Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Sobre o Colunista

Sarah Mohn
Sarah Mohn

É jornalista graduada pela UFG e especialista em Comunicação Empresarial e Publicidade Estratégica. Nesta coluna, escreve artigos de opinião / sarahmohn@gmail.com

Meias Verdades

Quando eles amadurecem, nós já perdemos a paciência

Homem só se sente seguro aos 54 | 12.03.15 - 08:47 Quando eles amadurecem, nós já perdemos a paciência (Foto: freeimages.com)

Goiânia - Recentemente, jornais e revistas publicaram uma pesquisa constatando que os homens só amadurecem aos 54 anos de idade. O estudo do Centro Crown Clinic, em Manchester, realizado com mil voluntários, justificou que somente após cinquenta e quatro primaveras é que os homens se sentem “seguros e resolvidos” para aproveitar a vida. Li a notícia numa noite, soltei aquela boa gargalhada e constatei: então é isso, está explicado. No outro dia, voltei ao texto alimentando a esperança de que aquilo não era sério e havia sido veiculado por algum site humorístico.
 
Reli e era tudo verdade, apesar de cômico. Cômico porque, em primeiro lugar, a precisão numérica não poderia passar despercebida. Segundo a pesquisa, a idade libertadora é conquistada não aos 45, 50 ou 52, mas aos exatos cin-quen-ta-e-qua-tro anos de idade. Haja paciência para aguardar tantos anos e meses e dias. Em segundo lugar, ainda estou refletindo se é mais reconfortante rir de tristeza ou chorar de desespero da argumentação masculina relacionada à segurança e aceitação pessoal.
 
É preocupante e desanimador constatar que a maioria dos homens precisa estar “segura e resolvida” para encarar a vida de maneira mais honesta. Talvez essa pesquisa explique o crônico descontentamento feminino com atitudes geralmente padronizadas entre o universo varonil. Talvez nos elucide o porquê de falhas tão imaturas, amadoras e, geralmente, injustas serem recorrentes.
 
O cara vingativo por insegurança, que te pune quando você faz algo inofensivo, mas que por alguma vertente machista o desagrada. Ou aquele espertalhão que vive mantendo conversinhas escondidas com uma porção de garotas, jurando que você nunca sacou o joguinho. Ou o rapaz possessivo que passa o namoro inteiro com ciúmes dos seus amigos e familiares, estampando um bico nada bonito a cada vez que você os encontra sem a presença dele. Há também o homem egoísta, que nunca se atenta a demonstrações de romantismo e sequer cogita organizar uma viagem surpresa ou um jantar a dois para te agradar. Ou o namorado que só se lembra de te dar flores quando a intenção é compensar uma grande e inacreditável falha cometida.
 
Há tantos outros tipos de homens negativamente clichês, que mantenho minhas dúvidas se alguma mulher nessa vida ainda não os conheceu. Certamente, sim, você já saiu com um cara aparentemente gente boa, quis transar com ele no primeiro encontro e, então, fim da história. A criatura nunca mais te ligou. Provavelmente, você também já foi vítima de cantadas e indiretas de algum homem casado, daqueles que carregam tranquilamente uma aliança 24 quilates no dedo. Ou teve que repensar o que estava fazendo da vida após passar um bom tempo aturando o cara folgado preso à barra da saia da mãe, que tentava transferir a você o papel materno, e era incapaz de lavar um copo sujo na sua casa. Importante também não se esquecer do típico homem inseguro que projeta no carro a afirmação de sua (frágil) masculinidade. Troféu joinha a todos.
 
Postura social aparentemente fácil para os homens, nós que gostamos de pelos e mãos grossas somos as principais vítimas do amadurecimento cinquentenário. Passamos a vida buscando encontrar pessoas bacanas que não nos decepcionem por motivos banais depois do terceiro encontro. Ou que, após conquistar nossa confiança, não nos surpreendam com alguma palhaçada extraordinária. Mas não é isso que costumamos encontrar por aí. Salvo raras exceções que nos exemplificam alguns conhecidos, amigos e namorados ou maridos de amigas, a realidade tem nos oferecido uma prateleira recheada de produtos com defeito de fábrica.
 
