Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Eleições 2014

Por que Friboi desistiu agora?

Publicitário comenta virada no PMDB | 22.05.14 - 22:27 Por que Friboi desistiu logo agora?

É cada vez mais comum empresários sem traquejo político ousarem disputas eleitorais. É tão comum quanto o fato de verem a própria candidatura desmoronar. No caso de Junior do Friboi fica clara a prova de que a estratégia que faz criar e manter um império empresarial costuma ser errada na condução da política.

A figura de um elefante passeando dentro de uma loja de cristais é a cena mais parecida com a habilidade que Junior, do Friboi, tem para fazer política. Mesmo se movendo com cuidado, derruba uma prateleira inteira sem perceber.

Friboi estava num partido pequeno, mas sem desgaste e com a vantagem de ter um candidato a presidente com força pra disputa nacional. Avaliou que não teria estrutura partidária suficiente no PSB de Eduardo Campos e foi buscar o PMDB.

Como sempre foi um grande doador de campanhas, Junior foi direto ao diretório nacional e negociou com a direção. Iris se sentiu ofendido e revidou, deixou crescer o sentimento que virou movimento "volta Iris" dentro do PMDB.

E por quê Junior não retirou sua candidatura nesse momento? Porque achava que Iris renunciaria e daria total apoio político a sua candidatura. Mas isso não aconteceu. Iris não só não entrou na campanha de Junior, como também não sinalizou para os pemedebistas entrarem. A situação piorou e ele se viu num partido grande sem apoio interno, exceto daqueles que enxergam nele a grana pra financiar suas campanhas.

O detalhe é que com um mínimo de habilidade seria possível reconstruir internamente o PMDB. O partido poderia se juntar em torno do nome de Friboi.

E por quê isso não aconteceu? Suspeito que Junior foi obrigado a avaliar que, se insistisse na disputa, iria sair dessa eleição duplamente desmoralizado. Primeiro, como péssimo articulador político, onde as pessoas só se aproximam para levar vantagens financeiras. E segundo, que teria sua imagem de excelente administrador, criador do maior império de carnes do mundo, totalmente desmascarada. Só por acaso a JBS está sendo acusada de dever para o Estado de Goiás cerca de R$ 1,3 bilhão em ICMS. E é claro que o Governo deve ter dado o recado a Junior, que o entendeu. Não sei se precisaram desenhar,  já que famoso pingo no i em política não parece ser uma habilidade do talentoso empresário Junior do Friboi.

Roni Cavalcante é bacharel em história, publicitário e Diretor Executivo no Grupo Articum.

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
  • 06.06.2014 22:33 Rogério Bernardes

    Corretíssima a análise política.

  • 23.05.2014 15:25 Thiago Dias

    Saquei, mano.

  • 23.05.2014 00:49 Diego Guimarães Gontijo

    Por isso o ministro Gilmar Mendes faz um estrago enorme pra política do Brasil, ao atrasar a votação para o fim do financiamento privado de campanha. É certo que não valeria já para estas eleições, mas o caso do Friboi mostra como é uma ação importante pra nossa política.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351