 52% das crianças estão livres da deterioração dentária.

O número de adolescentes de 12 anos livres das cáries está abaixo da média nacional. No Brasil, são 2,8% atingidos, em Goiânia esse número é de 1,8%. No entanto, na faixa entre 35 e 44 anos, apresenta um número maior do que a média nacional. Na capital, 17,75% dos adultos nessa idade apresentam cárie, sendo que, no Brasil, esse número é 16,3%.

Ações
Érica acredita que o ponto positivo da pesquisa é a redução do número de cáries entre as crianças. Para ela, isso pode ser explicado tanto pelo maior acesso aos serviços odontológicos quanto pelo aumento da renda da população, proporcionando melhores hábitos de higiene e uma melhor alimentação. No entanto, Érica reconhece que a saúde bucal ainda não é prioridade para os gestores públicos. "De uma forma geral, a odontologia sempre fica por último", revela.

A pesquisa serve não só para conhecer a realidade como para nortear novas ações por meio da Secretaria. Érica defende que essa é também uma forma de "sensibilizar os gestores para a importância da saúde bucal na vida das pessoas".

Comente


Comentários



Publicidade

Publicidade