O estudo do Centro Crown Clinic ao menos nos esclarece que os homens não pertencem a nenhum grupo secreto, no qual são domesticados a seguir uma cartilha contendo instruções normativas sacanas para machucar as mulheres. No entanto, não nos reconforta saber que teremos que lidar por muito tempo com mentes adolescentes parasitando corpos adultos. Acaba sendo, infelizmente, uma disputa de xadrez e, como tal, exige-nos muita paciência e sangue frio. Em contrapartida, agora sabemos que estamos no tabuleiro.
 
Aos homens que não pretendem esperar os 54 anos de idade e por alguma razão divina querem nadar contra a corrente, recomendo alguns pontos essenciais para um bom entendimento conosco:
 
1- Mulheres não são putas por quererem transar no primeiro encontro ou quando bem entendem. Tesão não é um estado de excitação exclusivamente masculino. Todos temos libido.
 
2- Não se julgue mais esperto por ser homem. Geralmente, a inteligência feminina está em se fazer de desentendida para lidar melhor com a situação.
 
3- Não projete na mulher o papel da sua mãe. Sua namorada ou esposa não tem obrigação nenhuma de fazer seu jantar, lavar a louça que você suja ou colocar a cerveja para gelar.
 
4- Não se esqueça do romantismo, isso é algo que ela sempre espera de você. Vez ou outra, use a criatividade e a surpreenda com um ato de carinho. Nem que seja apenas levá-la a um restaurante novo – nesse caso, por favor, pague a conta inteira. De vez em quando é bom não dividir.
 
5- Não seja possessivo. Estar junto é uma escolha e, se ela está com você, acredite: ela gosta da sua companhia. Ciúmes só demonstram insegurança. É um problema que você deve lidar internamente, sem transferi-lo a terceiros.
 
6- Trate-nos como seres humanos iguais. Permita que sejamos livres para sermos quem quisermos ser. Para xingar, falar alto e dançar até cair no chão. Ou tomar uma bebida sozinha no balcão do bar. Respeite nossa liberdade de existência.
 

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
  • 16.03.2015 19:53 Retroagido

    É sério isso? Que mimimi mais batido esse, genérico, sem reflexão e prolixo. Suas experiências que não me parecem as melhores. Desejo melhor inspiração no próximo texto e, tbm, melhores relacionamentos. Abraços!

  • 16.03.2015 16:07 Carlos Sebba

    "TRATE AS MULHERES COMO IGUAIS mas pague sozinho o jantar romântico que você planejou sozinho" BOM SENSO PASSOU LONGE. TEXTO NADA A VER. FRACO como a pessoa que escreveu. Recalque puro.

  • 16.03.2015 15:37 Peçanha

    Que texto pobre. Primeiro texto que não tem nada a ver com esse site. Parece texto de adolescente, aqueles da revista Capricho. Próprio de menininhas que não decidiram ainda quem beijar ou o que fazer na vida. Melhorem por favor as escolhas das publicações. Bola fora A Redação. Publiquem e não fiquem só publicando elogios. O erro é bom quando mostrado e admitido.

  • 16.03.2015 11:39 Dani Ogeda

    Sarah, sua linda! Ótimo que agora poderemos ver suas opiniões por aqui! :) Bjos, Dani Ogeda.

  • 13.03.2015 19:40 KOICHI OSAMURA

    Melhore, miga. Deixe de recalque!! =D

  • 13.03.2015 12:25 Msamsa

    Graças ao bom Deus, uma boa notícia. Agora está comprovado cientificamente que não se deve esperar maturidade dos homens com idade inferior a 54 anos. Mulheres, tenham paciência, não esperem de nós o que não podemos ser. Nós não temos o livre-arbítrio. Mas nem sei porque estou comentando, já que tudo isso tudo não me diz respeito, pois pelos itens enumerados acima, nem sou homem.

