Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351

Hospital das Clínicas-UFG

Goiânia terá mutirão de combate ao câncer de pele neste sábado (2/12)

Atendimentos serão gratuitos | 29.11.17 - 16:08 A Redação

Goiânia - 
A Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional Goiás (SBD-GO) promove, neste sábado (2), um mutirão de combate ao câncer de pele, das 9h às 15h, no Hospital das Clínicas-UFG. Trata-se da primeira ação da campanha Dezembro Laranja 2017 que, neste ano, adotou o slogan ‘Se exponha, mas não se queime’. Aproximadamente 80 pessoas – dentre médicos dermatologistas e uma equipe de enfermeiros e técnicos – participam desta ação de prevenção e combate ao câncer de pele a fim de atender, gratuitamente, em torno de 1 mil pessoas em Goiânia.
 
“O mutirão objetiva diagnosticar o mais precocemente possível casos de câncer de pele para aumentar as chances de cura e evitar possíveis mutilações e danos para à população”, diz o presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional Goiás (SBD-GO), Adriano Loyola, que completa: “Nesta ação, também serão realizadas cirurgias em pessoas que forem diagnosticadas com o câncer para que, assim, o tratamento da doença possa ser feito”. Ainda de acordo com Loyola, a ação também tem caráter informativo visando a conscientizar a população em relação à importância da prevenção da doença: “Os profissionais da saúde irão esclarecer alguns questionamentos como ‘qual o filtro solar adequado’ e ‘qual a diferença entre os filtros solares’”.
 
Câncer de pele
Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) revelam, anualmente, mais de 170 mil casos de câncer de pele, o de maior incidência no País. Segundo definições da SBD e da SBD-GO sobre o câncer de pele, a doença é provocada pelo crescimento anormal das células que compõem a pele. É o câncer mais frequente no Brasil e corresponde a 30% de todos os tumores malignos registrados no País. Apresenta altos percentuais de cura, se for detectado precocemente. Dentre os tumores de pele, o tipo não melanoma é o de maior incidência e mais baixa mortalidade.
 
Segundo os médicos, o câncer de pele é mais comum em pessoas com mais de 40 anos, sendo relativamente raro em crianças e negros, com exceção daqueles já portadores de doenças cutâneas anteriores. Pessoas de pele clara, sensíveis à ação dos raios solares, ou com doenças cutâneas prévias são mais propensas a serem futuras vítimas. Como a pele – maior órgão do corpo humano – é heterogênea, o câncer de pele não melanoma pode apresentar tumores de diferentes linhagens. Os mais frequentes são o carcinoma basocelular e o carcinoma espinocelular. O carcinoma basocelular, apesar de mais incidente, é também o menos agressivo. Estimativa de novos casos: 175.760, sendo 80.850 homens e 94.910 mulheres (Inca/2016). Número de mortes: 1.769, sendo 1.000 homens e 769 mulheres (Sistema de Informação sobre Mortalidade-SIM/2013).
 
SERVIÇO
Mutirão de atendimento, prevenção e combate ao câncer da pele promovido pela SBD-GO / Campanha ‘Dezembro Laranja’ 2017
Quando: sábado (2) das 9h às 15h
Onde: Hospital das Clínicas-UFG
Atendimento gratuito

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351