Libertadores da América  15.02.2012 14h57
Fla adota postura mais defensiva para jogar na Argentina

Joel Santana quer 'uma equipe errando menos'

Fla adota postura mais defensiva para jogar na Argentina Ronaldinho disputa bola em treinamento (Foto: André Portugal/Vipcomm)


Joel Santana sempre rejeitou o rótulo de técnico "retranqueiro". Não gosta do tom pejorativo da palavra, mas admite que, primeiro, procura ajustar os sistemas defensivos de sua equipe para depois pensar no ataque. A ordem é evitar gols antes de tentar fazê-los. Esta vai ser a proposta do Flamengo para o jogo desta quarta-feira, contra o Lanús, a partir das 22 horas, em Buenos Aires, na estreia no Grupo 2 da Libertadores.

Ciente da pressão que seu time vai sofrer no estádio La Fortaleza, com capacidade para 45 mil torcedores, Joel tomou suas tradicionais providências defensivas, mesmo com a equipe sem sofrer gols a seis jogos seguidos (cinco pelo Campeonato Carioca e um pela Libertadores). No meio-de-campo, barrou o jovem e promissor Luiz Antônio em favor do veterano Maldonado.

No discurso, porém, as palavras são fortes e de ousadia. Em entrevista coletiva com a presença de jornalistas argentinos, o técnico recusou fazer um jogo pelo empate e garantiu que vai em busca da vitória. "O Flamengo não joga para 0 a 0. Flamengo é Flamengo, se você já ouviu falar, você sabe. Não somos apenas um clube, somos uma nação. Toda vez que vestimos a nossa camisa, entramos para vencer. O hino já diz isso: vencer, vencer, vencer", avisou o comandante flamenguista.

Mas o torcedor flamenguista pode se preparar para ver um time defensivo nesta quarta-feira. Além da entrada do volante Maldonado, o treinador tem outra dúvida. Como o atacante Vagner Love está suspenso e não pode jogar, o meia Bottinelli foi testado no treino desta terça-feira. No decorrer da atividade, porém, ele cedeu lugar ao volante Airton, no que seria uma formação com quatro homens de marcação no meio-de-campo.

"Vamos definir antes da partida, depois de fazer uma análise melhor. O objetivo não foi ofensivo ou defensivo, mas, sim, uma equipe errando menos. As duas formações me agradaram", justificou Joel, que, se optar pela escalação de Airton, liberaria o meia Ronaldinho Gaúcho para jogar no ataque ao lado de Deivid. (Agência Estado)

Comente


Comentários



Publicidade

Publicidade