  • 13.03.2015 09:53 Inteligente

    Pesquisam indicam que quando a mulher só se envolve com homens desqualificados ela diz que TODOS são desqualificados. Na verdade, ela está falando de suas próprias experiências frustradas, exatamente pela imaturidade delas de escolher as pessoas certas ou mais preparadas, ou seja, homens de verdade. Depois culpam todo o universo masculino pela falta de maturidade delas mesmas.

  • 13.03.2015 00:23 Juliana

    Pesquisas indicam que 11 em cada 10 machos tentam desqualificar as críticas femininas dizendo que suas opiniões são fruto de recalque ou TPM. Ótimo texto! Quanto a pagar sozinho o jantar - naquela situação específica narrada no texto - não vejo problema nenhum. Afinal, é ilógico vc presentear alguém mas obrigá-lo a pagar a outra metade!

  • 12.03.2015 20:36 Eternamente livres

    As feministas terminam sempre sozinhas, pois elas pensam que nunca têm defeitos e somente os homens têm. Por isto a sociedade está cada dia mais doente mas a indústria farmacêutica agradece com a venda de anti-depressivos, que as mulheres compram aos montes.

  • 12.03.2015 19:22 Ada Lêdo

    Até concordo com o texto, apesar da grande paixão contida nas palavras e frases. Mas um ponto realmente me deixou intrigada: como desejar ser tratada como igual e pedir para que ele pague a conta?

  • 12.03.2015 15:28 Celina Joaquina de Sousa

    Muito bom, Sarah!!!!! Estreou com chave de ouro. Parabéns!! Que venham outros tantos textos agradáveis e necessários assim aos leitores.

  • 12.03.2015 10:51 Edilaine Pazini

    Primeiramente, eu não confio nessas pesquisas. Segundamente, primeiramente! kkk Acho que tudo é relativo. Cada pessoa tem uma particularidade.. alguns já são maduros desde os 7 anos, outros morrem imaturos. É o grande segredo da humanidade! Hehehe Mas adorei o texto! Sou sua fã!;)

  • 12.03.2015 10:31 Cássia Fernandes

    Talvez essa pesquisa contenha alguma verdade generalizante. Mas há tanta imaturidade entre os homens de 54 quanto entre os de 20 ou 30, depende muito da pessoa. Vejo alguns homens nessa faixa etária que são verdadeiros lobos babões, principalmente quando se trata de conquistar mulheres mais jovens. Não amadurecem. São verdadeiros adolescentes. Caminham para o apodrecimento do fruto. E há homens mais jovens bem mais maduros. De verdade, Sarah, acho que vivemos muito mais hoje uma crise de valores do que uma crise entre os sexos e conflitos de papéis. Ainda assim, eu mesma escrevi há pouco um texto que aguardo publicarem aqui: Os desastres do amor.Nele relato mil e uma histórias de desastrosas atitudes masculinas. E muito bom ter você por aqui. Certamente teremos mesmo muita polêmica. rs Beijos

  • 12.03.2015 09:53 Duílio Jr.

    Meu Deus quanto recalque! Acredite, somos iguais. Mulheres são tão ciumentas, ou mais, quanto os homens, fora o barraco que adoram fazer em público. São também super imaturas, qualquer probleminha vira uma tempestade, o fim do mundo. Um dia estão de um jeito e outro dia parecem outra pessoa. Deixa qualquer um maluco. Também sabem ser super grosseiras quando algo não as agrada. E por aí vai... Somos todos humanos com erros e acertos. Já conheci mulheres evoluídas e outras nem tanto assim. Acredito que você também deva ter conhecido homens de todo tipo. Não associe mau-caratismo à masculinidade. Assim você está sendo preconceituosa e injusta. Sexo não define índole.

  • 12.03.2015 09:12 Epaminondas

    TRATE AS MULHERES COMO IGUAIS mas pague sozinho o jantar romântico que você planejou sozinho. Make sense.

Sobre o Colunista

Sarah Mohn
Sarah Mohn

É jornalista graduada pela UFG e especialista em Comunicação Empresarial e Publicidade Estratégica. Nesta coluna, escreve artigos de opinião / sarahmohn@gmail.com

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351