Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351

Mercado imobiliário

“Imóvel é e será o melhor investimento”, diz Rizzo sobre projeção para 2017

Condições de financiamento devem melhorar | 20.12.16 - 10:00 “Imóvel é e será o melhor investimento”, diz Rizzo sobre projeção para 2017 (Foto: Letícia Coqueiro/A Redação)
 
Mônica Parreira
 
Goiânia – A incerteza do cenário econômico e as mudanças políticas ocorridas no país não devem prejudicar as expectativas do mercado imobiliário para 2017. A opinião é do empresário Leonardo Rizzo, presidente da Rizzo Imobiliária. Há mais de 30 anos atuando no ramo, o especialista em imóveis concedeu uma entrevista ao jornal A Redação e avaliou as tendências para o ano que vem: “desafiador”. 
 
Conforme observou o empresário, o impeachment de Dilma Rousseff e as novas propostas do atual governo tinham potencial para melhorar o clima econômico do país, mas isso ainda não aconteceu. “Acho que as medidas que estão sendo tomadas hoje ainda são muito tímidas perto do que o Brasil realmente precisa para entrar no eixo do desenvolvimento mundial”, analisou. 
 
Mesmo assim, afirma que a compra e venda de imóveis continuam acontecendo. “Esse compasso de insegurança não está paralisando por completo o mercado imobiliário. O imóvel ainda é e sempre será o melhor investimento quando se tem dúvida”, disse. “Se você prioriza o imóvel, acaba superando essas crises mantendo o patrimônio. Desfazendo do mesmo, talvez muitos não tenham a oportunidade de reconquistá-lo”.
 
Financiamento
Para quem pretende comprar a casa própria em 2017, Rizzo indica que o quadro é favorável. “A posição dos bancos está clara, eles farão o possível para continuar os mecanismos de financiamento. Será um ano em que as pessoas terão mais possibilidades. A Caixa, por exemplo, diminuiu os juros, aumentou os prazos. A tendência é essa”, disse. 
 
O empresário acredita que a maior dificuldade será enfrentada pelos próprios bancos, que vão precisar reconquistar a confiança dos clientes. “As pessoas não estão muito interessadas em fazer dívidas. Falta confiança. Como eu disse, é momento de incerteza”, completou.

Efeito Trump
Sobre o cenário internacional, como a eleição de Donald Trump nos Estados Unidos, Rizzo resumiu não acreditar em nenhuma mudança impactante que tenha reflexo no Brasil. “Creio que os norte-americanos não vão sair muito daquilo que já praticam".

O empresário destacou que, com a eleição de Trump, a economia norte-americana deu sinal de aquecimento e o dólar operou em alta. Mas a manutenção do quadro vai depender das ações do futuro presidente. "A maioria das coisas que o Trump prometeu são impraticáveis e não devem causar tanto impacto aqui”, finalizou.   

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
  • 22.12.2016 00:47 José Lopes de Melo

    Concordo com o Rizzo -Imóveis continua sendo um bom investimento, não há crise imobiliária há mercado elevado de preços que precisam chegar ao patamar da realidade do poder aquisitivo do Brasileiro. Precisamos vender mas precisamos também ter preços e mercadoria de qualidade. Investir em imóveis é a melhor opção, a cidade cresce, a população cresce e precisa de moradia, e o Governo só não atende as necessidade da popular no que se refere á moradia. J L IMÓVEIS consultoria especializada em compra e venda de imóveis - Teresina - Piaui e-mail joselopesdemelo@yahoo.com.br tel(86) 98815-5503; 99528-8666

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351