Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Sobre o Colunista

Mônica Parreira
Mônica Parreira

/ contato@aredacao.com.br

Histórias da Copa

1994: Copa dos Estados Unidos

Brasil conquista o tetracampeonato | 07.06.14 - 09:53 1994: Copa dos Estados Unidos (Foto: site Fifa)

Mônica Parreira
 
Goiânia - O futebol não era o esporte favorito dos estadunidenses, mas definitivamente roubou a atenção de todos entre junho e julho de 1994, quando o país sediou a Copa do Mundo pela primeira vez. Foi recorde de público. Milhões de pessoas acompanharam a trajetória do Brasil, que concretizou sua hegemonia no esporte ao conquistar o tetracampeonato.
 
Para receber o torneio, os Estados Unidos venceram do Brasil e do Marrocos. A Fifa anunciou os norte-americanos em 1988, curiosamente no dia 4 de julho, data da independência do país. A organização do evento escolheu nove cidades-sede, que já contavam com estádios prontos.
 
O recorde em solo norte-americano se estendeu também ao número de países interessados em disputar a competição. Foram registrados nada menos que 147 seleções nas eliminatórias. Campeões mundiais, o Uruguai e a Inglaterra não conseguiram se classificar. Ao todo, 24 equipes concorriam ao troféu mais cobiçado do futebol.
 

 
 A Copa
Nomes que até hoje são fortes no futebol protagonizaram o título brasileiro em 1994. Carlos Alberto Parreira era o comandante da equipe que conquistaria o tetra. Em campo, o grupo contava com o capitão Dunga, os atacantes Romário e Bebeto e ainda tinha Ronaldo, com apenas 17 anos, no banco de reservas.


(Foto: site CBF)
 
O jejum de 24 anos e a forma como o Brasil foi eliminado nas últimas edições da Copa culminaram em desconfiança. Bastante focada, a equipe conseguiu dar a volta por cima e envolver novamente o mundo inteiro com um futebol marcante. A seleção convenceu jogo a jogo, até chegar à final contra os italianos.
 
Brasil e Itália reeditaram a final de 1970. Depois do apito inicial, o grupo do capitão Dunga percebeu que não seria assim tão fácil ganhar da Azzurra. Há 24 anos, a seleção faturava o tricampeonato com goleada por 4 a 1. Desta vez, para repetir o ato de levantar o troféu, foi necessário levar a decisão para os pênaltis. No tempo normal e na prorrogação, o jogo ficou no 0 a 0. 
 
O equilíbrio em campo levou a um feito histórico: pela primeira fez a Copa do Mundo seria decidida na cobrança de pênaltis. O Brasil se sagrou tetracampeão depois que Roberto Baggio mandou a bola para fora.

 Curiosidades
- Flagrado no exame antidoping, Diego Maradona foi eliminado do torneio. Das arquibancadas, ele viu a Argentina adotar o mesmo destino depois que perdeu por 3 a 2 para a Romênia; 

- A Copa de 1994 atraiu nada menos que 3.587.538 espectadores. A média de público foi 68.991 por partida, maior marco da história do mundial;
 
- O mundo inteiro ficou chocado com o assassinato do zagueiro colombiano Andrés Escobar. Depois de jogar o Mundial, o atleta foi morto ao retornar para o seu país. Ele marcou um gol contra, diante dos Estados Unidos, que custou a eliminação da Colômbia do torneio;

- Criado pela Warner, o mascote da Copa nos Estados Unidos tratava-se de um cachorro. Striker, como foi batizado, apareceu vestido com as cores da bandeira. A ideia era representar o esforço do povo norte-americano. Apesar de alguns elogios isolados por sua simplicidade, ele acabou não fazendo muito sucesso.


Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:

Sobre o Colunista

Mônica Parreira
Mônica Parreira

/ contato@aredacao.com.br

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351