Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351

Prix de Lausanne 2018

Bailarina goiana é classificada entre melhores do mundo em disputa na Suíça

Carolyne Freitas é aluna do Basileu França | 06.02.18 - 17:03 Bailarina goiana é classificada entre melhores do mundo em disputa na Suíça (Foto: Divulgação)
A Redação

Goiânia
- Estudante do Itego em Artes Basileu França, a bailarina Carolyne Freitas Galvão, de 17 anos, foi classificada entre as oito melhores do mundo na etapa final da competição Prix de Lausanne 2018, na Suíça. Como não há pódio, os oito melhores do mundo recebem Beccas – bolsas integrais – paga por um dos patrocinadores durante um ano, em qualquer escola ou companhia de arte do mundo por escolha dos próprios bailarinos vencedores, chamados de Prize Winners.
 
Durante sua participação, nos dias 28 de janeiro a 4 de fevereiro, Carolyne Galvão foi avaliada pelo público de vários países por meio da internet. A partir dessa votação, ela também ganhou o Prêmio da Audiência Pública por ser a mais bem votada. Neste ano, a organização do Prix recebeu cerca de 380 participantes, de 38 países. Desse total, 78 candidatos foram selecionados para a etapa final realizada na Suíça.
 
Antes de embarcar para Europa, a bailarina visitou a Secretaria de Desenvolvimento Econômico onde conversou com o titular, Francisco Pontes. Na ocasião, ela agradeceu o apoio dado pelo governo de Goiás nos últimos anos.  Ao receber a bailarina goiana, Francisco Pontes parabenizou pelo esforço e dedicação à arte. “Somos apenas apoiadores. Por meio do Basileu França, o Governo de Goiás dá oportunidade para nossos jovens despertarem seus talentos. Mas o mérito é todo de vocês, que se dedicam, deixam outras atividades de lazer, para se aprimorarem o que acreditam”, disse Pontes para a competidora, desejando sucesso.
 
Carol Galvão faz parte do corpo do Balé do Teatro-Escola Basileu França desde 2012. Do Brasil foram selecionados somente três bailarinos. Ela foi acompanhada pela coordenadora do Curso de Dança do Basileu, Simone Malta, uma das idealizadoras do projeto desenvolvido pelo Governo de Goiás, por meio da SED. Em julho, a bailarina e a coordenadora estarão em outro concurso internacional, desta vez na Bulgária.

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351